BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Dia de Finados: Prefeitura de Manaus tem projeto de ossuário para resolver lotação nos cemitérios


O Dia dos Finados nos  remete a um problema que, se não for enfrentado agora, se tornará ainda mais grave no futuro: a superlotação dos cemitérios, principalmente no São João Batista, o principal cemitério de Manaus,  inaugurado em 5 de abril de 1891 pelo médico Aprígio Martins de Menezes, que hoje está com seu espaço totalmente ocupado.

Existem 10 cemitérios em Manaus; seis na zona urbana e quatro na rural. Apesar da preocupação, a assessoria da Secretaria Municipal de Limpeza Pública (Semulsp) disse não possuir o número de pessoas enterradas. Em relação ao  número de vagas,  a secretaria que administra os cemitérios informa que, de acordo com a Lei 1273/2008, as sepulturas são temporárias, com um prazo de  4 anos de concessão, caso a família não sendo desativada caso a família não se manifeste para torná-la perpétua.

— Hoje, nos dez cemitérios de Manaus,  ainda existem cerca de 140 mil sepulturas para atender a demanda local – explico o subsecretário de Gestão, Eisenhower Campos, observando que  a cada quatro anos morrem aproximadamente 36 mil pessoas.

Informa ainda o subsecretário Operacional, José Rebouças, que a Semulsp já está trabalhando para melhorar o sistema de rotatividade de sepulturas e viabilizando a construção, já em andamento, de ossuários – um geral e um individual, para atender com mais folga às demandas da cidade. Ossuários são caixas usadas para guardar ossos depois da fase inicial de sepultamento. Funciona assim: vencido o prazo para a sepultura ser comprada, a Prefeitura exuma os  cadáveres para que possam ser  abertas novas vagas para sepultamentos e os restos mortais exumados são depositados em um ossário.

Quanto a crematórios públicos, a Prefeitura de Manaus ainda  não tem nenhum projeto e nem perspectiva. Isso terá que partir da iniciativa privada.

Ossuários são caixas usadas para guardar ossos depois da fase inicial de sepultamento

Mário Adolfo Filho

Mário Adolfo Filho

Jornalista, formado pela Universidade Federal do Amazonas. Com passagem por grandes jornais de Manaus, Prefeitura de Manaus, Câmara Municipal de Manaus e Câmara dos Deputados.