BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Dito & Feito - “Povo do Amazonas foi usado como cobaia”, acusa Omar em resposta a Pazuello


O presidente da CPI, senador pelo Amazonas, Omar Aziz (PSD), criticou a conduta federal na gestão da pandemia e acusou o governo de usar a população amazonense como "cobaia" durante a grande crise que gerou o caos com a falta de oxigênio hospitalar em Manaus.

"O senhor me permita, [ex] ministro [Pazuello], tudo aquilo que poderia ter feito com o povo do Amazonas e de Manaus para testar, para usar de cobaia, para ter experiência foi feito lá. Inclusive um suposto programa para um suposto diagnóstico se você estava com Covid-19 ou não", disse Aziz, quando Pazuello tentava explicar sobre o aplicativo TrateCov.

— Infelizmente, o povo do Amazonas foi feito de cobaia sim. O colapso com a falta de oxigênio, que vivemos em janeiro, foi fruto da omissão e da incompetência e de ações desastrosas. Ninguém tem como negar isso.

Tirou o corpo fora

Ao ser indagado pelo senador Eduardo Braga (MDB-AM) sobre quem seria responsável pela falta de oxigênio no estado do Amazonas, Pazuello culpou a Secretaria de Saúde do estado e a empresa White Martins.

A culpa é do Amazonas

Pazuello afirmou que   no próprio plano de contingência,  o governo do Amazonas não apresentava nenhuma medida quanto ao oxigênio. Segundo o general, a White Martins já vinha consumindo a sua reserva estratégica e não fez sua posição de uma forma clara desde o início.

—  Se a Secretaria de Saúde tivesse acompanhado de perto, teria descoberto que estava sendo consumida uma reserva estratégica –, acusou o ex-ministro – acusou.

Zé Ricardo mata a cobra...

O petista José Ricardo (AM) acusa, mas quando o faz é com documento. Por exemplo: o  ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmou em depoimento ontem (19) à CPI da Covid-19 que só foi informando sobre a falta de oxigênio nos hospitais de Manaus e demais municípios do Estado no dia 10 de janeiro de 2021.

Mas Zé meteu o bedelho no meio e foi em busca da verdade, enviando requerimento ao  Ministério da Saúde para conferir a data.

...E mostra o pau!

E em resposta a requerimento do deputado federal, entregue a membros da CPI, o ex-secretário-executivo do Ministério da Saúde, Élcio Franco, esclareceu que foi “na noite de 7 de janeiro de 2021 que este Ministério tomou ciência de problemas relacionados ao abastecimento de oxigênio da rede de saúde do Amazonas”.

— Isso mostra que o então ministro da Saúde mentiu no depoimento à CPI. Deveria ter sido preso. Ele sabia que Manaus estava em colapso por falta de oxigênio e que pessoas estavam morrendo –, detonou Zé Ricardo.

Mentiu de novo

A plataforma TrateCov, criada pelo Ministério da Saúde para recomendar o uso de cloroquina —medicamento sem eficácia científica comprovada— para combater a covid-19 foi hackeada, segundo declarações do ex-ministro Eduardo Pazuello à CPI da Covid.

— A  plataforma nunca foi ao ar, após ser “hackeada” – garantiu Pazuello à CPI.

Imagens não mentem

No entanto, registros do ministério e do governo do Amazonas mostram imagens da solenidade de lançamento e indicam, por exemplo, que, no dia 14 de janeiro, a pasta celebrou a adesão de 342 médicos no sistema, àquela altura já em funcionamento.

Lançado em Manaus

O TratCov foi anunciado, em Manaus,  pelo próprio então ministro e pela idealizadora da iniciativa, a secretária de Gestão do Trabalho da pasta, Mayra Pinheiro, a “capitã cloroquina”.

Amazonas o primeiro

Ela destacou, na ocasião, que o Amazonas era o primeiro estado a receber o aplicativo e que ele já estava nas plataformas da pasta para ser baixado.

— Hoje vai ser lançada uma plataforma, a Mayra vai falar sobre isso, que vai permitir que o próprio prefeito cobre o protocolo de atendimento – anunciou Pazuello.

Lobos e ovelhas

Quem poupa lobo, condena a ovelha”.

A frase foi  usada pelo deputado federal Alberto Neto (Republicanos -AM) para defender o que ele chama de “tese”:

— Traficante armado tem que levar tiro para morrer –, escreveu o parlamentar em suas redes sociais.

