BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Dito & Feito - Disputa para o governo do Amazonas em 2022 já começou na CPI da Covid


A disputa eleitoral para o governo em 2022 já começou na CPI da Covid. Isso ficou visível na sessão desta quarta-feira,30, quando o senador Eduardo Braga (MDB-AM) disse que o presidente da CPI, senador Omar Aziz (PSD-AM), estaria tentando travar uma disputa regional na comissão. Na terça (29), o Senado recebeu o deputado estadual do Amazonas Fausto Júnior (MDB), e Aziz protagonizou discussões com o parlamentar ao longo do depoimento. Aziz teria adicionado à pauta de ontem um requerimento de convocação da conselheira Yara Lins, do Tribunal de Contas do Amazonas. Yara é mãe de Fausto Júnior. Segundo Omar, a conselheira teria adquirido terrenos no condomínio de luxo Efigênio Salles, “sem ter recursos para tal, configurando enriquecimento ilícito”.

Eduardo Braga enxergou a ação como “disputa regional”.

— Vossa excelência vem dizer isso para mim, senador Eduardo Braga? –, rebateu Omar Aziz.

— Vossa excelência está colocando aqui a filha da conselheira. Com que fundamentação? A CPI não é instrumento para isso. Será que os senhores senadores estão à vontade de votar isso desta forma? –, indagou Braga.

Palanque eleitoral

Depois, Omar Aziz e Eduardo Braga, que já foram governadores do Amazonas, voltaram a discutir sobre pagamentos de verbas indenizatórias no estado.

— Vossa excelência quer trazer a esta comissão a disputa de 2022 no Estado do Amazonas –, acusou Braga.

Mais uma vez  está confirmado o que Dito&Feito já havia afirmado antes. Braga e Aziz disfarçam uma convivência civilizada deixando transparecer um “respeito mútuo” mas que, no fundo, não se suportam.

E isso não é de agora. Desde os tempos em que Omar era vice de Eduardo no governo do estado,  o pau já cantava nos bastidores.

“Sete bandidos”

Acuado por investigações da CPI da Covid, o presidente Jair Bolsonaro subiu o tom nesta quarta-feira contra membros da comissão. Bolsonaro afirmou que a CPI é formada por “sete bandidos”, em referência à ala majoritária da comissão, e disse que não será retirado do cargo por “mentiras”.

Bolsonaro volta a agredir os membros da CPI, chamando-os de "bandidos". Omar deu o troco

— Não conseguem nos atingir. Não vai ser com mentiras ou com CPI integrada por sete bandidos que vão nos tirar daqui –, disse o presidente, durante evento em Ponta Porã (MS) de inauguração de uma estação radar da Força Aérea Brasileira (FAB).

Explica isso, presidente

Nos últimos dias, a CPI tem focado em apurar a compra da vacina indiana Covaxin. A aquisição também é investigada pelo Ministério Público Federal (MPF), que viu indícios de crime.

Espelho, espelho meu...

Em plena CPI, ao saber  que o presidente tinha chamado os integrantes da comissão de “sete bandidos”, o senador Omar Aziz mandou um recado para o mandatário.

— Eu vou aqui mandar uma mensagem. Presidente, pare de olhar no espelho e falar com ele. Quando a gente fala pro espelho, dá nisso , cutucou o presidente da comissão.

Rifa de propina

No mesmo dia Omar Aziz mandou, também, uma resposta ao deputado federal Eduardo Bolsonaro (PLS-SP). O presidente da CPI da covid-19 afirmou que a emenda que apresentou – acerca da dispensa de autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para importação de vacinas contra a covid-19 – visava agilizar a compra dos imunizantes.

— E não para o governo federal fazer  rifa de propina como está ficando comprovado pelas denúncias que pipocam na mídia – detonou o senador.

Tal pai...

A cutucada de Omar foi uma resposta ao filho do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que havia divulgado em seu perfil no Twitter que Aziz propôs a compra dos imunizantes pelos entes federativos sem o aval da agência reguladora.

