BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Dito & Feito - Bolsonaro não é solidário nem no câncer


O presidente Jair Bolsonaro se superar a cada dia. E sempre para o pior, nunca pro melhor. A última do capitão foi vetar um projeto que facilitava o acesso a remédios orais contra câncer por meio dos planos de saúde. A proposta havia sido aprovada pelo Congresso Nacional no início do mês. Após o veto presidencial, caberá ao Legislativo mantê-lo ou derrubá-lo. Em julho, o projeto, de autoria do senador Antônio Reguffe (Podemos-DF), foi aprovado na Câmara dos Deputados por 388 votos a 10. No Senado Federal, o texto foi aprovado em 2020, por unanimidade, pelos 74 senadores presentes à sessão.  Segundo a justificativa do governo para o veto, o projeto poderia comprometer o mercado dos planos de saúde por não observar aspectos como "previsibilidade", "transparência" e "segurança jurídica".

Vidas não importam

Quer dizer, o presidente preserva os planos de saúde em detrimento ao sofrimento do povo que o elegeu. É o que se pode chamar de “mercado acima de tudo, economia acima de todos”.

Chega a ser criminoso

O líder do PSB na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), deputado Serafim Corrêa, lamentou a decisão de Bolsonaro de vetar o acesso a remédios.

Cortar remédios que tratam da população mais carente é um absurdo que chega ser criminoso.

Dito isso, Sarafa complementou:

— Eu não votei para título de cidadão do Amazonas Bolsonaro. Esse pecado não cometi.

Vai ter remédio

Já o deputado estadual Delegado Péricles,  autor da propositura que concedeu o título de Cidadão do Amazonas a Bolsonaro, afirma que esses medicamentos não deixarão de ser produzidos ou chegar às unidades de saúde do país.

— Eles continuarão chegando por via privada. O que há é uma suspensão das atividades das PDPs para um replanejamento que atenda de fato a demanda populacional.

Bolsonarista roxo

Péricles explica que, atualmente, a maioria desses laboratórios estavam em fase de planejamento e investimento e não fornecendo para o SUS. Os que já estavam fornecendo , não atendiam a demanda.

— O presidente não negligenciará a saúde pública. Ele quer garantir atendimento em sua totalidade. Não dá pra apresentar a notícia como se do dia para a noite pacientes fossem ficar sem medicamentos importantes –, garante o deputado, para quem Bolsonaro não erra nunca.

Decisão absurda

Autor do projeto, o senador Reguffe classificou como “absurda” a decisão de Bolsonaro de vetar o texto e disse que o “Congresso precisa derrubar o veto para o bem de milhões de pacientes com câncer que precisam de quimioterapia oral”.

Dois pesos...

Mas Jair não parou por aí.

Ele mudou o discurso e sinalizou que apoia um valor de R$ 4 bilhões para o fundão eleitoral. O valor é o  dobro do ano passado e mais do que o dobro da última eleição.

...Duas medidas!

Agora veja a incoerência.

O presidente abre o cofre para os políticos e veta integralmente um projeto de internet grátis para alunos do Cadastro Único e professores. O governo federal repassaria R$ 3,5 bilhões para estados e municípios para que os estudantes e professores tivessem tablets e acesso a pacotes de banda larga.

Bolsonaro alegou que o projeto não previa fonte de recursos e  aumentaria a rigidez do orçamento, o que dificulta a meta fiscal e a Regra de Ouro.

Capitã Cloroquina...

A secretária de Gestão do Trabalho e Educação do Ministério da Saúde, Mayra Pinheiro, protocolou, nesta segunda-feira (26), uma ação na Vara Cível do Distrito Federal contra o presidente da CPI da Pandemia, Omar senador Aziz (PSD-AM) por danos morais e suposta divulgação de dados pessoais.

...ataca Aziz!

No documento, a defesa argumenta que Omar Aziz abusou de “sua função privilegiada para humilhar, discriminar e aniquilar a reputação” de Mayra, conhecida com “capitã cloroquina”.

Indenização de R$ 100mil

A defesa de Mayra Pinheiro pede que Aziz pague indenização de R$ 100 mil por danos morais e que o senador seja proibido de se referir à secretária em qualquer manifestação pública, sob pena de pagamento de multa no valor de R$ 10 mil. O documento também pede que Aziz seja proibido de presidir sessão caso a secretária seja convocada a depor novamente.

Omar sinaliza acareação

O presidente da CPI afirmou que não vai se manifestar sobre a ação. Sobre possível reconvocação de Mayra para prestar depoimento na comissão, ele disse:

— Se a  secretária tiver que retornar à CPI, será para acareação.

Tráfico humano

A Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc) abriu, nesta terça-feira, 27/7, a Campanha Municipal de Enfrentamento ao Tráfico Humano “Coração Azul”. A cerimônia aconteceu na sede da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Amazonas (OAB-AM).

Alerta à sociedade

Instituída no dia 30 de julho pela Organização das Nações Unidas (ONU), a campanha pretende alertar a sociedade para o combate ao tráfico internacional e nacional de pessoas.

Nota surpreende Arthur

Arthur Virgílio disse que ficou surpreso com a nota da Associação Amazonense do Ministério Público (AAMP), lembrando que foi um dos parlamentares que mais lutou pela manutenção e ampliação das prerrogativas dos Ministérios Públicos.

Promotores e  procuradores apontam provas de improbidade de Arthur na concessão de vantagens a grupo de servidores. Eles reagiram à resposta do ex-prefeito e publicaram “nota de repúdio”.

Lutou pelo MP

O ex-senador e ex-ministro de FHC disse que já em 2014, como prefeito de Manaus, aceitou participar de reunião para organizar a defesa parlamentar dessas prerrogativas do MP.

