BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Dito & Feito - A marcha para Bolsonaro


É incrível como parte dos políticos amazonenses continuam idolatrando Jair Bolsonaro, mesmo depois das punhaladas na Zona Franca de Manaus; do episódio do oxigênio durante a pandemia e a morte de manauaras por asfixia por fata de oxigênio; da autorização para que os garimpeiros invadissem as terras indígenas; o massacre do povo yanomami e, mais recentemente a ‘fritura’ de um  parlamentar amazonense digno,  Marcelo Ramos (PSD-AM), afastado do cargo de vice-presidente da Câmara dos deputados, por pressão dele, Jair Bolsonaro.

Mesmo assim, depois de tudo isso, em nome da “Marcha para Jesus”, realizada neste sábado, parte deles – que parece não ter memória –,  foram com uma multidão de amazonenses evangélicos “louvar” a Bolsonaro, como se ele fosse o “anjo” protetor do Amazonas. Deus está vendo, quanto equívoco!

As pesquisas eleitorais nos últimos anos revelaram que os adeptos do protestantismo cristão são os mais “fiéis” ao presidente Jair Bolsonaro.  A toda hora lideranças de igrejas evangélicas se manifestem publicamente em defesa de Bolsonaro e de suas pautas. Foram contrários à vacinação contra a covid-19 e favoráveis a tratamento precoce.

Deram a outra face

No meio daqueles que foram louvar Bolsonaro, estavam o governador Wilson Lima (UB) e o prefeito David Almeida (Avante), como se nada tivesse acontecido. Esqueceram que o governo ampliou redução das alíquotas de IPI de 25% para 35%, o que representa um golpe na ZFM.

Apoio do Solidariedade

A medida foi suspensa parcialmente por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF).

A decisão vale para produtos que são produzidos em todo o País que concorrem com itens fabricados na Zona Franca de Manaus e atende um pedido do partido Solidariedade.

ZFM reduzida a pó

Na ação, o partido argumentou que reduzir o IPI para produtos de todo o Brasil que concorrem com o da Zona Franca reduz a vantagem dos itens fabricados em Manaus, que já contam com desoneração, o que, segundo o Solidariedade, afeta o desenvolvimento da região e a preservação ambiental.

Complexo de colonizados

Mas não satisfeito, Bolsonaro investiu novamente contra a Zona Franca.

Recorreu da decisão e aguarda a avaliação do ministro Alexandre de Moraes.

Apesar de tudo isso, os evangélicos amazonenses e governantes, derramando um  verdadeiro complexo de colonizados.

Aplaude e pede bis

Milhares deles estavam lá, perdoando e abençoando Jair pelo mal que ele fez ao Amazonas.

Porque,  como dizia Gonzaguinha, “a plateia ainda aplaude, ainda pede bis, a plateia só deseja ser feliz”.

Não tem leso, ou tem?

image.png
Wilson Lima e seu candidato ao Senado, coronel Menezes: apesar de tudo, louvores a Bolsonaro

E olha que há duas semanas David colocou a boca no trombone e disse cobras & lagartos do presidente.

Aliado de Jair Bolsonaro, o prefeito criticou o presidente e chamou Paulo Guedes de “imbecil” e de “pior ministro da Economia de todos os tempos”.

Eu queria poder estar dizendo aqui: ‘o presidente Bolsonaro defendeu os empregos da Zona Franca de Manaus’. Isso não está acontecendo. E aqui não tem nenhum leso. Eu não sou otário, nem o povo do meu estado. O cara [Bolsonaro] teve 67% dos votos aqui. A gente não tem que ficar aplaudindo ele acabar nossos empregos–, detonou David.

A volta de Messias

Mas, no sábado, tanto Wilson quanto David ficaram “pianinho” diante da fera.

Resta saber se eles, inocentemente,  acreditaram na voz de anjo de Bolsonaro, dizendo que “nada vai acontecer à Zona Franca”.

A Zona Franca de Manaus jamais será atingida por esse governo. Esse governo reduz impostos em todo o Brasil e a redução de impostos é benéfica para todo o País. Ninguém perderá nada aqui reduzindo imposto como IPI Imposto sobre Produtos Industrializados. Nunca vi um país crescer aumentando ou criando novos impostos", disse –, disse o Messias.

