BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Dito & Feito - No Amazonas, Bolsonaro volta a ameaçar usar Forças Armadas e diz que é “democrata”


O presidente Jair Bolsonaro voltou a ameaçar usar as Forças Armadas contra políticas de restrição de circulação adotadas nos estados, dessa vez em um discurso durante almoço em um quartel em São Gabriel da Cachoeira (AM).

Falando a militares que servem no município, o mais ao norte do Amazonas, em região de fronteira com Colômbia e Venezuela, em meio à floresta amazônica, Bolsonaro não citou diretamente as medidas e a atuação dos governos estaduais, mas repetiu a cobrança de "volta à normalidade", ignorando a pandemia de covid-19 e os mais de 450 mil mortos no país.

— Mais do que obrigação e dever, tenho certeza que vocês agirão dentro das quatro linhas da Constituição, se necessário for.

Nas mãos dos militares

O presidente repetiu, também, que está nas mãos dos militares a liberdade no país, uma afirmação que já causou mal-estar em outras vezes quando falada por ele.

— O que queremos é paz, queremos progresso e acima de tudo, liberdade. A gente sabe que esse último desejo passa por vocês. Vocês que decidem em qualquer lugar do mundo como aquele povo vai viver."

Decreto pronto

Bolsonaro tem repetido que tem um decreto pronto para "fazer valer a Constituição". O texto, preparado pelo advogado-geral da União, André Mendonça, pretende impedir que governadores implementem medidas de restrição de circulação, como fechamentos de lojas ou toque de recolher. Até agora, no entanto, não foi editado.

Até ponte de madeira

Ponte de madeira sobre o igarapé Ya-Mirim reinaugurada por Bolsonaro em São Gabriel

O presidente visitou 22 cidades desde janeiro.

Em  São Gabriel da Cachoeira ele inaugurou até  uma ponte de madeira, com 18 metros de comprimento e apenas seis de largura, construída pelo Exército no rio igarapé Ya-Mirim.

Brasil seria o 1º

O Brasil poderia ter sido o primeiro país do mundo a começar a vacinação, “não fossem os percalços", que envolvem dificuldades na negociação com o governo e demora na regulamentação do uso.

A revelação foi feita pelo  diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, nesta quinta-feira, 27, à CPI da Covid.

Negando a vacina

De acordo com o cientista, o governo recusou duas ofertas de vacinas com entregas previstas ainda em 2020. A primeira oferta, feita em 30 de julho de 2020, era de 60 milhões de doses para entrega no último trimestre de 2020. Sem resposta.

Sem resposta

O  Butantan reforçou o ofício em agosto, com a proposta de entrega de 45 milhões de doses em dezembro e 15 milhões em janeiro, e pediu ajuda financeira para o estudo clínico da vacina. Novamente, não teve sucesso.

— Todas essas iniciativas não tiveram resposta positiva –, disse Covas.

Nenhum investimento

Em 7 de outubro, o instituto fez uma nova oferta ao Ministério da Saúde, de 100 milhões de doses. Do total, 45 milhões seriam produzidas no Butantan até dezembro de 2020. Outras 15 milhões de doses seriam para o final de fevereiro de 2021 e 40 milhões, até maio deste ano.

Um manda outro obedece

Apesar de indícios iniciais de que haveria resposta por parte do Ministério da Saúde, a negociação não avançou, segundo Covas, por dois motivos: o presidente Jair Bolsonaro impediu a compra;  e ainda não havia regulamentação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para uso emergencial de vacinas no Brasil.

Perguntar não ofende

E então, de quem é a culpa pelo atraso da vacinação  e pelas   ... mil mortes na pandemia?

Guedes ama a ZFM

Após ameaças do presidente da República, Jair Bolsonaro, à Zona Franca de Manaus, o ministro da Economia, Paulo Guedes, reafirmou nesta quinta-feira que tem "muito respeito" pela Zona Franca. A declaração foi feita durante participação em evento realizado pela Coalizão Indústria.

Cidadão do Amazonas

Em meio aos embates de Bolsonaro com a CPI da Covid no Senado, o presidente chegou a ameaçar a Zona Franca de Manaus para atingir o presidente da Comissão Parlamentar, senador Omar Aziz (PSD), e o senador Eduardo Braga (MDB) – ambos representantes do Amazonas.

— Imagine Manaus sem a Zona Franca. Hein, senador Aziz? Você que fala tanto na CPI, senador Eduardo Braga. Imagine aí o Estado, ou Manaus, sem a Zona Franca? –, alfinetou o novo “cidad!a do Amazonas”.

Testagem rápida

A deputada estadual Nejmi Aziz (PSD) protocolou requerimento solicitando ao governador do estado do Amazonas, Wilson Lima (PSC),  a compra de testes rápidos de diagnóstico para a detecção qualitativa do COVID-19.

Testar a população em massa pode evitar o aumento dos casos positivos da covid-19, uma vez que, identificada a presença do vírus, a pessoa pode se afastar das atividades que exige deslocação e contato com outras pessoas, e ser tratada em isolamento domiciliar.