— Querem acusar o governo de que? Canalhas! –, escreveu o deputado.

Perguntar não ofende

O presidente acaba de rotular dois senadores do Amazonas de “bandidos”. E agora, senhores deputados da Assembleia Legislativa, não querem dar outro título de “Cidadão do Amazonas” a Jair Bolsonaro?

Péricles defende CPI

O  deputado estadual Delegado Péricles (PSL) rechaçou, na manhã desta quarta-feira (30), qualquer afirmação que sugira rejeição ao pedido de indiciamento do governador Wilson Lima por parte dos membros da CPI da Saúde da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam).

— Ninguém pediu, nem antes nem depois, que o indiciamento do governador do Estado fosse inserido no relatório final da CPI da Saúde da Aleam. Preciso repor a verdade dos fatos e explicar juridicamente o que de fato cabe à Assembleia.

CPI fez o que podia

Segundo Péricles, o que cabia e podia ser feito pela CPI foi feito. A competência de julgar crimes comuns é do STJ, como está sendo feito, argumentou o parlamentar.

— Crimes comuns praticados pelo governador não cabem à essa Casa indiciar, é inconstitucional. Agora,  crimes de responsabilidade, como o processo de impeachment, sim.

CPI da Saúde 

Super Impeachment

E falando nele, a oposição registrou nesta quarta-feira (30) na Câmara dos Deputados um “superpedido de impeachment” contra o presidente Bolsonaro, cercado por suspeitas de corrupção de seu governo na compra de vacinas contra a Covid-19.

123 pedidos, 20 acusações

O documento, assinado por partidos de esquerda, sindicatos e organizações sociais, além de alguns ex-aliados do Bolsonaro, reúne os 123 pedidos de impeachment já entregues à Câmara com mais de 20 acusações. Incluindo a de ter sido negligente diante da pandemia que já deixou mais de 500 mil mortos no país.

Palavra de David

O prefeito David Almeida garantiu  que, em menos de três meses, as obras do Distrito Industrial  estarão concluídas, com a pavimentação das ruas, revitalização e paisagismo e embelezamento da área com um portal de entrada.

O anúncio foi feito, na manhã desta quarta-feira, 30/6, de forma virtual, da 298ª reunião ordinária do Conselho de Administração da Suframa (CAS).

Museu da ZFM

O prefeito prometeu ainda a recuperação do calçadão da Suframa e criação do Museu da Zona Franca, que está incluído no programa “Mais Manaus”.

De dentro pra fora

O Distrito Industrial sempre foi o “calcanhar de Aquiles” dos prefeitos de Manaus. Mas David jura que esse tempo acabou. Por isso promete uma série de benefícios que configuram o 'Distrito Turístico'.

— Isso vai  tornar nossa cidade de primeiro mundo, da porta das fábricas para fora. Porque ela já é de primeiro mundo da porta das fábricas para dentro –, avaliou.

Índios no Parlamento

Índios vão à Assembleia pedir ajuda na luta contra a Lei federal nº 490

Índios da etnias Mundurucu, Mura, Sateré, Kokama,Ticuna, Uitotos e Kambeba ocuparam a Assembleia Legislativa  para buscar apoio contra o Projeto de Lei (PL) nº 490 da Câmara Federal.

A lei diminui a proteção de povos isolados e fragiliza os limites das terras de povos indígenas.

Parlamento abre as portas

O presidente da Casa, deputado Roberto Cidade afirmou que a Assembleia está disposta a abraçar a causa indígena e abriu as portas para o assunto ser discutido.

— Sou contra a PL 490 e esta Casa Legislativa apoia a causa dos indígenas. Estamos prontos a contribuir, pois a luta é grande.

Vamos a Brasília

Cidade garantiu que vai convocar uma Audiência Pública, convidar os deputados federais e senadores do Amazonas para fazer um grande movimento e ouvir os indígenas.