—  E cumpri à risca a solicitação que muito me honrou –, disse.

Respeito à instituição

O ex-prefeito de Manaus disse ainda que em nenhum momento, durante o incidente, provocou, desrespeitou a instituição e nem a promotora que o acusou de improbidade pela gratificação de 500% a cinco servidores da Casa Civil do município.

—  O problema é que não concedi tal gratificação a nenhum servidor. Quem concedeu, a meu ver, cometeu um gesto de má governança e não propriamente de improbidade.

Não houve improbidade

O ex-prefeito disse que, no seu caso, não houve nem má governança e muito menos improbidade.

— Pela simples razão de que não assinei nenhum ato nesse sentido – , reagiu Virgílio..

Ex-prefeito se pronunciou após nota da AAMP

Boa notícia

O prefeito David Almeida acaba de anunciar  um pacote de obras que vai mudar a paisagem urbana de Manaus. Uma das 38 ações previstas para o projeto “Nosso Centro” será a revitalização e readequação do Terminal da Matriz.

Revitalização

O projeto deverá fazer uma reformulação geral do Terminal da Matriz, revitalização e mudança de circulação do transporte coletivo em algumas ruas do Centro.

Tirando do papel

O prefeito discutiu a pauta  em  reunião,  nesta segunda-feira, 26/7, com o Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb) e Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU) para alinhamento de conceitos e propostas.

Propina na vacina

A Polícia Federal abriu um inquérito para apurar suspeita de pedido de propina de US$ 1 por dose de vacina, que teria sido solicitado pelo ex-diretor de Logística do Ministério da Saúde Roberto Dias.  A denúncia foi feita pelo cabo da Polícia Militar de Minas Gerais Luiz Paulo Dominghetti  à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da covid-19, no Senado.

Ele disse que recebeu pedido de propina de Dias ao tentar vender 400 milhões de doses da vacina AstraZeneca, no dia 25 de fevereiro.

Disputa no tapa

A situação está sendo apurada com profundidade pela CPI, que suspeita da existência de dois grupos dentro do ministério que disputavam a negociação de vacina: um encabeçado por militares e outro, por figuras ligadas a partidos do Centrão.

ÚLTIMA HORA

Morre Orlando Drummond, o  seu Peru da escolinha e a voz de Scooby Doo

Além de interpretar o hilatiante Seu Peru, Orlando Drummond dublava o desenho Scooby Door

O ator, humorista e dublador Orlando Drummond, que ganhou fama como o Seu Peru, da Escolinha do Professor Raimundo, morreu, aos 101 anos. Orlando Drummond passou dois meses internado no hospital Quinta D’Or, no Rio de Janeiro. Ele deu entrada com um quadro de infecção urinária. O ator deixa dois filhos, cinco netos e três bisnetos. Além do icônico Seu Peru, Orlando Drummond marcou época como dublador e o personagem mais famoso a receber sua voz foi o cachorro Scooby Doo – o desenho teve dublagem do ator por 35 anos.

A causa do óbito ainda não foi revelada, mas em abriu ele havia sido internado para tratar uma infecção urinária. Ele teve alta em maio, mas, no período da hospitalização, ficou boa parte do tempo na CTI — ou UTI, a unidade de terapia intensiva. O ator, que também era humorista e dublador, deixa dois filhos, cinco neto e três bisnetos.

ORGULHO

Ítalo Ferreira, ouro na Olimpíada de Tóquio 2020: vitória da humildade e da fé

Que  vitória  de  Italo Ferreira, de 27 anos, que nesta terça-feira, 27, conquistou a  primeira medalha de ouro do Brasil nas Olimpíadas de Tóquio, no surfe, sirva de exemplo para as futuras gerações. Foi a vitória da humildade e da fé. Natural de Baía Formosa, litoral sul do Rio Grande do Norte, Italo se encantou pelo surfe aos 8 anos de idade, mas só ganhou a primeira prancha aos 10. Antes disso, surfava com pranchas emprestadas dos primos ou usava as tampas das caixas de isopor do pai, que vendia peixe na cidade, como prancha. Os treinos no quintal de casa lhe renderam a primeira vitória aos 10 anos de idade em um campeonato local e, de lá para cá, foram muitos títulos nacionais e internacionais.  Confiante desde a primeira bateria, ele não escondia de ninguém seu objetivo e reafirmava em várias entrevistas: "Eu vim pra vencer". E venceu. Italo teve uma participação impecável nas Olimpíadas de Tóquio e venceu todas a baterias que disputou. A final contra o japonês Kanoa Igarashi nesta terça-feira (27) foi um verdadeiro show de surfe.

VERGONHA

O novo Ministério do Emprego e Previdência, anunciado para acomodar o atual ministro da Secretaria de Governo, Onyx Lorenzoni, abrirá pelo menos 202 cargos importantes, com poder de decisão, que poderão ser usados para indicações políticas, de acordo com informação publicada pelo jornal O Globo. A pasta garantiu o maior orçamento do governo (superior a R$ 700 bilhões).  A ideia é que o ministério seja usado para abrigar aliados de Bolsonaro principalmente os indicados do Centrão, grupo de parlamentares fisiológicos alinhados com o governo no Congresso. Dos cargos, há 27 superintendências regionais do trabalho nos estados, por exemplo, além de cinco superintendências e 104 gerências-executivas do INSS em todo o país. São áreas cobiçadas por políticos, porque cuidam de áreas ligadas diretamente ao atendimento ao cidadão e estão presentes em diversos municípios - parlamentares usam cargos para atender às suas bases eleitorais.

Mário Adolfo

Mário Adolfo

Jornalista formado pela UA, com mais de 40 anos de experiência. Dois prêmios Esso e criador do personagem Curumim, o Último herói da Amazônia.