BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

*Contexto* Vanessa saiu machucada


A senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB) saiu machucada das violentas manifestações que sacudiram o Planalto Central, nesta quarta-feira, 24. Vanessa saiu do plenário para se solidarizar com os manifestantes que estavam sendo reprimidos pelo pelotão de choque e levou uma rajada de spray de pimenta no rosto, além de respirar o gás de bombas de efeito moral.

Testemunho

O estado em que ficou a pele da senadora pelo Amazonas foi relatada na tribuna do Senado pelo senador Paulo Paim (PT-RS).

— Foi a primeira vez que cheirei spray de pimenta e bombas de efeito moral. É horrível! – protestou Paim.

Rebecca dá o troco

A ex-deputada federal Rebecca Garcia deu o troco. Disse que sua exoneração da Suframa foi uma “decisão política”.

Quer distância

Mas, segundo a ex-superintendente, isso foi até bom, por- que, na atual situação, “não dá mais para compor com o governo envolvido em acusações pesadas como as da JBS sobre o presidente Michel Temer”.

Querido diário

Apesar de não estar mais no cargo, Becca vai continuar trabalhando no relatório sobre a sua gestão, que começou em outubro de 2015.

Escudo

Esse relatório, que será apresentado aos órgãos de controle, também servirá como um escudo ao que pode vir daqui em diante.

— Afinal, minha exoneração foi uma decisão puramente política! – desabafou.

Prós e contras

Enquanto Rebecca Garcia era exonerada, o senador Eduardo Braga (PMDB-AM), seu principal aliado, comunicava que o plenário do Senado aprovara, na noite desta terça-feira (23/5), o Projeto de Lei de Conversão no 13/2017, que institui as taxas de Controle Administrativo de Incentivos Fiscais (Tcif) e de Ser- viços (TS) em favor da Suframa

Articulador

— O projeto resgata o papel da Suframa como órgão de desenvolvimento da Amazônia Ociden- tal – Amazonas, Acre, Rondônia e Roraima –, afirmou Braga, que articulou a tramitação e aprova- ção do projeto.

Nova era?

Talvez o senador Eduardo Braga não soubesse da saída de Becca. Isto porque, em suas próprias palavras, “a autarquia voltará a ter capacidade de investimento em obras de infraestrutura, que levarão vários benefícios a muitos Estados e municípios”.

— Será uma nova era para um organismo que toca um grande projeto, a Zona Franca de Manaus –, apostou o padrinho de Rebecca.

Medo de cadeia

O presidente Michel Temer topa renunciar, desde que não seja preso. Quem garante a bomba é o núcleo de seus aliados, que buscam, desde o fim de semana, uma solução para a crise, que permita a renúncia e dê a ele garantias de que não irá para a prisão.

Duas saídas

De acordo com o jornal “O Globo”, o presidente já teria concordado com a ideia. As opções são o indulto ou pedido de asilo.

FHC e Sarney

Essas duas saídas foram dis- cutidas nas últimas horas. Entre os articuladores estão José Sarney, Fernando Henrique Cardoso, Romero Jucá e Renan Calheiros.

Chamar quem?

Mas antes de qualquer to- mada de posição é preciso, primeiro, encontrar um nome de consenso para substituir Temer, em eleição indireta E aí é que está o nó: Quem? Quem? Quem?

Índio quer faculdade

No começo do segundo se- mestre, o deputado Francisco Gomes (PSD) promete entregar o projeto que propõe a criação da Universidade Indígena do Amazonas.

A primeirona

Ainda em fase de estudo, Gomes diz que se o governo comprar a ideia, a Universidade Indígena será construída em Tabatinga ou São Gabriel da Cachoeira. E será a primeira da América Latina.

 

Mário Adolfo Filho

Mário Adolfo Filho

Jornalista, formado pela Universidade Federal do Amazonas. Com passagem por grandes jornais de Manaus, Prefeitura de Manaus, Câmara Municipal de Manaus e Câmara dos Deputados.