BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Dito & Feito - “O general Mourão vai ter que comer a boina”


No mundo virtual em que vivemos é preciso ter muito cuidado com o que se fala. Em março de 2019, em passagem por Manaus, o vice-presidente Hamilton Mourão  disse que “comeria a boina” se o governo não pavimentasse a BR-319. Na verdade, foi um puxão de orelha no “trio” que o acompanhava e teriam o dever de resolver a novela da BR-319, o ministro da Infraestrutura; Tarcísio Gomes de Freitas: o Secretário  Nacional de Transportes, Marcello Costa  e  o  diretor do  Departamento Nacional do Trânsito, Fernando Ferrazza Nardes.

— Se esse trio não resolver o problema da BR-319, eu vou dizer algo que gente fala muito no Exército. Eu vou comer minha boina, viu Narde? É a única solução. Esse trio tem que resolver o problema da BR-319, e com ela, a Hidrovia do Madeira. Então, com isso, nós vamos integrar o Estado –, prometeu o   general, empenhando a sua palavra.

Vai comer agora?

Nesta segunda-feira, 07, três anos depois da promessa não cumprida, diga-se,  senador Omar Aziz (PSD-AM), concedeu uma entrevista ao jornal da Rede Amazônica e cobrou o general:

— A BR-319 não saiu e nem vai sair. Então, o general Mourão vai ter que comer a boina. Comer a boina é uma expressão usada pelos militares ! –, cutucou Aziz.

Apenas o Senado

E por falar em Aziz, ele disse na mesma entrevista que é candidato à reeleição ao Senado Federal e não pensa em nenhum outro cargo.

— De vez em quando um desocupado publica que eu sou candidato a isso ou aquilo. Mas não sou candidato a nenhuma outra  coisa, somente ao Senado!

Aziz com ex-presidente Lula em Manaus

Agora vai!

A novela “O direito de ser vice” pode estar chegando ao fim. O ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (sem partido) se reuniu na manhã desta segunda-feira (7) com o presidente do PSB, Carlos Siqueira, e praticamente selou sua filiação à sigla, relata Vera Magalhães, do jornal O Globo. Já no final de semana havia a expectativa para a definição de Alckmin pelo PSB.

Mamãe eu quero!

Um aliado de Alckmin afirmou que o ex-presidente Lula (PT) "tem deixado claro" que o ex-tucano será seu vice na chapa pela Presidência da República "independentemente do partido que escolher".

Perguntar não ofende

Ei,  deputado federal  Capitão Alberto Neto e (Republicanos) e  Coronel Menezes (Direita Amazonas) por que vocês que são “amigos íntimos” de Bolsonaro não vão lá no Palácio do Planalto e imploram para  o presidente  parar com essa mania de querer acabar com a Zona Franca de Manaus?

Mulheres em risco

Pesquisa realizada pelos Institutos Locomotiva e Patrícia Galvão revelou que nove em cada 10 mulheres consideram que o local que apresenta maior risco de feminicídio é dentro de casa

Essa violência doméstica  quase sempre é  causada por  um parceiro ou ex-parceiro e que três em cada 10 mulheres adultas já foram ameaçadas de morte por um parceiro ou ex-parceiro.

Maria da Penha neles!

Os dados demonstram que, apesar da Lei Maria da Penha ser considerada pela ONU como uma das mais avançadas legislações sobre violência contra a mulher do mundo e um marco na luta pelos direitos das mulheres, o texto ainda não é colocado em prática como deveria uma década e meia depois de entrar em vigor.

Arma de fogo

De acordo com o instituto, no Brasil, a questão armamentista do governo Bolsonaro muito tem contribuído para aumentar as taxas de feminicídio.

—  As mulheres vítimas de violência doméstica, que sofrem homicídio, morrem em decorrência de arma de fogo. Então,  o acesso à arma faz isso também –, afirma Livia.

Elas no Parlamento

Em homenagem à passagem do Dia da Mulher, neste 8 de março, a Assembleia Legislativa publicou que  entre as 24 vagas de deputados estaduais, cinco são mulheres.

Deputadas estaduais 

Ainda é pouco

Apesar do número de mulheres no Parlamento ainda ser reduzidíssimo, isto é considerado um recorde diante da representação no passado. Acredite, em algumas legislaturas, não havia uma saia, sequer.

Bancada feminina

As que têm mandatos no parlamento estadual são as deputadas Therezinha Ruiz (PSDB); Joana Darc (PL); Nejmi Aziz (PSD); Dra. Mayara Pinheiro (Progressistas) e Alessandra Campêlo (MDB), que representam 20% dos assentos.

Trabalhe no Detran

O Departamento Estadual de Trânsito (Detran-AM), abre hoje (08/03) as inscrições para o concurso público. Serão 183 vagas, sendo 60 para cargos de nível médio e 123 para nível superior. O prazo para se candidatar a uma vaga vai até as 22h do dia 6 de abril.

Atenção concurseiros 2

O valor da taxa de inscrição será de R$ 65, para os cargos de nível médio, e de R$ 75, para os de nível superior. Os salários iniciais variam de R$ 2.300 (nível médio) a R$ 5.500 (nível superior).

O edital e as inscrições estarão disponíveis no site do Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC), no endereço www.ibfc.org.br.

