BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Dito & Feito - Pazuello governador, ai que horror!


Um absurdo é pouco, dois é bom, três é demais! A passagem do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) por Manaus, nesta sexta-feira (23), serviu para confirmar que tem um sopro de mediocridade e subserviência sobrevoando a cabeça dos nosso nobres representantes do povo na Assembleia Legislativa.

Recebido aos gritos de “mito”, o ex-capitão foi alvo de tanta bajulação que até sobrou bajulação para abrigar mais dois “heróis” de mitomania: Eduardo Pazuello, o “rei da  logística” e Gilson Machado que além de ministro do Turismo será o  próximo “Cidadão do Amazonas”. O leitor pode até não querer acreditar, mas Pazuello – depois de tudo que aprontou com  sua terra, Manaus – foi laçado pela claque bolsonarista e por alguns deputados “empolgadinhos” candidato ao governador do Amazonas.

— Pazuello governador! Pazuello governador! Pazuello governador! –, gritava a claque ensandecida em meio a um mar de celulares armados para a selfie com o  mais novo cidadão amazonense.

Pitaco oficial

— É, o  ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello poderá se candidatar a senador ou a governador no Amazonas em 2022! ––, confirmou o o coronel reformado do Exército Alfredo Menezes, homem forte do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no estado.

Olho gordo

Na conversa de bastidores, o coronel Menezes confirmou que está de olho gordo no senado.

—  Se ele vier para o governo, eu venho para o Senado. Ou vice-versa!

Segundo Menezes, ele, cabe a Bolsonaro decidir as candidaturas.

Temperatura alta

Em frente ao local, houve atos a favor e contra o presidente. Os manifestantes se reuniram na parte de fora do Centro de Convenções do Amazonas, local que foi inaugurado com a presença do titular do Planalto.

Ataques ao STF

Os manifestantes bolsonaristas ergueram faixas e cartazes de apoio ao presidente, com frases como “Fechado com Bolsonaro” e “Fora STF”.

Sobrou pra ela

Na pressão, sobrou para a  deputada Alessandra Campelo. Quando chegava para entrar no “puxadinho do Vasco Vasquez, a parlamentar foi hostilizada pela turma da esquerda:

— Bandida! Bandida! Bandida!

Óleo de peroba

E logo em seguida:

— Óleo de peroba! Óleo de peroba!,   gritavam, numa alusão à “cara de pau”.

Foi constrangedor.

Truculência

Em um determinado momento, um dos agentes queria impedir os manifestantes de abrirem uma faixa quando empurrou bruscamente a professora Beatriz Calheiro, que caiu no chão. A cena também foi registrada por ativista estudantil. O policial, ao perceber que era filmado, se afastou.

Ai de ti, Manaus!

Bolsonaro é bastante popular em Manaus, onde ganhou com folga em 2018. Com isso, arrastou o estado, apesar de ter perdido em 60 dos 62 municípios.

Baba mais

Em pesquisa do Ibope divulgada em outubro do ano passado, Manaus aparece como a segunda capital mais simpática ao presidente, com 54% que consideram seu governo ótimo ou bom. Apenas Boa Vista (66%) está na frente.

Dilma fez

Todo mundo andou divulgando por aí que presidente Jair Bolsonaro veio a Manaus inaugurar uma obra que teve o apoio de seu governo: Centro de Convenções do Amazonas Vasco Vasques.

Não é verdade.

O espaço faz parte do complexo da Arena da Amazônia, erguido para a Copa do Mundo de 2014, no governo Dilma Rousseff (PT).

Chapéu alheio

A respeito da obra de Filma, o deputado Serafim Corrêa – único a votar contra o título a Bolsonaro –, disparou durante entrevista à televisão:

— Ele está fazendo caridade com o chapéu alheio!

Puxadinho

O que Jair fez aqui foi inaugurar um puxadinho do Vasco Vasques e, o que pior, inacabado. Isso momento em que o Brasil se aproxima dos 400 mil mortos pela Covid. O local foi entregue com algumas paredes com blocos de concreto aparente, sem nenhum acabamento.

Sem máscara

O presidente disse em Manaus que o “ Brasil começou a sair das garras da nefasta esquerda brasileira”. Mas, na prática,  não adota ações que possam evitar a propagação do vírus. Dando um péssimo exemplo, encontrou apoiadores aglomerados, muitos deles sem máscara.

Infância com bala

Bolsonaro pegou o colo criança com arma de brinquedo, em Manaus

O presidente levantou no colo uma criança vestida com uma roupa que imita o fardamento de um policial. O menino segurava uma arma de brinquedo.

Não esquece o PT

Em seu discurso no evento realizado na capital amazonense, Bolsonaro falou sobre a pandemia de covid-19 e criticou o candidato à Presidência da República pelo PT em 2018, Fernando Haddad.

Imaginem essa pandemia com Haddad presidente da República. Estaríamos num lockdown nacional. Graças a Deus isso não aconteceu.

É verdade

Ao menos dessa vez Jair galou a verdade.

Com certeza, Haddad teria feito o que é o certo e seguido as orientações da ciência.

Cada vez aumenta mais

Achou ruim a Assembleia Legislativa dar um título de Cidadão do Amazonas a Jair Bolsonaro depois de todo desprezo ao estado, à Zona Franca à Amazônia, à floresta amazônica, aos índios e ao episódio da falta de oxigênio no colapso da saúde?

