BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Dito & Feito - O gênio indomável


Pelé é único, Garricha era gênio, Zico fora de série , Sócrates “cirúrgico”, Messi iluminado e Cristiano Ronaldo perfeito. Mas nenhum era Diego Maradona, que apesar de todas as armadilhas da vida – algumas obra do destino, outras provocadas por ele mesmo –, chegou ao topo do mundo.   Maradona era um gênio indomável. Tanto em campo quanto na vida. Com a bola nos pés despertava  paixão,  emoção e a idolatria de seus fãs no mundo inteiro. Mas se estava no banco como técnico, na Tv com entrevistado ou na rua como gente do povo acendia o mesmo estopim, numa explosão de sentimentos. Como descreveu o jornalista Tales Torraga. Dieguito era “genial e pretensioso, irreverente, autodestrutivo, heroico e bufão”.

Nesta quarta-feira (25/11/2020), ele deixou os estádios mais tristes do que já estão por conta da pandemia.

Lágrimas na Tv

Apesar de polêmico e brigão, Maradona era amado pelo povo argentino, pela imprensa e até por seus críticos.

Ontem,  um dos apresentadores mais famosos de seu País, Guillermo Andino não controlou a emoção ao comentar a morte de Diego Maradona e chorou no ar.

Vigando Malvinas

Ninguém juntou tanto talento com uma personalidade indomável quanto o argentino. Capaz de 'sozinho' dar um título mundial a um time medíocre, o da Seleção Argentina, em 1986, no México e ainda vingar a derrota de seu país na Guerra das Malvinas.

Clima de guerra

Diego assumiria de vez o protagonismo daquela Copa a partir das quartas de final, diante da Inglaterra. A partida tinha um valor que ultrapassava o campo. Entre 2 de abril e 14 de junho de 1982, Argentina e Inglaterra travaram uma sangrenta batalha pela posse dos arquipélagos austrais das Malvinas.

Foi um conflito que ficou mundialmente conhecido como a Guerra das Malvinas - e que terminou com vitória britânica.

Troco argentino

Era a chance de a Argentina conseguir uma vingança, e Maradona foi um carrasco com requintes de crueldade. Aos seis do segundo tempo, o craque aproveitou rebatida pelo alto de defensor rival e lançou o braço esquerdo na bola, vencendo o goleiro Peter Shilton.

La Mano de Diós

O episódio ficou conhecido  como "La Mano de Diós" após declaração ao fim do jogo:

— Marquei um pouco com a cabeça e um pouco com a mão de Deus.

Jogava na esquerda

Politicamente, Maradona sempre esteve ao lados dos governos de esquerda. Craque argentino era peronista assumido, amigo pessoal de Fidel Castro e Hugo Chávez, e defendeu a liberdade de Lula em 2018. Suas últimas manifestações foram para defender o imposto sobre grandes fortunas na Argentina.

Amigo do Fidel

Das muitas tatuagens de Diego Armando Maradona, duas delas chamavam mais a atenção, por definir sua postura política: a do Che Guevara, no braço direito, e de Fidel Castro na perna esquerda. E, assim como fazia com nos campos, o craque preferia jogar com a esquerda.

Ex-jogador morreu aos 60 anos

Coincidência do destino

Por coincidência, Marafona morreu na mesma data em que morreu o ex-presidente cubano – 25 de novembro. Fidel Castro faleceu em 2016.

À época, o argentino gravou entrevistas sobre aquela perda. Em uma delas, chama o líder de "segundo pai".

—  Fidel não é somente dos cubanos, quem está falando aqui é um argentino que se sente cubano", afirmou Diego. "Para mim, ele foi um segundo pai, um homem que eu adoro" – disse ele..

Bate bola no céu

Pelé também chorou ao falar que é “muito triste, perder amigos dessa maneira”.

—   Com certeza um dia vamos bater uma bola juntos lá no céu –, disse o rei, de 80 anos, em declaração divulgada por sua assessoria de imprensa.

