BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Dito & Feito - Ministério 'paralelo' está mais do que comprovado


Imagens divulgadas pelo site Metrópoles mostram o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) participando, em setembro do ano passado, de uma reunião com médicos e demais integrantes do que os senadores que compõem a CPI da Covid classificam como “ministério paralelo”. Trata-se de um grupo extraoficial que aconselharia ações a serem tomadas pelo governo no combate à covid-19.

Ao longo de um mês de CPI, integrantes e ex-integrantes do governo Bolsonaro têm negado a existência dessa estrutura, revelada pelo ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta em seu depoimento. Mas para o senador Omar Aziz (PSD-AM), presidente da CPI, as imagens comprovam a atuação do chamado ministério paralelo.

— Não se trata mais de falar que supostamente existe algo. Está comprovado. Esses ataques todos de Bolsonaro só demonstram o desespero do presidente –, disse Aziz à reportagem.

Pau mandado

Omar cutucou mais ainda ao dizer que o ex-ministro Eduardo Pazuello não passava de uma “pau mandado”.

— Por que você acha que o ministro (Eduardo) Pazuello disse, aquele dia, que “um manda e outro obedece”? Porque era assim, ele só executava ordens.

A Cannon informa...

A Canon avisa que está encerrando a linha de produção de sua fábrica na Zona Franca de Manaus, mas isso não significa dizer que vai encerrar também suas operações no Brasil. Ao contrário, vai continuando a vender câmeras e outros produtos no país.

Ordens do Japão

“Informamos que o fechamento da fábrica [em Manaus] não afetará nenhum serviço ou estratégias de venda da multinacional. É uma decisão tomada pela Canon Japão que respondia pela fábrica”, diz um trecho da nota divulgada pela empresa.

Bons tempos

Em 2012, a multinacional japonesa inaugurou sua fábrica na Zona Franca de Manaus como uma nova e decisiva etapa para aumentar as vendas de câmeras e acessórios em mercados emergentes – o Brasil era o quarto maior mercado da Canon no mundo, atrás de EUA, China e Japão.

Japão na Amazônia

Foi algo inédito: a primeira linha de produção da empresa fora da Ásia. A abertura da fábrica custou à Canon 110 milhões de ienes (na época, o equivalente à R$ 2,78 milhões). A unidade tinha 1,8 mil metros quadrados e inaugurou com 60 funcionários.

Prefeito pede pessoas não deixem de tomar a segunda dose

O apelo de David

Ao visitar o posto de vacinação contra a Covid-19, no Clube do Trabalhador do SESI, o prefeito de Manaus, David Almeida, fez um apelo para que a população não deixe de tomar a segunda dose da vacina.

— É um apelo para todos aqueles que ainda não retornaram para a segunda dose. Você que tem um parente, um amigo, um familiar, traga-o até um dos postos de vacinação, para que possamos imunizar em breve toda a população –, solicitou  o prefeito.

53 omissões

O governo Jair Bolsonaro não ignorou somente 11 e-mails da Pfizer sobre oferta de vacinas contra a Covid em 2020, como se pensava antes. Foram ao todo 53 e-mails da farmacêutica não respondidos.

É o que revelou nesta sexta-feira (4), o  senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), vice-presidente da CPI do Genocídio que apura as omissões do governo no combate à pandemia.

Indignação

“CINQUENTA E TRÊS! Na investigação que estamos fazendo na CPI da Pandemia descobrimos que, na verdade, foram 53 e-mails da Pfizer que ficaram sem resposta!” –, publicou o parlamentar através de suas redes sociais.

Desesperador

Segundo Randolfe, o último e-mail da Pfizer, de 2 de dezembro de 2020, teria sido um pedido “desesperador” por “algum tipo de informação porque eles queriam fornecer vacinas ao Brasil”.

Cloroquina da Índia

Disse o senador que essa omissão na aquisição de vacinas da Pfizer acontecia ao mesmo tempo que o Itamaraty pressionava a Índia para liberar cargas de hidroxocloroquina a uma empresa brasileira.

Lobby é crime

Para Randolfe, a atuação do Ministério das Relações Exteriores se assemelha, claramente, à advocacia administrativa, em outras palavras: LOBBY!

— É isso mesmo, o Governo Brasileiro fazendo Lobby para uma empresa. Isso é CRIME de acordo com o Artigo 321 do Código Penal!”, escreveu ainda o vice-presidente da CPI .

