BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Delegacia Interativa registra aumento de BOs na pandemia


A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM) registrou, nos meses de março e abril deste ano, aumento de quase 22% em Boletins de Ocorrência (BOs) feitos por meio da Delegacia Interativa (DI). Nesses dois meses, a plataforma digital teve mais acesso pela facilidade no registro das ocorrências, de casos não emergenciais, além de evitar o deslocamento do público até uma delegacia, evitando aglomerações nas unidades policiais, visando a redução dos riscos de contágio pelo novo coronavírus (Covid-19).

De acordo com gráfico disponibilizado pela unidade policial, no mês de março, considerado pré-pandemia, os registros de BOs na DI foram de 53,33%, diante de 46,67%, nos Distritos Integrados de Polícia (DIPs). Já no mês de abril, esse número saltou para 75,13% na DI, diante de 24,87% nos DIPs.

Ainda conforme os dados disponibilizados pelo delegado André Miura, titular da unidade policial, houve um crescimento de registros de BOs criminais no mês de abril, em relação ao mês de março de 2020, nas ocorrências de abandono do lar, ameaça, calúnia, dano, estelionato, identidade, injúria, invasão de dispositivo informático, lesão corporal e roubo.

On-line – Para fazer o registro do BO on-line, o noticiante deve acessar o site da Delegacia Interativa (delegaciainterativa.am.gov.br), selecionar a natureza da ocorrência, selecionar uma categoria e preencher todos os dados necessários. É importante sempre ler todas as observações nas etapas do registro. Nelas estão destacadas as orientações do sistema para cada tipo de ocorrência.

No caso de crimes que não estejam disponíveis na página inicial do portal, é preciso selecionar a opção “Outros tipos de crime” para registrar os BOs, incluindo delitos no âmbito da violência doméstica. Em caso de registro de BOs de “Morte natural”, é necessário informar o nome e o registro no Conselho Regional de Medicina (CRM) do médico que atestou o fato.

Redação BMA

Redação BMA

As principais notícias do Amazonas.