BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Dito & Feito - O exterminador de ministros


O cardiologista Marcelo Queiroga será o quarto ministro da saúde do Brasil na pandemia. Jair Bolsonaro anunciou sua escolha ontem, pouco depois da reunião que teve com o médico no Palácio do Planalto. Pelo andar da carruagem não vai mudar nada e a sensação é de que o governo trocou 6 por meia dúzia. Queiroga já começou dizendo que vai fazer tudo o que o seu antecessor, Eduardo Pazuello vinha fazendo. E se o general não deu certo, o que esperar do novo ministro?

—  A  política de saúde quanto à pandemia de covid-19  é do governo Bolsonaro, e não do ministro da Saúde –, avisou.

De cara, Queiroga chegou ao cargo mudando seu pensamento em relação a determinados temas. Por exemplo, no domingo, quando concedeu entrevista à Folha, ele disse que não era favorável ao uso da cloroquina para o tratamento da covid-19 – e destacou que a Sociedade Brasileira de Cardiologia, entidade que até então presidia, não recomendava a prescrição. Porém, depois da conversa com Bolsonaro, saiu-se com essa, em entrevista à CNN Brasil, bem ao estilo ”Rolando Lero”:

— Existem determinadas medicações que são usadas, cuja evidência científica não está comprovada, mas, mesmo assim, médicos têm autonomia para prescrever –, disse o ministro.

Um manda...

Alguns médicos já anteciparam o que vai acontecer no ministério da Saúde nos próximos dias. Queiroga vai seguir as ordens de Bolsonaro e até renegar sua afirmação de que não é favorável ao uso de cloroquina.

Outro obedece

“O dr. Marcelo sempre foi bolsonarista, defensor da hidroxicloroquina e vai fazer tudo o que Bolsonaro mandar”, disse um cardiologista de São Paulo.

"Nada muda. Assim como Pazuello, Queiroga não tem preparo para a função e vai seguir a cartilha de Bolsonaro", afirmou outro especialista.

Cabo eleitoral

Veste a camisa: Queiroga fez propaganda para Bolsonaro

Marcelo Queiroga fez campanha para Jair Bolsonaro em 2018. Depois do resultado do primeiro turno, elogiou o então candidato nas redes sociais: "patriota, homem simples, espirituoso e acessível".

Então, tá!

Constrangimentos

Ontem, surgiram mais detalhes sobre a interlocução de Jair Bolsonaro com a outra candidata ao Ministério da Saúde, Ludhmila Hajjar e dos constrangimentos que ela passou durante a reunião.

Ficou claro para a imprensa que a cardiologista não aceitou o convite de Jair Bolsonaro (sem partido) para assumir o ministério da Saúde, porque o presidente "procura alguém tão submisso quanto o general Eduardo Pazuello".

Ludhmila no paredão

A médica foi sabatinada pelo presidente e seu filho. Eduardo Bolsonaro quis saber o que ela achava de dois temas: aborto e armas. (...) Num determinado momento, Bolsonaro quis saber o que a médica achava da cloroquina. Ludhmila.

Pazuello tira da reta

No total, foram mais de três horas disso. Detalhe: com a presença de Eduardo Pazuello, que defendeu sua gestão o tempo inteiro e, à certa altura, teria insinuado que os governadores manipulam os números de ocupação dos leitos de UTI.

Ameaçada de morte

A médica foi alvo de ataques de bolsonaristas nas redes sociais com direito a dossiê e, segundo ela, seu número de celular foi divulgado em grupos de WhatsApp.

— Recebi ataques, ameaças de morte que duraram a noite, tentativas de invasão em hotel que eu estava, fui agredida, [enviaram] áudio e vídeo falsos com perfis, mas estou firme aqui e vou voltar para São Paulo para continuar minha missão, que é ser médica.”

Carro blindado

Ameaçada de morte, Dra. Ludhmila Hajjar agora anda de carro blindado

Foram tantas as ameaças que Ludhmila Hajjar foi obrigada a adotar um esquema de segurança depois que recebeu ameaças. A médica revelou que está "com carro blindado e segurança desde hoje [15] cedo".

Faz parte

Questionada sobre o que o presidente Jair Bolsonaro disse diante da campanha de ódio de que foi vítima, Ludhmila afirmou: "Ele disse que faz parte."

Gabinete do ódio

O deputado estadual Serafim Corrêa (PSB) condenou, nesta terça-feira, 16, ataques e ameaças de morte feitos contra a cardiologista Ludhmila Hajjar.

Serafim atribuiu ao "gabinete do ódio" os ataques - reais e virtuais - sofridos por Ludhmila desde que ela passou a ser cotada para vaga, no último fim de semana.

Estranha no ninho

Para o líder do PSB, a cardiologista não aceitou o convite porque é uma pessoa com pensamento definido.

— É uma cientista, é uma médica e que não fez outra coisa na vida a não ser cuidar de doentes. Tem outra percepção de mundo, e óbvio que terminou não aceitando o convite –, avaliou Serafim.

Deputado se solidarizou com a médica 

Imposto da bicicleta

Foi adiada a votação do projeto que cancela a resolução do governo federal que diminui o imposto de importação de bicicletas. O PDL 87/2021 foi apresentado pelos senadores da bancada do Amazonas e tem parecer favorável do senador Omar Aziz (PSD-AM).

Braga pediu

O adiamento da votação foi pedida por Eduardo Braga, já que a resolução pode ser revista pelo governo em reunião nesta quarta-feira (17).

