Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Curumim – 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos


O que seria do mundo sem a Declaração dos Direitos do Homem? Se com esse importante tratado, que vem respaldado com a força da ONU, já existem guerras, trabalho escravo, fome, opressão de países fortes sobre os fracos, imagine sem a declaração?

A Declaração Universal dos Direitos Humanos (DUDH), Amiguinhos, é o principal documento que serve de referência para o amplo exercício da cidadania e dos direitos e liberdades básicas de todos os seres humanos.

Ela é considerada o documento que marca oficialmente o início da preocupação mundial com as questões relativas aos direitos humanos.

Para você ter uma ideia, a coisa funciona mais ou menos como funciona a sua casa. Já pensou se o papai e a mamãe não estabelecessem as regras de comportamento, a casa ficaria uma bagunça: ninguém arrumaria mais o quarto; comia a hora que bem entendesse, o irmão maior dava cascudo no menorzinho, a luz do quaro ficaria acesa, o computador desligado, a ´TV no último volume…seria uma bagunça. Quando se estabelece padrões de ética e respeito aos direitos dos outros, a coisa muda.

Assim mesmo é o objetivo da DUDH:  definir medidas para garantir que os direitos básicos para uma vida digna sejam garantidos a todos os cidadãos do mundo, independente de cor, raça, nacionalidade, orientação política, sexual ou religiosa.

A Declaração é formada por 30 artigos e é considerada um marco da proteção dos direitos humanos em nível mundial porque serve de orientação para a conduta dos cidadãos e dos governantes. Ela é constituída de princípios que têm a função de orientar o comportamento dos indivíduos e a criação de leis relativas aos direitos humanos.Sendo assim, meninos, vamos festeja o a declaração dos Direitos do Homem, que fez 70 anos dia 10 de dezembro. E lembrem-se: “Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos. Dotados de razão e de consciência, devem agir uns para com os outros em espírito de fraternidade”.

CONFIRA A EDIÇÃO COMPLETA: 

Curumim – 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos

Mário Adolfo Filho

Mário Adolfo Filho

Jornalista, formado pela Universidade Federal do Amazonas. Com passagem por grandes jornais de Manaus, Prefeitura de Manaus, Câmara Municipal de Manaus e Câmara dos Deputados.