BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Dito & Feito - O discurso dúbio do senador do Amazonas


O senador Plínio Valério (PSDB-AM) chega a impressionar por sua postura contra a defesa da Amazônia, mesmo sendo um homem do interior. Depois de detonar a supermodelo Gisele Bündchen  e o ator Leonardo DiCaprio por assumirem posições em defesa da Amazônia,  o tucano de Eirunepé se posiciona em defesa do general Hamilton Mourão, vice-presidente,  que levou diplomatas para sobrevoar a Amazônia numa rota que não há registro de incêndios.

Ora, se queria mesmo mostrar a realidade, sem “maquiagem”, por que o general não sobrevoou o  municípios de Apuí e Lábrea, no sul do Amazonas, que concentram o maior número de focos de incêndio em todo o estado.

Para o senador, é extremamente importante que representantes de outros países vejam que não há tanto desmatamento e queimada como se prega no exterior. Segundo Plínio, “muitos líderes são desinformados e acreditam em tudo que leem”.

Discurso dúbio

Plínio admite que existe queimadas ilegais na Amazônia, mesmo assim insiste no discurso “tudo está no seu lugar, graças a Deus!” “

— Há muita coisa em torno da Amazônia, muito mito, muita fantasia. Há desmatamentos ilegais? Há sim. Há queimadas ilegais? Também. Essas têm que ser punidas. O que não pode é essa ânsia de defender a Amazônia de uma forma romântica e atingir o morador da região.

Admite e depois aplaude

Ora, se o senador concorda que há “desmatamento ilegais e queimadas ilegais” por que aplaude um “roteiro de mentirinha” para tentar  mostrar ao mundo a falsa imagem de que a floresta Amazônica é “um paraíso verde”?

Isso, no mínimo, é uma incoerência política para um senador cujo papel deveria ser defender a região onde se elegeu.

Inferno no paraíso

Se Plínio não sabe, entre janeiro e setembro deste ano, a Amazônia brasileira registou 76.030 queimadas, o maior número desde 2010, quando foram registrados 102.409 focos de incêndio no mesmo período, indicou, na semana passada, o Instituto de Pesquisas Espaciais brasileiro.

Número alarmante

Já a desflorestação da maior floresta tropical do mundo atingiu mais de sete mil quilômetros quadrados de janeiro a setembro.

É  um número alarmante, apesar de uma queda de 10% comparativamente a igual período de 2019, ano em que foram quebrados todos os recordes, de acordo com o INPE.

Insensíveis

Recentemente, a imprensa publicou que senadores, cientistas e ONGs temem que, diante das notícias incessantes a respeito do fogo abrindo clareiras na Amazônia e matando animais selvagens no Pantanal nos últimos meses, a população brasileira “acabe ficando insensível aos crimes ambientais”.

Deve ser isso que está acontecendo com o senador do Amazonas e outros políticos que  insistem em não enxergar a tragédia ambiental.

Bairros planejados

O candidato a prefeito David Almeida (Avante) que investir pesado pra combater a falta de moradia, um problema crônico de Manaus. Se eleito, ele pretende  construir pelo menos 5 mil casas populares em bairros planejados nas zonas Norte e Leste. E isso nos dois primeiros anos da sua gestão.

Casa para todos

“Casa para Todos” é o programa que David quer implantar na prefeitura. A ideia é  construir novos conjuntos habitacionais, além da oferta de 4 mil lotes pequenos e urbanizados.

David quer construir 5 mil casas populares nos dois primeiros anos de governo

Pacto contra invasões

O ex-governador ainda revelou que vai trabalhar com as autoridades municipais e estaduais um projeto para a criação de um "pacto contra as invasões" de terrenos em Manaus.

Luz sem reajustes

A  Assembleia Legislativa  votou e aprovou o projeto de lei nº 494/2020 que proíbe o reajuste da tarifa de energia elétrica no Amazonas, durante a vigência de estado de emergência da saúde.

A proposta tem como autores os deputados estaduais João Luiz (Republicanos) e Josué Neto (PRTB). E,  como coautora, a deputada Joana D’Arc (PL).

Qualquer serviço

O PL  veda também majoração de tarifas de qualquer serviço público concedido, no período de calamidade pública que incorra na necessidade de isolamento social. O passo seguinte é a sanção do governador Wilson Lima (PSC).

Agonia no blecaute

O Ministério de Minas e Energia afirmou nesta quarta (18) que o fornecimento de energia elétrica aos 14 municípios do estado que sofreram um segundo blecaute total em menos de 20 dias, na noite de terça (17), foi restabelecido ainda durante a madrugada ao nível de 80% da capacidade do sistema, mesmo patamar de antes do novo apagão.

Estado sofreu novo apagão 

Faz escuro

Neste novo apagão, apenas unidades de saúde e prédios públicos não ficaram no escuro. Segundo relatório do NOS (Operador Nacional do Sistema), o apagão mais recente se iniciou por volta de 20h30 de terça. E durou pouco mais de quatro horas e foi seguido de outras duas interrupções antes do restabelecimento do fornecimento, à 1h08 desta quarta.

Catitas gulosas

Deu na Folha: A polícia investiga em Macapá  denúncias de prática de crimes na cobrança abusiva nos preços de passagens aéreas durante o apagão de energia.

