BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Dito & Feito - É DANDO QUE SE RECEBE – Eduardo Braga está com um pé no Ministério das Minas e Energia


O azeite na frigideira do atual ministro de Minas e Energia, o almirante Bento Albuquerque, já está no fogo. Bolsonaro vai torar o ministro em mais um episódio de sua rendição ao Centrão. Diante da fraqueza do seu governo, mais do que nunca o presidente precisa abrir vagas para abrigar novos aliados. Afinal, aquela velha máxima “é dando que se recebe” é o novo lema do governo que se elegeu jurando enterrar a velha política. Besta quem acreditou.

E como esta coluna antecipou há dois meses, cotado para o lugar de Albuquerque é nada mais nada menos que o senador Eduardo Braga (MDB-AM).

O critério é voto

Na sua ambição pela reeleição, Bolsonaro não poupa ninguém. Simples assim, o almirante não tem votos, mas Braga tem. Afinal, já governou o Amazonas e foi ministro de Minas e Energia do governo Dilma Rousseff (PT).

Independente, pero no mucho!

Está explicado porque Braga – que se diz independente –,  sempre evitou bater em Bolsonaro. Além de retornar ao MME, o líder do MDB no Senado pretende disputar o governo do seu Estado ano que vem contra Omar Aziz (PSD), presidente da CPI da Covid-19 e o ex-aliado Amazonino Mendes (sem partido).

Fogo cerrado

Presidente da CPI da Covid, o senador Omar Aziz (PSD-AM) vem mantendo fogo cerrado sobre Jair Bolsonaro. Nesta segunda-feira, 16, ele afirmou que a mensagem do presidente a apoiadores não passa de um “factoide”.

Contragolpe

Por meio do WhatsApp, o presidente falou sobre a necessidade de um “contragolpe” e convocou bolsonaristas para uma manifestação em 7 de setembro.

— Estamos vivendo momento difícil no Brasil, muito complicado. Taxa alta de desemprego, inflação em dois dígitos, problemas na saúde, segurança pública, educação... E o presidente criando factoides —, detonou Aziz.

Direita, volver!

Bolsonaro enviou a mensagem do número pessoal dele, diretamente para integrantes do governo e amigos.

O texto é assinado por um grupo bolsonarista no Facebook, chamado “Ativistas direitas volver”.

— É mais um factoide, uma fuga do debate político com conteúdo, para levar para o lado que interessa a ele, que é só a eleição. Ele está fissurado na eleição. As pautas dele são todas de cunho político, partidário e eleitoral –, aponta o senador.

Declaração foi feita em entrevista ao Yahoo!

Ramos detona

Outro que vem concentrando sua metralhadora giratória sobre Bolsonaro é o  vice-presidente da Câmara dos Deputados, o amazonense Marcelo Ramos (PL-AM).

Problemas artificiais

No domingo, 15, o deputado saiu em defesa dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) ao  responder a um comentário de Jair Bolsonaro, no Twitter, em que o chefe do Executivo criticava os juízes do STF.

— Chega dessa graça de criar problemas artificiais para um país cheio de problemas reais –, escreveu Ramos.

Problemas reais

Em seguida, o parlamentar  mandou um recado ao presidente:

— Chegou a hora do senhor falar de como vai enfrentar 15 milhões de desempregados, 19 milhões com fome e juros crescentes –, disparou.

7 e setembro discreto

O presidente Jair Bolsonaro foi comunicado pelas Forças Armadas de que não haverá desfile de Sete de Setembro, Dia da Independência, na Esplanada dos Ministérios.

Teimosão

Num primeiro momento, ele relutou, mas acabou sendo convencido de que não é o momento de extravagâncias, com a pandemia do novo coronavírus ainda matando muito gente.

Chega de vexame

As Forças Armadas não querem fazer mais barulho. Já bastou o estrago feito pelo desfile de blindados no dia em que a Câmara enterraria a PEC do voto impresso.

Meio-Dia no ar

O jornalista Jefferson Coronel lançou nesta segunda-feira o seu programa de entrevistas “Meio-Dia”. E começou com o peso pesado do jornalismo amazonense. Três “dinossauros” da imprensa, formados em redações de jornais impressos – Mário Adolfo, Claudio Barbosa e Gerson Severo. Nada menos que três ganhadores do Prêmio Esso, a maior premiação de jornalismo do país.

