BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Central de Medicamentos avança e alcança nova alta em taxa de abastecimento


A Central de Medicamentos do Amazonas (Cema) alcançou pelo segundo mês consecutivo o maior índice de abastecimento desde o início da gestão do governador Wilson Lima. Em setembro, a central chegou aos 75% de medicamentos e insumos disponíveis, após a gestão assumir a central com apenas 12% de abastecimento.

O avanço foi possível graças à implantação de projetos de melhorias. Ao todo, 53 projetos de melhorias foram finalizados e 22 estão em andamento. Entre as medidas apresentadas como melhoria na gestão está ao aumento do nível de estoque do Componente Especializado da Assistência Farmacêutica (Ceaf-AM) para 94% na rede estadual. O setor repassa medicamentos de alto custo gratuitamente a pessoas com doenças raras atendidas na rede de saúde do Estado.

Outro ganho para a população foi a descentralização dos medicamentos do Ceaf-AM para a Fundação Universitária Alfredo da Matta, Centro de Atenção Integral à Melhor Idade (Caimi) Ada Viana, Caimi Paulo Lima, Unidade Mista de Humaitá e Fundação de Hemoterapia do Amazonas (FHemoam), aumentando a acessibilidade aos medicamentos de alto custo para a população amazonense.

Também houve a revisão do padrão de medicamentos com retirada de mais de 150 itens obsoletos e desnecessários, que gerou economia de mais de R$ 20 milhões por ano.

Com o padrão de nutrição atualizado, a Cema também se tornou uma das mais completas do Brasil na área de alimentação especial, contemplando 40 itens diferentes disponíveis aos pacientes e eliminou os processos sem cobertura contratual (indenizatórios).

Novo coordenador – Assumindo, atualmente, o cargo de coordenador da central, Cláudio Nogueira, já esteve à frente da Ceaf e da coordenação de assistência farmacêutica da SES-AM. A estruturação das políticas de assistência farmacêutica, segundo o novo coordenador, está dentro do foco da gestão.

Entre os principais projetos de ampliação e melhoria da Cema, ele destaca o aumento da competitividade, ampliando a concorrência para empresas de todo o país e com consequente redução de preços.

“Queremos priorizar a competitividade entre as empresas. Então, uma das nossas ideias é a gente melhorar os descritivos dos produtos no e-compras para que a gente estimule a competição em busca de melhores resultados, gerando redução de custos. Isso permitiria ao Estado maior economicidade dos produtos hoje adquiridos”, disse.

Outro projeto é o Consórcio Interestadual da Amazônia Legal, liderado pelo Amazonas, em que será possível realizar compras coletivas para nove estados.  O primeiro grande projeto, já em fase de execução pelo consórcio, é a compra compartilhada de 38 medicamentos do Componente Especializado da Assistência Farmacêutica (Ceaf).

“Uma das prioridades nessa nova gestão é justamente trabalharmos o Consórcio Amazônia legal. A gente já encaminhou o termo de referência para o consórcio do qual nós vamos comprar, nesse primeiro momento, o edital buscando a aquisição de 38 medicamentos do Componente Especializado da Assistência Farmacêutica para reduzir o custo não só do estado do Amazonas, como dos outros oito participantes”, finalizou.

Reconhecimento federal - O trabalho de organização da Central de Medicamentos do Amazonas foi reconhecido pelo Ministério da Saúde (MS). O ex-gestor da central, Rafael Poloni, foi convidado a trabalhar no MS. Ele foi gerente de Distribuição de Planejamento e assumiu a coordenação da Cema nos últimos dez meses.

Agora, o ex-coordenador integra a equipe da Coordenação-geral do Componente Especializado da Assistência Farmacêutica (Cgceaf) no Departamento de Atenção Farmacêutica do MS.

“Vejo o convite como um reconhecimento do trabalho que fizemos na Cema. O Amazonas é um estado muito grande, com dificuldades logísticas, mesmo assim, conseguimos manter o abastecimento até mesmo na pandemia. Com esse trabalho, me veio o convite e vim para somar com toda a equipe do Ministério”, disse Poloni.

A coordenação realiza toda a programação e aquisição de todos os medicamentos de alto custo de todo país. Além disso, participa das formulações de todas as políticas públicas relacionadas aos medicamentos do Ceaf.

Redação BMA

Redação BMA

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.