Internet no paredão

O deputado Sidney Leite (PSD-AM) é  um dos autores do pedido para realização da audiência pública sobre a qualidade do serviço de internet oferecido na região Norte.

Péssima

Ao justificar o pedido, o parlamentar amazonense disse que é notória a baixa qualidade dos serviços de internet oferecidos à região Norte do país.

Onde e quando?

Convocado pela  Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia, o debate acontecerá na próxima quarta-feira (9), á no plenário da Câmara dos Deputados, de  12, às 14h30.

Manuela relata estar com medo

Violência política

A ex-deputada Manuela D’Avila (PCdoB-RJ) denunciou ameaças de estupro contra a filha, Laura, de cinco anos, que teriam partido de haters da internet.

Candidata a vice-presidente na chapa encabeçada por Fernando Haddad (PT), Manuela registrou ocorrência policial, em Porto Alegre.

Vontade de desistir

Ao sair da delegacia, Manu chegou a fazer um desabafo:

— Me perguntaram se eu não sinto vontade de desistir. Sim, eu sinto. Todos os dias. Ao contrário do que muitos pensam, a violência política está cada vez mais intensa. O último mês foi muito agressivo e me impactou muitíssimo.

ÚLTIMA HORA

Temer alerta que Bolsonaro pode Tentar golpe após perder eleição. Ora, ora quem fala em golpe, o sr. Michel Temer. Na visão de Temer, seria uma reação parecida com a do ex-presidente Donald Trump, que contestou a vitória de Joe Biden e incentivou a invasão do Congresso americano em 6 de janeiro. Os ex-presidentes Lula e FHC defendem que o PT e o PSDB fortaleçam os laços com militares legalistas e ex-bolsonaristas arrependidos, como o general da reserva Carlos Alberto dos Santos Cruz. Temer, que tem boas relações com as Forças Armadas, também acredita que o caminho é prestigiar os militares da ativa e da reserva que resistem  a tentações golpistas.

Temer fez parte do golpe contra Dilma

ORGULHO

Na CPI, a infectologista e cantora Luana Araújo despertou a atenção do Brasil. Com o depoimento realizado nesta quarta-feira (2/6) na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da COVID no Senado, os olhos dos brasileiros focaram na mineira Luana Araújo, médica infectologista, que seria a nova secretária extraordinária de Enfrentamento à COVID-19 do Ministério da Saúde. Ela chegou a exercer o posto por 10 dias, mas foi demitida por motivos desconhecidos. Luana Araújo se formou médica especialista em doenças infecciosas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), possui um mestrado em Saúde Pública pela universidade Johns Hopkins Bloomberg, nos Estados Unidos, e é a primeira brasileira a receber a prestigiosa Bolsa Sommer. A infectologista tem currículo considerado de “alta classe” e aprendeu a ler e a escrever sozinha, aos 2 anos de idade. Entrou na primeira série do ensino fundamental aos 5. E, como contou na CPI, se formou no ensino médio aos 15 anos.  Luana dividiu a carreira entre a saúde e a arte. Cantora e pianista de formação clássica, ela foi estudar música na Áustria aos 15 anos, já com o ensino médio concluído. Além de tudo isso, é uma profissional séria, ética, politicamente correta e  deu um dos depoimentos mais sinceros à CPI.

VERGONHA

Escândalo na CBF: Uma funcionária da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), que não teve o nome revelado, protocolou nesta sexta-feira (4) uma denúncia de assédio sexual e assédio moral contra o presidente da entidade, Rogério Caboclo. As informações foram confirmadas por reportagem de Gabriela Moreira e Martín Fernandez, do Globo Esporte. A denúncia foi protocolada, segundo a reportagem, na comissão de Ética da CBF e a Diretoria de Governança e Conformidade, e nela a funcionária narra e afirma ter provas de situações de assédio moral e sexual supostamente praticadas por Caboclo desde abril de 2020. Entre os abusos que teria sofrido, estão uma pergunta de Caboclo querendo saber se ela se masturba e uma ocasião em que ele teria tentado forçá-la a comer ração de cachorro, a chamando de “cadela”.

Mário Adolfo

Mário Adolfo

Jornalista formado pela UA, com mais de 40 anos de experiência. Dois prêmios Esso e criador do personagem Curumim, o Último herói da Amazônia.