BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

David anuncia construção de barricadas para conter avanço da cheia do rio Negro


O prefeito de Manaus, David Almeida, anunciou, na manhã desta segunda-feira, 17/5, que serão construídas barricadas ao longo da avenida Eduardo Ribeiro, Centro, para conter o avanço das águas devido a cheia do rio Negro. Acompanhado pelo vice-prefeito e titular da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), Marcos Rotta, o chefe do Executivo municipal explicou que a medida será tomada para evitar prejuízos aos comerciantes instalados no local, minimizando assim, os danos econômicos.

David Almeida explicou que equipes da Prefeitura de Manaus vêm monitorando a cheia do rio Negro, que, nesta segunda-feira, atingiu 29,72m, a terceira maior marca já registrada, ficando abaixo apenas de 2012, com 29,97m, e 2009, quando a cota máxima foi 29,77m.

"Já providenciamos a construção de passarelas. Vamos, a partir do meio-dia, colocar barricadas. Serão sacos de areia com cimento, barricada de contenção, para que a água não possa avançar para a calçada e assim o comércio não seja prejudicado. A água tem avançado de uma forma muito rápida, mas a prefeitura tem dado as respostas necessárias", enfatizou Almeida.

Ao ser questionado sobre a criação do Auxílio Enchente, divulgado na última semana, o prefeito explicou que já encaminhou a Mensagem do Executivo solicitando a criação do benefício no valor de R$200 para a Câmara Municipal de Manaus (CMM).

"Pela manhã, já enviei para a CMM a criação do Auxílio Enchente para as famílias atingidas pela cheia. Juntando com o auxílio moradia, vamos ter um auxílio de R$500 para as famílias que vão precisar ser retiradas das suas casas", explicou David.

Infraestrutura

O vice-prefeito e titular da Seminf, Marcos Rotta, disse que equipes da prefeitura vão agilizar a construção das barricadas para que possa, assim, dar um pouco mais de conforto e segurança aos comerciantes do Centro.

"Estamos, provavelmente, enfrentando a maior cheia da história da cidade de Manaus. Então, o prefeito nos determinou a confecção de pontes e vamos fazer agora a contenção para a proteção dos comerciantes para que a água não invada os comércios. Vamos também acionar a Águas de Manaus para fazer a sucção dessa água e jogar produtos químicos a fim de que a gente possa eliminar também qualquer tipo de possibilidade de infecção sanitária", salientou Rotta.

Interdição

David Almeida explicou que, devido ao rápido avanço das águas, o Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU) está realizando mudanças no trânsito do Centro de Manaus, visando garantir a segurança da população. O prefeito anunciou também que nesta segunda-feira, um trecho da avenida Eduardo Ribeiro, entre as avenidas Sete de setembro e Floriano Peixoto, já foi interditado, com o fechamento da pista da esquerda para o trânsito de veículos.

O prefeito orientou que os condutores têm como opção o lado direito da via, ao lado da igreja da Matriz, onde a via é usada como estacionamento do Zona Azul, porém, por causa da enchente, vai ser utilizada como via principal para o tráfego de veículos. A Prefeitura de Manaus está construindo também acessos para que os pedestres possam transitar pelo local com segurança.

"Com o avançar das águas, vai ser necessário a mudança do trânsito. Eu estive reunido com o diretor-presidente do IMMU, Paulo Henrique Martins, e, caso seja necessário, vamos fazer também a inversão do fluxo da avenida Sete de Setembro. Assim, os ônibus deixarão de passar pelo local, mas só quando as águas estiverem mais avançadas. Nesse momento, ainda não se faz necessário", disse o prefeito.

David Almeida ressaltou que a prefeitura elaborou um Plano Emergencial para promover um trânsito seguro diante do alagamento de algumas vias da cidade provocado pela subida das águas do rio Negro e dos igarapés. O objetivo é estabelecer rotas e caminhos alternativos para desviar usuários das áreas afetadas e assegurar a mobilidade de pedestres e condutores.

Além da avenida Eduardo Ribeiro, o IMMU interditou a alça inferior da Ponte dos Bilhares, na Chapada, zona Centro-Sul. No Centro de Manaus já foram interditadas as ruas dos Barés e Barão de São Domingos. Agentes de trânsito e fiscais de transportes monitoram diariamente o trânsito no Centro da cidade e nos locais onde as ruas possam ser afetadas por conta das cheias.

Redação BMA

Redação BMA

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.