Calendário

junho 2019
D S T Q Q S S
« maio    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

O dia em que Pavarotti cantou no Teatro Amazonas

Um velho homem de imprensa me ensinou um dia  que não basta ao jornalista captar e escrever bem. É  fundamental, também, estar no lugar e certo, na hora certa. Eu posso dizer que ao longo da minha trajetória profissional escrevi grandes matérias por puro golpe de sorte. Por exemplo, tive a sorte  de assistir a…

Aquele fim de ano em que Simão Pessoa e eu arrombamos um bar

Houve um tempo, na Manaus dos anos 1980,  em que alguns bares pareciam a continuação de nossa casa. A identidade era tão grande que acabavam se transformando numa espécie de “bar esperança”, o último que fecha, imortalizado no filme do grande Hugo Carvana. Com o Bar-Raka, na rua Parintins, Cachoeirinha, a coisa funcionava assim. Começou…

A pajelança que apagou o “Inferno de Dante”

O estado de  Roraima chamou a atenção do mundo em 1998, quando um incêndio de grandes proporções começou a devorar a floresta numa velocidade espantosa. O  que mais impressionou os cientistas que analisavam as imagens de satélite ou observavam os estragos diretamente foi o avanço do fogo sobre áreas de floresta primária, antes quase imunes…

O assalto milionário que acabou em merda

Altair Rodrigues era um astuto repórter de polícia na época em que A Crítica resolveu investir pesado na editoria, chegando inclusive a trazer do Rio de Janeiro o grande Octávio Ribeiro. Para as gerações que não conheceram o lendário repórter. Octávio, que ganhou o apelido nas redações de Pena Branca por causa de uma mexa branca que…

Calderaro e a criação  do “Domingão”

O jornalista Umberto Calderaro, o lendário criador de A Crítica, pensava, respirava, sonhava e  degustava jornal 24 horas por dia. Em suas veias corria tinta e seu pensamento estava conectado diretamente com a redação. Chegava quase sempre às 10h da manhã e só deixava seu gabinete por volta das 22 h, depois de saber qual seria a…

O dia em que eu não entrevistei o Paulinho da Viola

O dia 6 de setembro de 1988 se aproximava e a data era muito importante para nós, jornalistas do Amazonas em Tempo. Era o primeiro aniversário do jornal criado pela jornalista Hermengarda Junqueira, a Menga,  e o empresário Marcílio Avelar Junqueira, uma espécie de “controle de qualidade” do jornal, que segurava não só a vida financeira…

Furtadão, um coração do tamanho do mundo!

João de Mendonça Furtado, o lendário presidente da federação das Indústrias do estado do Amazonas (FIEAM), era de Tarauacá (AC). Mas fez fortuna e fama em Manaus (AM), como industrial madeireiro.  Tinha 1,97m, uma mão descomunal. Tão grande que sua secretaria tinha que enrolar esparadrapo na caneta Joffa Nove para ele poder ter tato, assinar…

Mestrinho e o peido da vaca indiana

Eron Bezerra, o mais fiel camarada do PCdoB foi um feroz combatente das teses nada ecológicas do governador Gilberto Mestrinho. Resistiu o quanto pôde ao ‘boto tucuxi’, na trincheira de seu politburo baré, mas, hoje, aos 63 anos, disse que olharia o ex-governador de forma diferente. E até falaria com ele diferente da forma como…

Falta Educação

Segundo o Aurélio, a corrupção é descrita como ação ou efeito de corromper. De longe, um dos piores males que afetam a sociedade, pois ela é capaz de refletir em todos os setores de qualquer país. Ela impõe custos significativos de longo prazo, através de seus efeitos sobre a fornecimento e a qualidade de serviços…

123