— Como deputado estadual do Partido Verde tenho certeza de que o partido estará em Brasília dando apoio a essa causa – disse o presidente.

ÚLTIMA HORA

CBF terá que explicar por que a deleção Brasileira não usa a camisa número 24

A estátua de Pelé, localizada em Santos, litoral de São Paulo, amanheceu com a camisa número 24 da seleção brasileira

A CBF terá 48 horas para explicar para a justiça o motivo da Seleção Brasileira não utilizar o número 24 em seu elenco masculino profissional que está disputando a Copa América. A decisão foi tomada pelo juiz Ricardo Cyfer, da 10ª vara cível. O juiz ainda determinou que uma multa diária de R$ 800 será aplicada caso a confederação não responda. A  decisão atende ao pedido feito na segunda-feira (28/6) pelo Grupo Arco Íris de Cidadania, organização sem fins lucrativas que atua há mais de 25 anos atua em defesa e promoção dos direitos da população LGBTQIA+, que entrou com uma ação judicial questionando a ausência do número na numeração do elenco brasileiro.

A polêmica começou quando, há cerca de uma semana, Duílio Monteiro Alves, diretor de futebol do Corinthians, foi flagrado dizendo '24 aqui não' durante a apresentação do volante Victor Cantillo, que usava o número 24 no Junior Barranquilla, seu ex-clube na Colômbia.

Em protesto, um grupo de oito pessoas que não quer ser identificado por questões de segurança, vestiu,  de madrugada, “amarelinha” com o 24 na estátua com o objetivo de alertar para o preconceito existente no futebol, tendo em vista os acontecimentos desta semana envolvendo o uso da camisa 24 por jogadores de times nacionais.

ORGULHO

Digam "X": O cavalo sorridente "Buckshot" rouba a cena

O portal Só Notícias Boa publicou uma foto que deve encher de orgulho o profissional que clicou a imagem. Um cavalo rindo, acredite se quiser. É isso mesmo. A fotografia mostra o animal, pra lá de brincalhão, roubando a cena durante a sessão de fotos de de um casal em Indiana, nos Estados Unidos. Amanda Eckstein e Phillip Werner posavam com os cavalos da fazenda quando um deles fez questão de “sorrir” para a câmera também. Ele sorriu em diversas fotos, que estão divertindo muitos internautas em várias partes do mundo. O cavalo sorridente é Buckshot, de 12 anos. As imagens foram compartilhadas pela fotógrafa Kristen Zaffiro no Facebook e, claro, viralizaram!

VERGONHA

O ex-jogador e comentarista esportivo Neto, durante seu programa Os Donos Da Bola, da Band, nesta quarta-feira (30), disparou contra Sikêra Jr. por conta das declarações homofóbicas feitas pelo apresentador bolsonarista. Na  última sexta-feira (25), voltou a atacar pessoas homossexuais ao vivo em seu programa Alerta Nacional e, inclusive, relacionou-as ao crime de pedofilia ao criticar um comercial do Burger King em alusão ao Dia Internacional do Orgulho LGBT, celebrado em 28 de junho. Em sua crítica a Sikêra, Neto comentou que a televisão não pode, por exemplo, ter esse jornalista, “pseudônimo de jornalista, que é o Sikêra Jr”., falar o que ele falou sobre os homossexuais.

—  Burger King, parabéns para vocês! Por sinal, vocês arrebentaram! Aí no outro dia o cara pediu desculpas. Sabe por quê?  Porque os patrocinadores saíram fora de lá. Ou você pensa assim ou não pensa, irmão! Ou você é homem ou não é homem! Não adianta falar só para ganhar dinheiro do governo – detonou Neto.

Mário Adolfo

Mário Adolfo

Jornalista formado pela UA, com mais de 40 anos de experiência. Dois prêmios Esso e criador do personagem Curumim, o Último herói da Amazônia.