Mistura perigosa

Pelo que se observou sábado, está cada vez mais difícil fazer os políticos amazonenses compreenderem que o estado é laico e não faz bem para a sociedade a mistura de religião e política, pois impor uma única doutrina, isso não é liberdade.

Cinismo

O deputado Marcelo Ramos (PL-AM) reagiu à declaração de Jair Bolsonaro, em Manaus, sobre a “intocabilidade” da Zona Franca.

Para o ex-presidente da Câmara,  a frase foi “cínica”.

— Desde o dia da posse [de Bolsonaro] o Amazonas ainda espera uma fala do presidente para anunciar algo bom. Prometeu a BR-319 e não fez. Prometeu defender a Zona Franca e está atacando como ninguém nunca atacou e a BR-174 está praticamente intransitável.

Mazelas bolsonaristas

O parlamentar amazonense também criticou o desemprego, a fome e a inflação, todas mazelas ressuscitadas  pelo governo de Bolsonaro.

— A declaração de que não prejudicará a ZFM é cínica, porque já prejudicou. Mas nos salvamos e seguiremos lutando –, garantiu Marcelo.

Carnabozo

Jesus Cristo não deve ter gostado nada disso.

O filho nº 1 de Jair Bolsonaro , Flávio Bolsonaro (PL-RJ),  publicou no Twitter, um vídeo  onde diz que a Marcha para Jesus, em Manaus, foi o “carnaval do bolsomito”.

Vendilhões do templo

O ato que era pra ser religioso foi organizado pelos  pastores evangélicos do Amazonas.

Logo,  eles deveriam se envergonhar de usar o nome de Deus para fazer campanha política para reeleger o Jair.

Malhação 2022

Amazonino Mendes esbanja disposição e bom humor na manhã desta segunda-feira, em sua residência, em Manaus, cumprindo a rotina de exercícios diários para manter a boa forma.

Logo cedo, em suas redes sociais, o tetra-governador postou um vídeo em plena atividade em uma bicicleta ergométrica desejando aos seguidores uma boa semana e reforçando os ânimos de todos para a semana que se inicia.

image.png
Pedalando: Mazoca está se cuidando para enfrentar a campanha que ao governo, que não vai ser fácil

Arthur na pole

Pesquisa Real Time Big Data e divulgada pela Record TV nesta segunda-feira (30.5), mostra o ex-prefeito de Manaus à frente da disputa no Amazonas pela única vaga para o Senado, com 22% das intenções de voto, seis pontos a mais que dois de seus adversários que estão empatados com 16%.

Corrida ao senado

Só pra lembrar, faltam apenas  50 dias para o início do prazo de realização das convenções partidárias – que devem acontecer entre 20 de julho e 5 de agosto – para a confirmação das candidaturas ao Pleito de 2022.

“Comoção fake”

O âncora Tales Faria, do UOL, fez uma análise procedente.

O jornalista lembrou que em dezembro de 2021, o presidente Jair Bolsonaro não se comoveu com a tragédia provocada pelas chuvas na Bahia. “Pelo menos não o suficiente para suspender suas férias e os passeios de jet ski”.

— Mas agora que estamos próximos das eleições de outubro, e que ele precisa de votos para evitar uma derrota que se mostra cada vez mais possível, o presidente da República resolveu ir ver os estragos das chuvas no Recife – , escreveu Tales.

Raivoso

E até na “solidariedade disfarçada” Bolsonaro exala ódio, pois atacou ferozmente o governador de Pernambuco.

Disse que não foi lá fazer política, mas foi exatamente o que fez. Desfiou críticas ao governador Paulo Câmara, que é do PSB, e anunciou que mandará dinheiro para as famílias atingidas.

E de preferência diretamente para as pessoas, "sem passar pelo governo do estado ou prefeituras".

Politicagem na dor

Tales informou que, antes, Jair mandou alguns ministros como escalão precursor, recepcionados pelo ex-ministro do Turismo, o sanfoneiro Gilson Machado, que é seu candidato ao Senado pelo PL.

