BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Dito & Feito – Agente duplo – Petista traiu Lula e ajudou a Lava Jato


Walter Delgatti, o ‘hacker de Araraquara’, que acessou celulares de cerca de 200 autoridades, como os integrantes da Lava Jato, revelou em entrevista ao vivo à TV 247 nesta terça-feira (16) que descobriu, por meio das conversas a que teve acesso, que o ex-presidente Lula foi traído por uma pessoa próxima.

Delgatti acrescentou que era uma “autoridade”. Questionado pelo jornalista Joaquim de Carvalho, que realiza a entrevista, se era uma pessoa que fazia parte do governo da ex-presidente Dilma Rousseff, respondeu positivamente.  Walter Delgatti disse que Lula foi traído por um petista que, na época do governo Dilma (2015/2016), era um “agente do Estado”.

Delgatti disse que as mensagens mostram que o referido petista teria, supostamente, se reunido com Deltan Dallagnol, “ajudado a Lava Jato e prejudicado Lula”.

Seria contraditório

Logo, o PT está diante de uma denúncia muito séria. E  o mínimo que se espera é que sua direção apure a fundo a veracidade desta denúncia.

Seria contraditório se  agora o PT desconsiderasse a revelação do Delgatti sobre suposto petista que “traiu Lula”. Portanto, ao partido resta investigar, pelas vias legais e jurídicas ao alcance, se realmente algum petista possa ter servido à conspiração da Lava Jato.

Desmascarar o traidor

Mais do que isso, o PT tem o dever de revelar aos seus quase 2 milhões de filiados e às dezenas de milhões de petistas simpatizantes, a identidade do eventual traidor, se de fato existir, e aplicar a ele as sanções estatutárias.

Ou, caso contrário, o Partido deverá desmentir categoricamente Delgatti e exigir, no judiciário, eventuais medidas reparatórias.

Para sempre Edmar

A vida profissional de Edmar Costa, o mais premiado publicitário de Manaus, virou documentário. O  ex-proprietário da Oana Publicidade é tema da websérie documental “É de Criativo”, que estreou on-line nesta quarta, 17/2.

Edmar Costa com a cunhada Sandra Santos

Os dois capítulos que abrem a série já estão disponíveis e acessados pelos links bit.ly/criativoep1 e bit.ly/criativoep2.

Lei Aldir Blanc

O projeto foi produzido pelo grupo Planos em Sequência, com o apoio da Prefeitura de Manaus e do governo federal, por meio do Edital Prêmio Manaus de Conexões Culturais 2020 – Lei Aldir Blanc.

Usina de criação

A trajetória de Edmar, o “Corujão”- apelido que ganhou em seu programa “Corujão da Madrugada”, pela rádio Difusora dos anos 1970, é resgatada em “É de Criativo” a partir dos depoimentos de familiares, clientes, funcionários e amigos.

Festival de Cannes

As campanhas inesquecíveis e prêmios como o do Festival de Cannes são lembrados por quem viu esses acontecimentos de dentro. Edmar Costa era Paulista de Votuporanga.  mas veio para Manaus estudar, por volta de 1968. Ele morreu em 2017.

370 mil inscritos

O programa "Auxílio Manauara", da Prefeitura de Manaus, teve nada menos que 371.646 cadastros válidos das mais de 500 mil inscrições.

Prometeu e cumpriu

O auxílio é uma promessa de campanha do prefeito David Almeida (Avante)  e vai destinar nos próximos seis meses R$ 1,2 mil para 40 mil famílias em situação de vulnerabilidade social.

Resultado sai no dia 1º de março 

O Belo e o feio

O  cantor Belo foi preso nesta quarta-feira (17/02) após investigação sobre um show realizado pelo artista no Complexo da Maré, na Zona Norte do Rio, onde foram desrespeitadas as leis de prevenção a Covid-19 e gerando grande aglomeração de pessoas no local.

Colégio invadido

O evento foi realizado último sábado (13/02), na Escola Municipal do Parque União. Segundo a polícia, o  evento não teve autorização e a polícia investiga a invasão ao colégio.

Nem o governo tem

Belo justificou à polícia que o show seguiu todos os protocolos, mas que é impossível ter o controle do geral.

—  Isso nem os governantes têm. As praias estão lotadas, transportes públicos, e só quem sofre as consequências são os artistas. Não temos apoio de ninguém sobre a nossa retomada. Sustentamos mais de 50 famílias –, desabafou o pagodeiro.

Quem pariu Mateus...