Quanto vale uma vida

Alberto se referia à morte do fotógrafo Thiago Freitas de Souza, de 32 anos, em Niterói, região metropolitana do Rio. O crime aconteceu logo após Thiago reclamar de barulho e pedir que traficantes diminuíssem o volume do som alto para que sua filha pudesse dormir. Para Alberto, a polícia nem precisa esperar o bandido disparar.

— Traficante armado de fuzil é perigo iminente –,escreveu.

Bala com bala

O deputado Alberto Neto só não pode esquecer que política armamentista de Bolsonaro,  seu ídolo, e o carro chefe de um projeto autoritário e violento. Só no primeiro semestre de 2020, foram comercializadas 139.334 armas, quantidade maior que o total registrado em 2018 (138.106).

O registro de armamentos para os CACs cresceu 120% entre 2019 e 2020, somando quase 1 milhão de unidades.

Novos desembargadores

O Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) tem dois novos desembargadores. Com 31 anos de carreira, a  magistrada Onilza Gerth preencheu a vaga pelo critério de antiguidade em decorrência da aposentadoria do desembargador Sabino Marques, ocorrida no início de março. Seu nome teve aceitação em unanimidade.

Novos desembargadores 2

O juiz Abraham Peixoto, 28 anos de magistratura, foi eleito pelo critério de merecimento. A vaga foi aberta após a morte de Aristóteles Thury, em fevereiro deste ano, por decorrência de complicações causadas pelo novo coronavírus.

Cai hoje o 13º

O estado começa a pagar hoje a primeira parcela do 13º salário para aposentados e pensionistas. Com a antecipação, o Governo do Amazonas vai injetar mais de R$ 54 milhões na economia local. O benefício será destinado a 24 mil segurados da previdência estadual.

ÚLTIMA HORA

Malafaia é o “influenciador” de Bolsonaro, revela o filho Flávio

Conselhos "milagrosos": O ex-capitão Bolsonaro e o pastor

O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos -RJ) afirmou nesta quinta-feira 20 que o principal conselheiro do presidente Jair Bolsonaro é o pastor Silas Malafaia, líder da Assembleia De Deus Vitória Em Cristo.

— Toda hora fala aqui que não pode família “Toda hora fala aqui que não pode família aconselhar, teve até ministro sendo acusado de dar aconselhamento paralelo ao presidente da República. Querem ouvir uma pessoa que dá conselho ao presidente da República? Eu vou dar o nome: pastor Silas Malafaia. Ele fala quase que diariamente com o presidente e o influencia. Chamem ele aqui –, disse o senador na CPI da Covid.

Flávio acompanha o segundo dia de depoimento do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello. O senador foi escalado pelo Planalto para atuar como defesa do general.

ORGULHO


Os brasileiros estão sentindo inveja do presidente dos Estados Unidos. Joe Biden anunciou que vai  doar 80 milhões de doses excedentes das vacinas da Moderna, Pfizer, Johnson & Johnson e AstraZeneca para países necessitados nos próximos dois meses. O anúncio foi feito presidente norte-americano. na segunda-feira, 17. Biden sabe que não basta imunizar apenas a população dos Estados Unidos.

— Os EUA nunca estarão totalmente seguros até que a pandemia esteja sob controle globalmente. Nenhum oceano é largo o suficiente, nenhum muro é alto o suficiente para nos manter seguros […] Doença e morte fora de controle em outros países pode desestabilizá-los e nos passar risco também –, disse Biden.

VERGONHA

Lula, com o ex-presidente de  Raul Castro, não foi tratado com cloroquina em  Cuba

O deputado e ex-ministro da Saúde, Alexandre Padilha (PT-SP) rebateu nesta quinta-feira (20) o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) que, após Eduardo Pazuello citar na CPI do Genocídio que Cuba usou cloroquina para tratar Covid-19, insinuou que o ex-presidente Lula poderia ter usado o medicamento quando testou positivo para o coronavírus na ilha caribenha.

— Acompanhei diariamente os cuidados que o presidente Lula recebeu em Cuba, por conta da Covid-19. Diferente do pai do Carlos Bolsonaro que decretou sigilo de 100 anos em seu cartão de vacina e fraudou a identificação de exame, os dados do Lula foram públicos –, tuitou Padilha, iniciando uma sequência sobre o tema.

Mário Adolfo

Mário Adolfo

Jornalista formado pela UA, com mais de 40 anos de experiência. Dois prêmios Esso e criador do personagem Curumim, o Último herói da Amazônia.