— Recebemos o compromisso do Ministério da Economia de que a matéria está pautada para o dia de amanhã (hoje) na reunião da Gecex  e temos a expectativa de haver uma reversão à resolução anterior–,  disse Eduardo Braga.

Pode reverter

Braga ressalta que o projeto do Senado pode ser votado na quinta-feira (18). Mas,  se o governo reverter a resolução, não haverá mais necessidade de os senadores votarem o PDL.

Entenda

A Resolução 159 do Comitê-Executivo de Gestão (Gecex) da Câmara de Comércio Exterior (Camex) foi anunciada em 17 de fevereiro e reduz progressivamente a alíquota do imposto, de 35% para 20%, até o fim do ano.

ZFM em risco, pra variar!

Os autores, senadores Eduardo Braga (MDB-AM), Omar Aziz e Plínio Valério (PSDB-AM), dizem que a medida do governo traz enorme risco de desindustrialização para o setor, com incentivo de substituição da capacidade produtiva interna. Para eles, o setor de bicicletas é decisivo para a geração de empregos em Manaus.

CNH mais fácil

O Detran-AM teve uma grande sacada. Está entregando a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) pelo sistema passa e leva (drive-thru). Por conta do sucesso na primeira semana de entrega da Carteira Nacional de Habilitação (CNH).  Nos dois primeiros dias, 460 CNHs foram entregues.

— Como vimos que houve um bom fluxo na entrega, já iniciamos esta semana com mais 816 vagas para agendamento. Além disso, ampliamos as entregas para até 16h30 –, informa Amurinê Tomaz, diretor-técnico do Detran-AM.

Elas não estão sós

A Comissão da Mulher Advogada da OAB Amazonas lançou o projeto 'Ressignificando Vidas Femininas – autonomia e empregabilidade para mulheres vítimas de violência doméstica e familiar”.

—A ideia é possibilitar que a autonomia financeira seja um mecanismo para romper o ciclo de violência - , afirmou a presidente da OAB Amazonas, Grace Benayon.

Emprego e dignidade

O objetivo é encaminhar mulheres em situação de  risco ao mercado de trabalho, bem como incentivar o ingresso delas ao empreendedorismo. O cadastro das mulheres incluídas no projeto será encaminhado pelo Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM).

ÚLTIMA HORA

Reportagem divulga o gordo salário do general no COB, nos jogos de 2016

O ministro general Augusto Heleno, do Gabinete da Segurança Institucional (GSI), integrou a equipe do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) durante os jogos realizados em 2016 no Rio de Janeiro. Segundo reportagem do jornalista Lúcio Castro, a Agência Sportlight, no último contracheque de Heleno como “diretor de comunicação e educação corporativa do COB”, ele recebeu R$ 58.581,00.  Em valores corrigidos, a bagatela se aproxima dos R$ 90 mil: R$ 86.791,03. Nos 6 anos em que, em tese, prestou serviços, acumulou um montante de R$ 6.248.955,79.

No entanto, o general não teria tido uma participação ativa, apesar do alto salário.  “O general Heleno ia de 15 em 15 dias em uma reunião da comunicação do Comitê. Era a única função dele. Entrava mudo e saia calado”, diz a reportagem do jornalista Lúcio Castro, da agência Sportlight. O general garante que contribui muito com o comitê.

ORGULHO

Foi o óleo de canabidiol – extrato derivado da maconha – que trouxe esperanças para o ex-boxeador José Adilson Rodrigues dos Santos, o Maguila e para a família dele. “Tô firme”, disse o campeão brasileiro em vídeo postado no Instagram. Há anos ele enfrenta uma luta contra a Encefalopatia Traumática Crônica, doença causada por repetidos golpes na cabeça. Com os antigos medicamentos, a família e os cuidadores percebiam uma estagnação no tratamento do ex-pugilista e, por isso, resolveram tentar uma nova substância, por indicação médica. A esposa de Maguila, Irani Pinheiro, disse que em dois meses de tratamento com o óleo de canabidiol (CBD) isolado, o ex-lutador já apresenta avanços, o que tem deixado todos muito felizes e esperançosos.

Boa notícia: Maguila começa a reagir ao tratamento com canabidiol

“Ele tinha um olhar de infinito, sabe? Eu não sei como explicar isso. E com essa medicação eu percebi que ele olha mais no olho, está mais atento. Isso foi muito bom para ele”, conta a esposa, Irani Pinheiro.

VERGONHA

Os deputados federais Gleisi Hoffmann, Rui Falcão e Paulo Teixeira, todos do PT, acionaram o procurador-geral de Justiça de São Paulo, Mário Sarrubbo, para investigar um homem que gravou um vídeo em que ameaça dar tiros no ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O homem foi identificado pelos deputados como um empresário de Arthur Nogueira, município no interior de São Paulo. Na gravação, ele efetua disparos com uma arma em um alvo improvisado.

—  Lula seu filho da puta, quero dar um recado pra você. Hoje é sábado, dia 13 de março, presta atenção no recado que eu vou dar pra você, seu vagabundo: Se você não devolver os R$ 84 bilhões que você roubou do fundo de pensão dos trabalhadores, você vai ter problema, hein, cara. Você vai ter problema!  –, afirmou.

Mário Adolfo

Mário Adolfo

Jornalista formado pela UA, com mais de 40 anos de experiência. Dois prêmios Esso e criador do personagem Curumim, o Último herói da Amazônia.