Pois então,  segura essa: A Assembleia Legislativa se reuniu, nesta sexta-gfeira,23,  em sessão extraordinária para votar projeto do deputado Saullo Vianna que concede título de Cidadão do Amazonas ao ministro do Turismo, Gilson Machado Neto.

Safoneiro oficial

Sabe qual foi a grande façanha do Machado Neto para receber o título de Cidadão do Amazonas?

Tocar "Ave Maria" na sanfona durante uma transmissão ao vivo do presidente, no dia 25 de junho, quando o país registrou mais de 55 mil mortes pelo novo coronavírus. Ele chegou a dar aulas do instrumento ao presidente.

Machado Neto: ministro, sanfonoeiro e Cidadão do Amazonas

Sapeca o fole

Aliás, na festa da inauguração do “puxadinho” do   Centro de Convenções do Amazonas Vasco Vasques, o presidente também cantou, dançou e tocou sanfona.

Peso pesado

Numa eventual prévia eleitoral no PSDB à presidência da República, o ex-prefeito de Manaus, Arthur Virgílio, inevitavelmente terá que enfrentar o peso pesado do tucanato nacional.

Dois governadores

Ere eles, ao memos dois governadores. O do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB) e o de São Paulo, João Dória. Além do senador Tasso Jereissati (PSDB), outro nome de o peso.

Em outubro

As prévias internas do PSDB estão marcadas para outubro deste ano.

É devagar, devagarinho

Cerca de três meses após o início da vacinação no país, o Brasil conseguiu aplicar a primeira dose da vacina contra a Covid-19 em cerca de 13% da população. Apenas 5,3% está imunizado com as duas doses.

Sarafa alertou

Aliás, no Amazonas o  deputado do PSB, Serafim Corrêa já tinha feito esse alerta. Chamando a atenção para o fato de que o ritmo lento da imunização podem causar o   surgimento de uma possível terceira onda da Covid-19 no país.

ÚLTIMA HORA

Um dia depois da cúpula, Bolsonaro mete a tesourada na verba do meio ambiente

Bolsonaro e Salles: rindo da promessa de R$ 115 milhões para a fiscalização ambiental

Um dia depois de prometer mais verba para fiscalização ambiental, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) cortou recursos para a área relacionada a mudanças do clima, controle de incêndios florestais e fomento a projetos de conservação do meio ambiente.

Na quinta-feira (22), durante a Cúpula de Líderes sobre o Clima, liderada pelo presidente americano, Joe Biden, Bolsonaro afirmou ter determinado a duplicação dos recursos destinados a ações de fiscalização ambiental no Brasil. De acordo com interlocutores do presidente, estimava-se que o aumento de recursos para a fiscalização ambiental ficasse em torno de R$ 115 milhões.

Nesta sexta (23), no entanto, Bolsonaro sancionou o Orçamento de 2021 com alguns vetos. O incremento prometido por ele no encontro internacional não está na programação para o ano e, no ato de sanção, o presidente cortou quase R$ 240 milhões da pasta do Meio Ambiente.

ORGULHO

Saiu esta semana o ranking dos países mais felizes do mundo. O Relatório Mundial de Felicidade para 2021 foca nos efeitos da pandemia e na superação das pessoas, sobre como elas classificam suas vidas de uma forma geral. (veja Top 20 abaixo). O relatório, divulgado pelo The New York Times, também avalia como governos no mundo reagiram e administraram o problema. O Relatório da Felicidade Mundial, feito pela empresa de pesquisas Gallup, entrevistou mais de 350 mil pessoas em 95 países. A Finlândia ficou em primeiro na lista anual alimentada por dados da Gallup World Poll. É o quarto ano seguido que o país da Europa lidera a listados países mais felizes do mundo. O Brasil aparece em 41º, lugar, atrás do Japão. Veja o ranking dos 20 países mais felizes do mundo: Finlândia, Islândia, Dinamarca,  Suíça, Holanda, Suécia, Alemanha, Noruega, Nova Zelândia, Áustria, Israel, Austrália, Irlanda, EUA, Canadá, República Tcheca, Bélgica

Reino Unido, Taiwan e França

VERGONHA

Com isso, os recursos para a pesquisa, que inicialmente eram de R$ 2 bilhões, foram reduzidos para cerca de R$ 50 milhões. Esse é o valor que sobrou para o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) realizar estudos e preparar a pesquisa. O secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, confirmou nesta sexta (23) que a pesquisa não será feita neste ano. "Não há previsão orçamentária para o Censo, portanto, ele não se realizará em 2021. As consequências e a gestão para um novo censo serão comunicadas ao longo deste ano", afirmou. Em março, após a decisão do Congresso de cortar a maior parte dos recursos destinados à pesquisa nacional, a presidente do IBGE, Susana Cordeiro Guerra, pediu exoneração do cargo. Diante do corte, ex-presidentes do instituto também alegaram que um novo adiamento da pesquisa deixaria "o país às cegas".

Mário Adolfo

Mário Adolfo

Jornalista formado pela UA, com mais de 40 anos de experiência. Dois prêmios Esso e criador do personagem Curumim, o Último herói da Amazônia.