'Meio-dia' estreou nesta segunda-feira 

Perguntar não ofende

O vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) estaria "no limite" de sua tolerância com o presidente Jair Bolsonaro. Então, por que o general não renuncia?

Está “porraqui”!

Segundo o colunista Lauro Jardim, o general admitiu a insatisfação com o capitão da reserva em conversas reservadas nos últimos dias.

Tem que aturar

A relação entre os dois não é das melhores há um tempo. No final de julho, Bolsonaro  comparou o papel de Mourão a um cunhado que "tem que aturar" e disse que o general "por vezes atrapalha" seu governo.

Mutirão no presídio

Internos da Unidade Prisional de Maués (UPM) –a 276 quilômetros de Manaus –, receberam, nesta segunda-feira (16/08), atendimentos jurídicos da Defensoria Pública do Estado (DPE-AM).

Celeridade nos processos

O mutirão de justiça e cidadania foi coordenado pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap). O objetivo é promover celeridade aos processos jurídicos dos 43 detentos, entre provisórios e definitivos, que cumprem pena em Maués.

— Os mutirões como são fundamental para o interno ter conhecimento da sua situação jurídica, seus direitos e deveres –, avalia o diretor adjunto da UPM, Esdras Koide.

ÚLTIMA HORA

Sérgio Investigado por vídeo propondo cerco a Brasília e retirada dos ministros  do STF

Sergio Reis foi pego com a boca no berrante fomentando golpe e pegando a retirada, com violência, de ministro do do STF

Foi aberto um inquérito no Departamento de Combate à Corrupção (Decor), do Distrito Federal, para investigar o cantor e ex-deputado federal Sérgio Reis (PRB-SP), por conta do vídeo divulgado nas redes sociais convocando caminhoneiros para um cerco a Brasília no feriado da Independência.

“Vou dizer ao presidente do Senado que eles têm 72 horas para aprovar o voto impresso e tirar todos os ministros do STF. Isso não é um pedido, é uma ordem”, diz o cantor em tom de ameaça. O

cantor deve ser intimado a depor nos próximos dias, antes do início de setembro. Ele será investigado por suposta associação criminosa voltada à prática dos crimes previstos nos artigos 129, 147, 163 e 262 do Código Penal.

A esposa do cantor, Ângela Bavini, disse em entrevista à colunista Mônica Bérgamo, da Folha de S.Paulo, que o cantor “está muito triste e depressivo porque foi mal interpretado". Está magoado demais”, disse.

ORGULHO

Uma boa noticia.  Zeca Pagodinho, internado com sintomas leves da covid neste fim de semana no Rio, agradeceu por ter tomado as duas doses da vacina e disse que está bem, em vídeo divulgado nesta segunda, 16, no Instagram do artista.

“Graças a deus e as duas doses da vacina que tomei, estou bem. Se não é a vacina estava ferrado…”, afirmou o sambista em conversa por telefone com o radialista e promoter David Brasil. Segundo a Casa de Saúde São José, no Humaitá, na Zona do Rio, “o paciente apresenta bom estado geral, com sintomas leves, sem necessidade de suporte de oxigênio”.

VERGONHA

Cenas de horror e desespero no aeroporto de Cabul chocaram o mundo

As cenas de horror no aeroporto de Cabul chocaram o mundo. Ao menos cinco pessoas morreram durante a tentativa de fuga. Alguns se penduravam como podiam na aeronave e alguns corpos caíram  quando ao avião decolou. As cenas de caos aconteceram quando centenas de afegãos, apavorado, foram para o aeroporto em busca de voos de fuga e tentaram embarcar nos aviões destinados à remoção de estrangeiros, um dia após o Talibã retomar a capital afegã, quase 20 anos depois de ser expulso do poder pela invasão americana de outubro de 2001. Vídeos de autenticidade não confirmada mostram ao menos duas pessoas caindo de um avião militar americano após se esconderem na roda ou nas asas de uma aeronave.

Mário Adolfo

Mário Adolfo

Jornalista formado pela UA, com mais de 40 anos de experiência. Dois prêmios Esso e criador do personagem Curumim, o Último herói da Amazônia.