BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Defensoria questiona se Amazonas recebeu mesmo 300 mil doses de vacina


A Defensoria Pública do Estado (DPE) enviou um ofício ao Governo do Amazonas, nesta terça-feira, 19/1, em que questiona a quantidade exata de vacinas que o Estado recebeu, quantas foram encaminhadas para cada município, além das medidas tomadas para garantir que todas as pessoas da 1ª fase da vacinação (262.142 pessoas) recebam as duas doses do imunizante.

Conforme informações retiradas do portal oficial do Governo do Amazonas, o Estado recebeu do Governo Federal 256 mil doses e mais 50 mil do Governo do Estado de São Paulo, totalizando 306 mil doses. Somente na primeira fase, estão previstas 262.142 pessoas imunizadas.

Mas os municípios estão reclamando que não receberam a quantidade de doses de Coronavac indicadas no plano. O plano previa para Manaus 101 mil doses e vieram 40 mil; Presidente Figueiredo recebeu 265 doses e o estimado eram 998; Parintins reclama que recebeu 1.069, quando o Plano de Vacinação apontava 4.974 doses.

As doses que o Governo alega ter seriam suficientes para imunizar 128 mil pessoas dos dois primeiros grupos prioritários. A Defensoria questiona quais os grupos da primeira fase que serão efetivamente imunizados.

Vacinas chegaram ao Amazonas na segunda-feira

No ofício, a DPE questiona quais os meios alternativos que o Governo do Amazonas tem utilizado para aquisição de doses para além das que serão disponibilizadas pelo Governo Federal, para que seja atendida a demanda atual.

Outro ponto levantado pela Defensoria é que o plano previa para Manaus 101 mil doses e vieram 40 mil. Há exemplos ainda que Presidente Figueiredo recebeu 265 doses e o estimado eram 998; Parintins reclama que recebeu 1.069, quando o Plano de Vacinação apontava 4.974 doses. Por isso, a DPE-AM pede que seja fornecido documento comprovando o número de imunizantes enviados aos municípios de modo individualizado ou a justificativa para o não cumprimento das metas estabelecidas.

LEIA O OFÍCIO

Redação BMA

Redação BMA

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.