Miami é mais barato

As investigações já detectaram passagens aéreas de Macapá a Belém custando R$ 4,5 mil – desse jeito, e mais barato ir pra Miami.

Antes do apagão, o valor das passagens oscilavam entre R$ 300 e R$ 500. Isto é uma vergonha!

Sinésio breca garrafões

O deputado Sinésio Campos (PT) apresentou pedido de vistas ao Projeto de Lei (PL) nº 65/2018, de autoria do deputado Josué Neto que dispõe sobre a adequação das empresas de água mineral, em relação ao sistema retornável de  garrafões com capacidade de 10 ou 20 litros.

Água é vida

O pequeno gigante justificou o pedido argumentando a necessidade de um debate mais amplo com representantes das empresas.

—  Água é vida. É preciso que a lei assegure a qualidade para o consumidor, a procedência dos garrafões, cumprimento de normas técnicas e, principalmente a garantia de livre mercado, para evitar a formação de cartel.

Ao mestre com carinho

A quem interessar, já está na Internet a petição voltada ao Governo do Estado para transformar em abono salarial os recursos não usados do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb).

Ao mestre com carinho 2

A causa é justa.

A meta é reunir mais de 10 mil assinaturas em apoio ao pagamento do abono aos profissionais da educação.  A petição foi criada pelo deputado estadual Fausto Jr. (PRTB).

Depois de “maricas...”

Depois de dizer que o Brasil precisa deixar de ser um País de "maricas" e enfrentar o novo coronavírus, o presidente Jair Bolsonaro parabenizou, nesta quarta-feira, 18, produtores rurais por não terem sido "frouxos" durante a pandemia da covid-19, em referência a uma passagem bíblica.

Em evento de entrega de títulos rurais em Goiás, Bolsonaro voltou a agradecer ao homem do campo por não ter parado suas atividades durante a crise sanitária do novo coronavírus.

... Parabéns aos “não frouxos”

O capitão disse que graças aos agricultores que não pararam, “nós da cidade continuamos sobrevivendo”.

— Se 'o fica em casa, a economia a gente vê depois' fosse aplicado no campo teríamos desabastecimento, fome, miséria e problemas sociais. Parabéns a vocês que não se mostraram frouxos na hora da angústia, como diz a passagem bíblica – parabenizou Bolsonaro.

ÚLTIMA HORA

A farmacêutica Pfizer e o laboratório BioNTech apresentaram uma proposta ao Brasil para a venda de lotes da vacina contra a Covid-19, com o intuito de “vacinar alguns milhões de brasileiros no primeiro semestre” de 2020. De acordo com a empresa norte-americana, ela irá trabalhar “em parceria com a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para fornecer todos os dados necessários para avaliação”.

Além disso, as duas empresas ainda anunciaram a conclusão da fase 3 dos testes da vacina que atingiu 95% de eficácia e não apresentou efeitos colaterais graves, conforme resultados dos estudos.

ORGULHO

George Clooney confirmou que doou U$ 1 milhão a cada um dos 14 melhores amigos em 2017. Mas  só agora explicou o motivo:

— Eu apenas pensei que se eu fosse atropelado por um ônibus, eles estavam todos no testamento. Então, por que diabos estou esperando para ser atropelado por um ônibus?  – disse o ator vencedor do Oscar.

Além de bonito, talentoso e generoso Clooney mostrou também que tem gratidão:

— Eu pensei, o que eu tenho são esses caras que, ao longo de um período de 35 anos, me ajudaram de uma forma ou de outra… Eu dormi nos sofás deles quando estava duro. Eles me emprestaram dinheiro quando eu estava sem dinheiro. Eles me ajudaram quando precisei de ajuda ao longo dos anos. Sem eles eu não tenho nada disso.

VERGONHA

Estão se tornando praxe em nosso país as agressões físicas a jornalistas, em claras tentativas de intimidação de profissionais da imprensa. Na última sexta-feira, dia 13, o jornalista Marcos Guedes, da Rede Record foi espancado na cidade de Valinhos (SP) quando apurava informações que dariam base para uma matéria sobre a difusão de notícias falsas na campanha eleitoral no município. Guedes e o motorista que o acompanhava foram cercados por oito homens e impedidos de deixar o lugar e voltar para o carro em que estavam. Chefiava o grupo o policial militar Welton Rodrigo Manchila do Amaral, o Cabo Amaral, candidato a vereador pelo PSD. Em seguida, outro homem, identificado como dirigente da campanha da Capitã Lucinara, também PM e candidata a prefeita da cidade, passou a espancá-lo com socos e pontapés. O jornalista agredido ficou com hematomas no rosto e ferimentos na cabeça, tendo sido levado para o hospital, onde recebeu pontos. “Impossível não vincular as seguidas agressões a jornalistas ao clima criado pelo presidente Jair Bolsonaro que estimula as hostilidades a profissionais de imprensa”, diz a nota de Paulo Jeronimo - Presidente da ABI. “Manifestamos nossa solidariedade ao jornalista agredido e exigimos a punição dos criminosos”, complementa.

Mário Adolfo

Mário Adolfo

Jornalista formado pela UA, com mais de 40 anos de experiência. Dois prêmios Esso e criador do personagem Curumim, o Último herói da Amazônia.