Raivinha de  comunista

A apresentadora Ana Maria Braga voltou de férias nesta segunda-feira (7) e já foi falando besteira. Afirmou durante comentário sobre o conflito na Ucrânia, que a Rússia tem um regime comunista.

— É um regime comunista, né? Você não pode dizer 'não' sem ordem. Tem que dizer 'sim' pra tudo” –, comentou Ana Maria Braga.

Preconceito e desinformação

A Rússia deixou de ser comunista com a queda da URSS (União das Repúblicas Socialistas Soviéticas), em 1991. Mas , Ana Maria continua com o velho ranso de que “foi comunista, não presta”. O mesmo preconceito (ou desinformação)   de 2028, que levou Bolsonaro ao poder

Deputado babaca

O senador Eduardo Braga (MDB-AM) bateu no fígado do deputado paulista Arthur do Val, depois que ele fez uma postagem dizendo que as mulheres ucraniana são “fáceis porque são pobres”.

— É inaceitável que um homem trate as mulheres com o desrespeito e o baixo nível que o deputado Arthur do Val fez com as ucranianas. Ainda mais em uma situação de guerra, onde elas são as vítimas mais frágeis –, disparou o senador.

Fez a mesma coisa

Dudu só esqueceu que, em  dezembro de 2021 também desancou, por telefone, uma mulher. No caso a   ministra Flávia Arruda. Aos berros, Eduardo detonou as pendências na liberação de emendas parlamentares prometidas a ele pelo Palácio do Planalto.

Cobras & Lagartos

Naquele telefonema explosivo, o senador do Amazonas gritou e disparou palavrões à ministra. Tão vergonhoso e desrespeitoso quanto Arthur do Val.

ÚLTIMA HORA

Bolsonaro chama declarações de Arthur Do Va de “esquerosa”, mas também trata mulher como “cadela”

O presidente Jair Bolsonaro (PL) aproveitou a reação contra comentários misóginos do deputado estadual Arthur Do Val (Podemos-SP) e partiu para o ataque, classificando como “asquerosa” a fala do político youtuber. As críticas fazem parte de uma ofensiva ampla do clã presidencial contra Do Val, que já foi seu apoiador e hoje é desafeto, mas ignoram o histórico de Bolsonaro e seus filhos contra as mulheres.   Ficou célebre a imagem de Bolsonaro dançando ao som de funk em uma lancha no Guarujá, onde passava férias, em dezembro do ano passado. Mas o teor da música que embalava a festa não era menos misógino que os comentários de Do Val: a letra do “Proibidão do Bolsonaro”, paródia do hit “Baile de Favela”, compara mulheres de esquerda a cadelas e oferece a feministas “ração na tigela”.  Durante um café da manhã com jornalistas no Palácio do Planalto, em 2019, ele disse que se alguém “quiser vir aqui fazer sexo com uma mulher, fique à vontade”.  Em 2012, Bolsonaro chegou a admitir já ter dado “sopapos” em uma mulher durante uma entrevista ao programa CQC, da TV Bandeirantes.

Há cinco anos, quando já era tratado como pré-candidato, o presidente tentava descontrair a plateia da Hebraica, no Rio de Janeiro, quando soltou outra piada de cunho machista de seu repertório. Falando sobre sua família ele insinuou que sua única filha, Laura, de 11 anos, seria fruto de uma “fraquejada”, ao contrário dos filhos homens. “Foram quatro homens, na quinta, dei uma fraquejada e  veio uma mulher”, afirmou, sob risos da plateia.

ORGULHO

Mesmo  na sofrimento de uma guerra,  Ucrânia ganhou um espécie de herói ou mártir). O ator ucraniano Pasha Lee (foto) morreu nesse domingo (6), aos 33 anos, após uma batalha em Irpin, na Ucrânia. O artista se juntou às Forças de Defesa Territorial das Forças Armadas do país para a guerra contra os russos nas últimas semanas. O   Festival Internacional de Cinema de Odessa, o principal evento ucraniano do setor, deu a informação sobre a morte de Lee. "Em 6 de março, como resultado de um bombardeio de ocupantes russos na cidade ucraniana de Irpin, o famoso ator ucraniano Pasha Lee foi morto. Ele tinha 33 anos", disse o comunicado. No cinema, Lee atuou em “Shtolnya” (2006), "Zvychayna sprava" (2012), “Shadows of Unforgotten Ancestors” (2013) e "The Fight Rules’ (2016).

VERGONHA

O deputado Arthur do Val (Podemos), o Mamãe Falei, perdeu mais de 50 mil seguidores após suas falas machistas sobre mulheres ucranianas. Levantamento da plataforma MonitoraBR calculou a diferença nos números de seguidores do político no Facebook e no Instagram entre sexta-feira (4/3) e o início da tarde desta segunda (7/3). Conforme a análise, por volta de 12h desta segunda, o deputado estadual tinha em seu perfil no Facebook 1.643.506 seguidores, o que representa uma perda de 26.184 usuários. Sem contar que o deputado já é alvo de  11 pedidos de cassação na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), a representações que podem levar à perda de seu mandato. Onze pedidos que solicitam a cassação do deputado foram protocolados na Casa desde sexta-feira (4), quando foram reveladas declarações de cunho sexista feitas por ele.

Mário Adolfo

Mário Adolfo

Jornalista formado pela UA, com mais de 40 anos de experiência. Dois prêmios Esso e criador do personagem Curumim, o Último herói da Amazônia.