Gilson transformou o evento num comício em que afirmou ter sido ele quem informou ao presidente sobre o temporal que já matou mais de 90 pessoas.

Crianças vão à ópera

As crianças ribeirinhas da comunidade Nossa Senhora do Livramento, localizada no rio Tarumã Mirim, tiveram acesso à ópera.

A montagem de “Onheama”, baseada na obra de João Guilherme Ripper foi apresentada neste domingo (29/5), no hall do Teatro Amazonas, que recebeu a pequena plateia e o público em geral com entrada gratuita.

Visita Crianças Comunidade Livramento8_Antonio Lima.jpg
Crianças vivem a emoção de assistir a uma ópera no Teatro Amazonas

Crianças vão à ópera 2

Onheama faz parte da programação do 24º Festival Amazonas de Ópera (FAO), promovido pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa.

CNH mudou

O Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM) realiza, nesta terça-feira (31/05), a partir das 10h30, na Arena da Amazônia Vivaldo Lima, o lançamento do novo modelo da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e fará o anúncio da entrega do documento via Correios.

ÚLTIMA HORA

Senado Federal quer mais mulheres  na política

image.png


A ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia, afirmou nesta segunda-feira (30) que a maior chaga do Brasil é a desigualdade. Ela fez essa declaração durante a Mesa Mulher na Política, que faz parte do Seminário Mais Mulheres na Política, promovido pelo Senado.

Para Cármen Lúcia, o Brasil precisa superar as desigualdades como as de cor e gênero, entre outras. A ministra disse que a  desigualdade de gênero é uma violência tão marcante que nem mesmo a política conseguiu superá-la. Ela ressaltou que o princípio mais repetido na Constituição de 1988 é o da igualdade — e que o país precisa respeitar esse princípio.

A ministra também disse que cada ser humano tem o direito de ser o que é.

— O modelo de democracia [representativa] exige a presença com igualdade. Precisamos que todos, homens e mulheres, lutemos pela igualdade –, registrou Carmen Lúcia, lembrando que ao longo da história, as mulheres têm sido silenciadas. “A falta de uma voz que seja ouvida é planejada e preparada. A vida é dura, é difícil, mas é boa. A gente precisa fazer o nosso melhor”.

ORGULHO

image.png

Imagina trabalhar 4 dias por semana e folgar nos outros 3 para curtir a vida? É isso que o Reino Unido vai começar a testar começam nos próximos dias. A intenção é ajudar as empresas a reduzir suas jornadas de trabalho sem cortar salários, ou renda. E de quebra, melhorar a qualidade de vida dos trabalhadores. E pelo jeito é realmente uma tendência. Testes semelhantes já foram realizados na Espanha, Islândia, Estados Unidos e Canadá, e estão programados para começar em agosto na Austrália e Nova Zelândia.  A expectativa é de que uma semana de trabalho mais curta possa atrair novos funcionários e reter os melhores no Reino Unido, onde o desemprego está em seu nível mais baixo em quase 50 anos, com um número recorde de vagas: 1,3 milhão, acima do número de candidatos. Ah, que inveja!

VERGONHA

image.png

Jornais internacionais compararam o caso do assassinato de Genivaldo de Jesus Santos, de 38 anos, durante abordagem da Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Sergipe, na última quarta-feira (25), com o de George Floyd, que morreu após abordagem policial em 25 de maio de 2020, exatamente dois anos antes. O site do jornal britânico The Guardian apontou que a morte em Umbaúba, no sul do estado, ocorre exatamente dois anos depois do assassinato de George Floyd, que foi asfixiado por um policial branco em Minneapolis, nos EUA. Assim como o americano, morto em 25 de maio de 2020, Genivaldo morreu por asfixia, segundo relatório de autópsia.

O jornal espanhol, El País, também deu destaque ao caso. O jornal publicou a seguinte manchete: um homem morre em um carro da polícia no Brasil onde policiais colocaram gás lacrimogênio. A publicação também deu destaque às imagens gravadas por testemunhas durante a abordagem.

Mário Adolfo

Mário Adolfo

Jornalista formado pela UA, com mais de 40 anos de experiência. Dois prêmios Esso e criador do personagem Curumim, o Último herói da Amazônia.