Calendário

novembro 2019
D S T Q Q S S
« out    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Dito & Feito – Nem o tira da pesada dá jeito

O governador Amazonino Mendes (PDT) já disse que Manaus, com a consultoria do ex-prefeito de Nova York (EUA), Rudolph Giuliani, vai se tornar um mar de rosas. De acordo com o governador, graças ao “tira da pesada”,  Medellin é o exemplo de que os investimentos certos em segurança podem transformar a economia de uma cidade e de um estado. “O caso de Medellín deixa claro como uma cidade só tem a ganhar quando a redução da violência se torna o foco das políticas de Estado”, assegurou Mazoca. No entanto, da tribuna da Assembleia Legislativa, o deputado Sabá Reais disse que a história não é bem essa.

A verdade

A história de que o ex-prefeito de N.Y. acabou com a violência ainda não foi bem explicada. Rudolph Giuliani chegou ao comando da cidade em 1994, prometendo atacar os problemas de violência.

Tolerância zero

Sua tática foi adotar uma política de “tolerância zero”, inclusive para autores de pequenos delitos, como os atos de vandalismo ou as fraudes no metrô, além de também ter endurecido contra as drogas.

Taxa de violência

A taxa de violência, de fato, diminuiu durante seu mandato duplo, que terminou em 2001 depois dos atentados de 11 de Setembro. Os especialistas, no entanto, ressaltam que Nova York não fez mais do que seguir uma tendência nacional, em um ritmo mais elevado.

Mito urbano

Outro argumento usado pelos especialistas é o de que foi por iniciativa de Bill Clinton que o número de policiais aumentou durante este período. “Eu acho que a noção de que o prefeito Giuliani é o responsável pela baixa da criminalidade de Nova York é um mito urbano”, afirmou Kendall Thomas, professor da faculdade de direito da Universidade Columbia.

O verdadeiro herói

Na verdade, os índices de criminalidade começaram a baixar ainda sob o mandato de seu antecessor, David Dinkins. De acordo com o professor Thomas, um “policiamento de proximidade” e as ações dirigidas nos bairros contribuíram para baixar a violência e isso é muito mais mérito de Dinkins e do então responsável pela polícia, William Bratton do que de Giuliani.

Anos de chumbo

O prefeito Arthur Virgílio conversou com Aproximadamente 40 alunos de jornalismo sobre temas importantes para a cidade de Manaus. No encontro lembrou aos estudantes que viu a imprensa ser tolhida de exercer sua função. “Por isso sou árduo defensor da democracia e esses jovens são a garantia de continuidade dos direitos da sociedade se manter informada”, disse Arthur.

Dá-lhe, Vanessa!

A senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB) comemorou a sanção da proposta que torna crime a divulgação de cenas de estupro. Uma das propostas transformadas na Lei nº 13718/2018 é de autoria da parlamentar que também atua como Procuradora Especial da Mulher no Senado.

Pena de estupro

A lei também  altera para pública incondicionada a natureza da ação penal dos crimes contra a dignidade sexual; aumenta a pena por estupro coletivo e tipifica o crime de importunação sexual, que pode ser aplicado a atos cometidos em transporte público.

Não foi em vão

La Grazziotin observa que a luta em favor da mulher é, sem dúvida nenhuma, uma das lutas mais caras para  as mulheres que ocupamos cadeiras no Senado Federal. “E ver que nosso esforço não é em vão, que podemos dar voz às tantas mulheres do nosso país me dá muito orgulho”, festeja a senadora.

Judicialização da saúde

A Escola Superior da Magistratura do Amazonas (Esmam), Defensoria Pública (DPE-AM) e a Procuradoria Geral do Estado do Amazonas (PGE-AM) deram início ontem (25), um debate sobre a judicialização da saúde em Manaus. O evento será realizado até amanhã (26) no auditório do Centro Administrativo Desembargador José Jesus Ferreira Lopes, prédio anexo ao edifício-sede do Tribunal de Justiça do Amazonas (Tjam).

No país

O tema também vem sendo constantemente debatido pelos tribunais de todo o País porque envolve questões como o fornecimento de remédios, disponibilização de exames de saúde e tratamento de determinadas doenças, obtidos por via judicial.

Números

De acordo com dados do Relatório Justiça em Números 2017, ano-base 2016, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ao menos 1.346.931 processos com o tema saúde tramitaram no Judiciário brasileiro em 2016.

Desvio de dinheiro

O Ministério Público Federal (MPF) instaurou um inquérito civil para investigar suposto desvio de dinheiro público praticado pelo ex-prefeito de Boa Vista do Ramos, Amintas Junior Lopes Pinheiro, na construção de unidade básica de saúde no município. O procurador da república Alexandre Jabur requisitou a instalação de uma sindicância na cidade para apuração num prazo de 90 dias.

 

EM ALTA

Para a brasileira Marta, que venceu, nesta segunda-feira (24) o Prêmio FIFA – The Best 2018 como melhor jogadora da última temporada, chegando a seis conquistas (2006, 2007, 2008, 2009, 2010 e 2018) da entidade máxima do futebol.

EM BAIXA

A cada 11 minutos, um estupro é cometido no Brasil. No entanto, apenas 1% dos agressores são punidos. As vítimas são obrigadas a conviver com o medo e as marcas que a violência sofrida deixam no corpo e na alma. Infelizmente,  a sociedade, geralmente, culpa-as pela violência sofrida. De acordo com o levantamento do Datafolha, um em cada três brasileiros concorda com a frase: “A mulher que usa roupas provocativas não pode reclamar se for estuprada”.

Deixe uma resposta