Esquemão do “Bolsolão

O ministro Walton Alencar Rodrigues, do Tribunal de Contas da União (TCU), publicou um despacho nesta quinta-feira (27) em que dá um prazo de 5 dias úteis para que o governo Bolsonaro entregue cópias de documentos, ainda “secretos”, sobre o orçamento paralelo de Jair Bolsonaro que seria utilizado para comprar apoio de parlamentares no Congresso Nacional.

No meio político, o esquema foi apelidado de “bolsolão” e “tratoraço”.

Compra-se deputado

Revelado pelo jornal Estadão no início do mês, o esquema, montado no final de 2020, consistiria em um orçamento secreto e paralelo no valor de R$ 3 bilhões em emendas para comprar congressistas. Boa parte do dinheiro era destinada à compra de tratores e equipamentos agrícolas por preços até 259% acima da referência.

Longe de casa

No esquema do “bolsolão” existem situações as quais parlamentares encaminharam milhões para aquisição de máquinas agrícolas para uma cidade distante dois mil quilômetros de seus redutos eleitorais.

É o caso do Bosco

É o caso específico dos deputados do Solidariedade, Ottaci Nascimento (RR) e Bosco Saraiva (AM). Eles direcionaram R$ 4 milhões para Padre Bernardo, em Goiás. Caso a tabela do governo fosse considerada, a compra sairia por R$ 2,8 milhões.

Lixo Zero

A poluição cada vez maior dos igarapés será o principal tema do 1º Fórum Amazonas Lixo Zero, que  acontece na próxima segunda-feira (31),na Assembleia Legislativa.

O evento é parte das atividades da Semana do Meio Ambiente.

Lixeira no igarapé

Presidente da Comissão de Meio Ambiente da Aleam, o deputado Fausto Jr. disse que algumas pessoas ainda têm a cultura de jogar lixo nos igarapés, “como se as águas tivessem a missão de levar o lixo embora”.

— É assustadora a quantidade de lixo jogada nos igarapés –, afirmou o deputado.

ÚLTIMA HORA

RENAN – Convocação é para dizer a este Maluco  (Pazuello) que pare de delinquir

Renan: reconvocação de Pazuello tem um “efeito pedagógico para que este maluco pare de delinquir e aglomerar pessoas”.

O relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid no Senado, Renan Calheiros (MDB-AL), afirmou que a reconvocação do ex-ministro da Saúde e general Eduardo Pazuello tem um “efeito pedagógico para que este maluco pare de delinquir e aglomerar pessoas”.

— Isso tem acontecido (apesar) da morte de milhares de brasileiros e não pode continuar a acontecer –, afirmou em entrevista coletiva após o encerramento da sessão da CPI que ouviu nesta quinta-feira (27) o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas.  No último domingo (23), Pazuello apareceu ao lado do presidente Jair Bolsonaro em comício realizado no Rio de Janeiro, ainda que o regimento das Forças Armadas proíba a participação de oficiais da ativa em eventos político-partidários.

Segundo o relator, a aglomeração realizada, após depoimento de Pazuello à CPI, é um “desrespeito” aos trabalhos da Comissão.

— O presidente da República continua a fazer as mesmas coisas que fazia, diferentemente do que acontece no mundo –, afirmou Calheiros.

ORGULHO

A miss Candy Thuzar ergueu um cartaz com a frase “orem por Myanmar”.

O governo dos Estados Unidos concedeu asilo à Miss Myanmar 2020, Candy Thuzar. Ela teve a prisão decretada em Myanmar por ter feito, durante seu desfile no Miss Universo 2021, no último dia 16, um ato de protesto contra a junta militar que assumiu o governo com um golpe em fevereiro. “Por favor, ajudem. Estamos desamparados. Nos matam como animais”, disse a Miss no concurso. Ela ainda ergueu um cartaz com a frase “orem por Myanmar”. Pela coragem e engajamento político durante o concurso da mais bela do mundo, a modelo Ma Thuzar Wint Lwin, mais conhecida como Candy Thuzar, virou manchete no mundo inteiro. Agora, ela vai poder morar e trabalhar legalmente como modelo nos EUA .

Candy foi recebida com festa em Indianápolis, cidade do estado norte-americano de Indiana.

VERGONHA

Papa fez uma brincadeira ao dizer que no Brasil é “muita cachaça e pouca oração”. Mas lobo em seguida, rindo, Francisco se desculpou e disse que era uma  brincadeira. “Eu rezo sempre pelo Brasil”. Mas tem gente sem senso de humor que anda fazendo disso um cavalo de batalha. É o caso do apresentador de Tv Datena que ontem detonou Sua Sanidade.

—Aí no Vaticano é muita oração e muito ladrão. O  que roubam nesse banco do Vaticano não está no gibi – disparou, afirmando em seguida que “o cara ‘’e o papa, não é Deus!”

Vergonha em Datena, onde está o senso de  humor?

Mário Adolfo Filho

Mário Adolfo Filho

Jornalista, formado pela Universidade Federal do Amazonas. Com passagem por grandes jornais de Manaus, Prefeitura de Manaus, Câmara Municipal de Manaus e Câmara dos Deputados.