Em editorial publicado nesta quarta-feira (17), o jornal Folha de S.Paulo, que proibiu seus jornalistas de retratar Jair Bolsonaro como extremista de direita na campanha eleitoral e foi um dos principais agentes da mídia corporativa a inflar o golpe de estado contra Dilma Rousseff, agora diz que ele “emporcalha o cargo” de presidente da República.

...que o embale!

Ao fazer a defesa aberta da saída de Bolsonaro do poder, o editorial enfatizou:

“Resta um porém a impedir que se deixe de lado o debate do impeachment – trata-se da conduta insistentemente indecorosa de Bolsonaro, que emporcalha o cargo máximo da República como nenhum antecessor se atreveu a fazer”.

Descascou

O editorial da Folha diz que se está diante de um presidente que “sabotou de todas as maneiras as políticas de saúde durante a pandemia; que declarou o intento de intervir em órgãos de segurança para proteger familiares; que apenas em recuo tático parou de insuflar atos contra os outros Poderes”.

Volta às aulas

O retorno às aulas presenciais na rede pública do Estado só deverá ocorrer após a vacinação dos profissionais da educação contra a Covid-19. Essa foi a opinião consensual dos participantes da Audiência Pública realizada nesta terça-feira (17).

Professores mortos

Durante a audiência, o Asprom/Sindical informou a morte de 204 professores, vencidos pela doença. A Comissão de Educação da Assembleia Legislativa, presidida pela deputada professora Therezinha Ruiz (PSDB).

Homens e ratos

O apresentador do SBT Ratinho defendeu golpe militar no Brasil nesta quarta-feira (17), da mesma forma como ocorreu em Singapura.

A declaração foi feita durante sua participação no programa “Turma do Ratinho”, na rádio Massa FM, que pertence ao apresentador, conforme relato de reportagem do UOL.

É a  favor de fuzilamentos

Ratinho falou dos casos de vacinas vazias sendo aplicadas no País, mencionou os decretos de Bolsonaro sobre armamento e a guerra ao tráfico, além de criticar o funcionalismo público.

— Eu sei que o que vou falar aqui pode até chocar, mas está na hora de fazer igual fez em Singapura. Entrou um general, consertou o país e, um ano depois, fez eleições. Mas primeiro consertou, chamou todos denunciados e disse: 'vocês têm 24 horas para deixar o país ou serão fuzilados'. Limpou Singapura” – disse.

Fora  mendigos

Em seguida, Ratinho defendeu uma política de “limpeza” de moradores de rua  inspirada na política do ex-prefeito de Nova York Rudolph Giuliani.

— Ele pesquisou do que o povo tinha medo e era dos mendigos batendo nas portas. Ele limpou os mendigos da cidade. Do que as pessoas tinham medo? Morador de rua.

ÚLTIMA HORA

Poderosa Anitta

A revista norte-americana Time divulgou nesta quarta-feira (17/12), a lista anual Time 100 Next 2021, que destaca as lideranças emergentes que estão definindo o futuro global. Anitta e Guilherme Boulos (PSol) foram os nomes que representaram o Brasil na lista.

Lançada em 2019, a Time 100 Next destaca as cem personalidades em ascensão que estão desenhando o futuro dos negócios, entretenimento, esportes, política, ciência e saúde.

ORGULHO

Boa noticia: Após a primeira dose da vacinação em massa, que já imunizou 15 milhões de pessoas, a Covid-19 dá sinais de que começou a desacelerar no Reino Unido.  Os números de internações, mortes e novas de infecções estão em queda desde a semana passada. A informação é de um levantamento feito pelo jornal britânico “The Times”. Fazendo as contas, como a vacinação por lá começou no dia 8 de dezembro, os resultados começaram a aparecer agora, após dois meses. Os números de internações, mortes e novas de infecções estão em queda desde a semana passada. A informação é de um levantamento feito pelo jornal britânico “The Times”. Fazendo as contas, como a vacinação por lá começou no dia 8 de dezembro, os resultados começaram a aparecer agora, após dois meses.

VERGONHA

Um motorista do aplicativo foi chamado, neste domingo (30), em Curitiba, e quando viu que os usuários estavam de verde e amarelo, cancelou a corrida e escreveu: “Não levo Bolsominion, abraço”. O filho do presidente Jair Bolsonaro (PSL), o vereador do Rio de Janeiro, Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), postou o caso em sua conta no Twitter.

Carluxo não só pediu a punição do motorista como também expôs a placa do carro. “Acabo de receber esta denúncia e gostaria, se possível, de algum retorno caso seja interesse da credibilidade da Uber”, escreveu.

Mário Adolfo

Mário Adolfo

Jornalista formado pela UA, com mais de 40 anos de experiência. Dois prêmios Esso e criador do personagem Curumim, o Último herói da Amazônia.