Encrenqueiro

Pelé e Maradona nem sempre se deram bem. Sempre que perguntavam ao argentino qual teria sido o maior jogador brasileiro que ele vira jogar, Diego respondia:

— Rivelino!

“Pelé é Deus”

Dizem que isso irritava Pelé. Mas rivalidade acabou em 1979, quando os dois craques fizeram as pazes e Maradona declarou:

— Eu sabia que Pelé era um Deus como jogador. Agora que eu o conheci, sei que também o é como pessoa.

Figura notável

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, lamentou a morte do ex-jogador de futebol Diego Armando Maradona, 60, a quem chamou de “uma figura notável”.

—  Ele detinha, ao mesmo tempo, técnica e explosão ao jogar, sendo cada uma dessas qualidades mais genial do que a outra.

Encurtou a vida

Para Arthur, Maradona nem teria envelhecido, estaria jogando até hoje.

— Infelizmente, por atitudes de sua própria cabeça, encurtou a sua vida –, numa referência às drogas, que Dieguio usou em determinada fase de sua vida.

Ele se entrevistou

Em uma “entrevista para si mesmo” de 2005, no próprio programa de TV, Diego Maradona revelou seus desejos para seu funeral.

— Como gostaria de morrer? –perguntou a ele mesmo.

E ele mesmo respondeu:

— Envelhecer com meus netos e ter uma morte tranquila.

Obrigado, bola!

Quando questionado sobre o que gostaria de ter em sua lápide, Maradona disse que gostaria de agradecer o futebol:

— Obrigado à bola. Sim, colocaria isso na lápide: obrigado à bola”.

Quero voltar Maradona

Em 1992, numa das raras vezes em que falou sobre a morte, Diego Maradona disse:

— Se morrer, quero voltar a nascer e quero ser jogador de futebol. E quero voltar a ser Diego Armando Maradona. Sou um jogador que dei alegria para as pessoas e isso me basta e sobra.

Forças ocultas

O deputado Belarmino Lins (PP ), que governista desde pequenininho, chutou o balde e disparou torpedos contra  o governo do estado por conta  de suas emendas impositivas que não para a educação que estão sendo ignoradas.

— Seria burocracia ou obra de “forças ocultas”? – alfinetou o decano do Legislativo.

Saudades do papel

Enquanto o mundo inteiro se livra do papel – até a justiça com os processos virtuais –, o senador Plínio Valério (PSDB-AM) quer por que quer voltar à eleição com cédulas de papel.

Em pronunciamento nesta quarta-feira (25), ele disse que irá colher assinaturas de apoio a uma proposta de emenda à Constituição (PEC) que prevê a possibilidade de o eleitor conferir em quem votou.

Voto impresso

O tucano de Eirunepé defende que o objetivo é dar mais transparência ao processo eleitoral e evitar retrocessos na democracia brasileira.

— Então, o que a gente quer? O eleitor vota e, na mesma hora, ele aperta uma tecla que vai mostrar em quem ele votou, no voto impresso.

Valério quer a volta do voto impresso 

Quero o comprovante

Plínio quer muito mais. A impressão do voto pro eleitor meter no bolso e levar pra casa.

—  Se for muito caro, muito difícil, ele não vai levar o comprovante. O ideal seria, mas ele vai ver como votou –, lamenta.

Quem é contra?

O senador questiona quem está contra a sua ideia em parceria com o capitão Jair Bolsonaro.

—  Quem é contra isso? O Supremo Tribunal Federal. Quem é contra isso? Pessoas que não querem aperfeiçoar a democracia, pessoas que têm medo de que o eleitor saiba em quem votou.

Vote no Manel

Valério levanta suspeita que tem urna eletrônica emprenhada no atual processo eleitoral. I insinua isso:

— Por que esse receio de o eleitor poder saber que votou no Manoel e apareceu o Manoel e que o seu voto não vai ser manipulado? – cutuca.

