Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Colaborador da Funai é assassinado em Tabatinga


O colaborador da Funai Maxciel Pereira dos Santos foi assassinado a tiros na noite desta sexta-feira (6), em Tabatinga (AM), na fronteira com Peru e Colômbia. Ele trabalhava em uma base do órgão indigenista no Vale do Javari, atacada quatro vezes desde o ano passado.

O crime aconteceu por volta das 18h50, segundo a Polícia Militar. Santos pilotava sua moto na avenida da Amizade, a mais movimentada de Tabatinga, quando foi alvejado com dois tiros na nuca. A mulher e a enteada presenciaram o assassinato.

​Santos trabalhava havia 12 anos na Frente de Proteção Etnoambiental Vale do Javari, sempre em ações de vigilância e fiscalização. Apesar de não ser concursado, já havia ocupado diversos cargos e estava sendo indicado para uma nova posição.

A Polícia Civil abriu inquérito para investigar o caso, mas informou que ainda não há informações suficientes sobre a motivação do crime. A Polícia Federal está averiguando se o assassinato está relacionado ao trabalho de Santos na Funai.

O colaborador da Funai atuava principalmente na base Ituí-Itacoaí, que funciona sobre uma balsa e está a cerca de 40 km da cidade de Atalaia do Norte. O objetivo dessa base é impedir a entrada de invasores a uma área identificada como a de maior presença de índios isolados do mundo.

Mário Adolfo Filho

Mário Adolfo Filho

Jornalista, formado pela Universidade Federal do Amazonas. Com passagem por grandes jornais de Manaus, Prefeitura de Manaus, Câmara Municipal de Manaus e Câmara dos Deputados.