Calendário

junho 2019
D S T Q Q S S
« maio    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

Crítica: Aquaman – Por Cine Set

Aquaman, o herói mais zoado do panteão da DC Comics por causa da eterna lembrança do desenho dos Superamigos, ganha seu próprio filme solo, em mais uma produção do Universo DC nas telas – e é um filme com qualidades e problemas. Felizmente, há um pouquinho mais de qualidades, o que coloca Aquaman mais perto da qualidade e do clima solar de Mulher-Maravilha (2017), do que da escuridão e narrativa problemática e cansativa de um Batman vs. Superman (2016).

É aquela história que já vimos antes: Arthur Curry (vivido por Jason Momoa), que já conhecemos de Liga da Justiça (2017), é o Aquaman, protetor dos mares e descendente do povo da Atlântida – sim, aquela mesma dos mitos. Quando seu irmão Orm (Patrick Wilson) resolve declarar guerra à superfície como o novo Mestre dos Oceanos, cabe a Arthur desafiá-lo com a ajuda de Mera (Amber Heard) e salvar a terra e os sete mares.

O filme é bem produzido, com ótimos efeitos visuais – na maior parte do tempo – e bem conduzido pelo talentoso diretor James Wan. Os efeitos, aliados aos figurinos e ao design de produção criativos, ajudam a convencer o espectador da plausibilidade do mundo subaquático e tudo ao redor do herói Aquaman, embora mesmo assim alguns momentos bobos e bregas ainda apareçam durante o filme. O elenco também é muito bom: Wilson, Willem Dafoe e Nicole Kidman se mostram coadjuvantes sólidos e até Momoa convence e se mostra carismático interpretando a si mesmo.

Todavia, o grande problema de Aquaman é aquele já mencionado antes: É um filme que já vimos antes, uma narrativa requentada de Hollywood que nem tenta fugir do clichê e contém uma boa dose de retalhos de outras produções: Tem um momento Star Wars, outro Os Caçadores da Arca Perdida (1981), uma cena vem das lendas arturianas, outra é repeteco de Thor (2011), outra é igual à do Pantera Negra (2018), ambos da Marvel… Os filmes da DC no cinema seguem sem acertar por completo, mas só por ter deixado de lado a balela do “sério e sombrio” e por se concentrar em contar uma história direito sem precisar amarrá-la com várias outras, Aquaman já representa um avanço. Vamos torcer para que próximos filmes da DC no cinema tenham roteiros um pouco melhores…

Links de interesse:

Crítica do Cine Set: http://www.cineset.com.br/aquaman-nivel-ruim-da-dc-nos-cinemas-faz-filme-parecer-aceitavel/

Artigo do Cine Set: http://www.cineset.com.br/aquaman-pode-mudar-o-destino-da-dc-comics-no-cinema/

Lista do Cine Set: http://www.cineset.com.br/o-melhor-e-o-pior-dos-filmes-do-universo-dc-comics-nos-cinemas/

Vídeo mais recente do canal no YT: https://www.youtube.com/watch?v=Np4RpybvbDc

Por Ivanildo Pereira, da equipe do Cine Set

Deixe uma resposta