Refis bombou

As negociações do Programa de Recuperação Fiscal do Município de Manaus (Refis Municipal) já ultrapassaram a marca dos R$ 23 milhões nesta quarta-feira, 25/11.

Até agora foram mais de 2,1 mil dívidas negociadas, que estavam sob cobrança administrativa e por meio da Dívida Ativa Municipal.

Saideira

O subsecretário da Receita da Semef, Armando Simões, lembra que essa é a última oportunidade da gestão do prefeito Arthur Virgílio Neto, para os contribuintes quitarem seus débitos municipais com desconto sobre juros e multas.

— Do montante negociado, já foram arrecadados R$ 6,2 milhões.

O valor são de pagamentos à vista e das parcelas vencidas dos acordos firmados desde o início da campanha –, revelo Simões.

Negociações podem ser feitas até o dia 21/12

IPTU e Alvará

Entre os valores recuperados e já recolhidos, a maioria é referente a débitos do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), que somam R$ 5,2 milhões.

O Alvará e o Imposto Sobre Serviços (ISS) vêm em seguida, com arrecadação de R$ 454,7 mil e R$ 320,6 mil, respectivamente.

ÚLTIMA HORA

O escritor Olavo de Carvalho postou uma mensagem em sua conta no Twitter pedindo que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) renuncie ao cargo. Há alguns meses, o guru da família Bolsonaro vem fazendo críticas a atitudes do presidente.

— Bolsonaro: Se você não é capaz nem de defender a liberdade dos seus mais fiéis amigos, renuncie e vá para casa antes de perder o prestígio que em outras épocas soube merecer –, escreveu.  O escritor não disse quem seriam os fiéis amigos que precisariam  da defesa do presidente.

Olavo passa por um período de turbulência financeira após 250 empresas dissociarem suas marcas de conteúdos publicados por Olavo. Ele chegou a perder cerca de 30% dos alunos que pagavam mensalidades de seus cursos por meio do PayPal, uma das empresas que baniu Olavo. Em outubro, ele também foi condenado a pagar uma indenização de R$ 2,9 milhões a Caetano Veloso, por propagar informações falsas contra o artista.

ORGULHO

Um piloto da companhia aérea Azul foi aplaudido pelos passageiros e pela tripulação depois de uma atitude nobre de empatia e solidariedade. Ele já tinha taxiado a aeronave e estava posicionado na pista para a decolagem, quando decidiu voltar para embarcar uma senhora que perdeu o voo e chorava muito no saguão do aeroporto. A mãe dela estava na UTI.

O caso aconteceu no último dia 23 no aeroporto de Governador Valadares, em Minas Gerais . Mesmo sabendo dos possíveis impactos que isso poderia gerar para os demais clientes da Azul, o comandante Julio Grizze decidiu ajudar a mulher e voltar com o avião. Ele anunciou a decisão pelo sistema de áudio da aeronave e disse que estava voltando para ajudar uma pessoa com um caso grave de doença na família. A reação dos passageiros foi de arrepiar. Eles simplesmente começaram a aplaudir a decisão do piloto e as palmas tomaram conta da aeronave turboélice ATR.

VERGONHA

E quando é a própria esposa que critica o político que está indo na contramão da história?  A mulher do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL) criticou o movimento antivacina nessa terça-feira (24/10). Segundo Heloísa Bolsonaro, que é influenciadora no Instagram, o movimento é “coisa de retardado”. A resposta foi dada para uma seguidora através da ferramenta “perguntas” do storys da rede social. Apesar da resposta de Heloísa, Eduardo Bolsonaro e o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) defendem que a vacina contra o novo coronavírus não deve ser obrigatória.

Mário Adolfo

Mário Adolfo

Jornalista formado pela UA, com mais de 40 anos de experiência. Dois prêmios Esso e criador do personagem Curumim, o Último herói da Amazônia.