BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Pablo Spyer - Criador do bordão 'Vai, tourinho!' acredita no potencial de Manaus como cidade estratégica no mercado financeiro


Em sua passagem por Manaus para inaugurar o primeiro Espaço XP Inc., dentro da Cristal Tower, o economista Pablo Spyer concedeu uma exclusiva ao Blog do Mário Adolfo, onde falou sobre o potencial de Manaus no mercado financeiro,  da responsabilidade que as empresas nos dias de hoje devem ter em trabalhar em harmonia e respeito com o meio ambiente – afinal, a XP, empresa da qual é sócio, está entrando na Amazônia –,   e até emitiu sua opinião sobre a compra do Twitter pelo bilionário  Elon Musk.

— Não sei o que vai mudar na plataforma, mas ele tem uma história gigantesca e, tudo que ele faz dá certo. Veja SpaceX, Tesla, Hyperloop, etc. Ora, se ele desembolsou quase US$ 50 bilhões é porque algo ele tem na cabeça –, arrisca o criador do bordão “Vai, tourinho!”

Confira a entrevista

Blog do Mário Adolfo — A XP Inc., escolheu Manaus para abrir abertura seu primeiro espaço no país, para funcionar como um hub de experiências que tem como alvo estreitar e fortalecer o relacionamento da empresa com seus clientes. Como sócio da maior plataforma de investimentos do Brasil e um especialista no mercado de capitais, você acredita no potencial de Manaus?

Pablo Spyer – Na verdade, a minha missão é educar, trazer educação financeira de qualidade, de uma maneira  já meio digerida para que a pessoas possam entender mesmo.  Eu vejo Manaus como um mercado de muito potencial. É uma região com mais de três milhões de habitantes. Manaus no geral é muito grande e as regiões Norte/Nordeste representam 20% do PIB Brasileiro. Eu acho que a  interação do mercado financeiro ainda não é tão alta, então esse espaço que a gente está criando vai contribuir para isso. Na verdade, a XP está sendo  proativa, não reativa, isto é,  está entrando na vida das pessoas. E as pessoas vão passar por aqui, notar esse espaço e  ter curiosidade para perguntar sobre investimentos. Então, é  todo um macro-sistema que se alimenta. Eu acredito que obviamente com muito potencial, tem muito espaço pra gente conquistar e educar pessoas.

BMA –  Manaus foi escolhida por ser é considerada um dos principais e mais estratégicos hubs de negócios no país?

Pablo Spyer –  Sim, por isso acredito que a XP também vai crescer muito. Nosso projeto é  grande. A gente quer educar 50 milhões de pessoas com conteúdo financeiro de qualidade que agregue valor. E foi isso que me atraiu. E esse espaço, aqui em Manaus, com certeza, será fundamental para isso.

BMA   A empresa está entrando na Amazônia, uma região em constante desafio pela preservação do meio ambiente. Esta é também uma preocupação da XP?

Pablo Spyer –  A  XP é uma empresa total SG (Sistema de Gestão), social, governança,  ecossistema... Tudo  é voltado para o bem da natureza, mas no geral. É uma empresa com diversificação, então eu vejo isso com bons olhos. É uma empresa engajada nisso, que tem o interesse de espalhar não só o bom conteúdo financeiro, mas também as boas práticas. Eu tenho orgulho da XP, embora esteja na empresa somente há nove meses.

BMA – O bilionário  Elon Musk confirmou a compra do Twitter por US$ 44 bilhões (cerca de R$ 216 bilhões na cotação atual). Como você avalia essa negociação  e o que deverá mudar na plataforma?

Pablo Spyer –  E uma pergunta difícil, porque não fácil saber o que se passa na cabeça do Elon Musk. Não sei o que ele vai mudar, acho que vai liberar o Trump (risos). Mas assim, indo mais para o lado financeiro da coisa, é um bom sinal porque ele está pagando, comprando o Twitter num momento onde o Twitter é listado na bolsa. Ele quer fechar o capital, mas é listado na bolsa, os  juros estão subindo por lá. Então, Elon Musk manda um sinal positivo para o mercado  financeiro, ao dizer “calma gente, mesmo que os Estados Unidos subam os juros, a economia dos EUA é forte o suficiente para aguentar a alta de juros e as bolsas não vão derreter”.

BMA – E então, já  existe essa uma preocupação pessimista com a tendência de baixa no mercado?

Pablo Spyer – Porque tem gente já dizendo que a bolsa vai entrar no “mercado de urso”, que a alta de juros vai ser muito dura,  que não há o que  fazer, que podemos esperar que as bolsas vão afundar.

BMA (interrompendo) – O que vem a ser “mercado de urso”?

Pablo Spyer – Significa que o mercado está em tendência de baixa. A simbologia por trás desta expressão é a patada do urso, que derruba os outros animais.  Isto quer dizer que, as expectativas estão pessimistas.

Mas aí vem o cara (Elon Musk) e paga  44 milhões  de dólares num site, num aplicativo para as pessoas se falarem lá. E isso  demonstra de uma certa maneira para as pessoas   que estão apostando na derrocada do sistema financeiro daqui para a frente, que tenham um pouco de cautela. “Cuidado, eu estou  desembolsando 50 bilhões de dólares aqui e acho que a bolsa não vai cair”. Então, olhando pro lado financeiro eu acho que isso é legal. Pensando no business dele, no negócio dele, é complicado, porque é um cara só. Então, é tudo da cabeça dele.

BMA – Com o Twitter mudando de mãos, mudando o conteúdo, você acredita que a plataforma pode abrir para as Fakes News?

Pablo Spyer – Até pode, mas eu acho que vai no sentido assim:  se o cara ficar soltando  fake news eu paro de seguir. Não sei você, não sei ele, não sei ela.  Quem vai regular isso é o público. O cara que ficar mentindo não vai ter audiência. Ou vai ter audiência de quem gosta de ser iludido, quem quer ouvir mentiras.

BMA – O que ele pretende com a compra do Twitter. Somente negócios ou existe algo mais?

O Musk é uma história gigantesca. Fez a SpaceX. A história dele na Nasa é maravilhosa.  A Nasa tinha cancelado o  envio de astronautas pra as estações espaciais e estavam pagando a Rússia  para mandar seus astronautas lá pra cima. E ele disse “o que é isso, cara ? Eu resolvo isso”. E  fato dele destruir  50 foguetes até chegar ao um  foguete que consegue dar ré e parar,  mostra a capacidade desse cara.  Depois de tudo que fez, de ter a Nasa como cliente, o cara cria a Tesla que é hoje a maior montadora do planeta. Você junta as dez outras e não dá o valor da Tesla. E aí ele lança um novo negócio, um novo carro elétrico. Então, tudo em que ele se mete dá certo. De repente, compra o Twitter inteiro, então, tem alguma coisa que eu não sei o que é, mas tem!

Mário Adolfo

Mário Adolfo

Jornalista formado pela UA, com mais de 40 anos de experiência. Dois prêmios Esso e criador do personagem Curumim, o Último herói da Amazônia.