BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Casa do Bacalhau fecha as portas


Com 29 anos de história, a Casa do Bacalhau, situada na  Avenida Umberto Calderaro, cerrou suas portas definitivamente e Manaus perdeu um de seus mais tradicionais restaurantes. De acordo com o gerente Rubens Brito, o ‘Bem-te-vi’, o motivo para o empresário José Antônio Guerra fechar o restaurante foi a falta de estacionamento, que ocorreu com a construção de grandes prédios ao redor da casa, além do fluxo de carro que transita pela avenida, impedido o estacionamento dos cliente.

— O Guerrinha está muito triste. A Casa do Bacalhau era a sua paixão – comenta Rubens, que foi garçon e depois gerente da casa por 27 anos. Há um ano ele foi transferido para a Portucale, um restaurante de bacalhau, na rua Rio Madeira,  Vieiralves,  de propriedade da filha de Guerra, a empresária Ana Cláudia Guerra, que herdou o mesmo estilo da casa famosa do pai.

O apelido Bem-Te-Vi, de Rubens,  foi dado pela festejada colunista Elaine Ramos (já falecida), inspirada no garçon da novela Marron Glacê, da Rede Globo, que era chamado de Beija-Flor e seduzia todas as socialites que frequentavam o restaurante onde ele trabalhava,

A Casa do Bacalhau iniciou suas atividades em 1989 com o empresário Ayrton Aquino, que logo em seguida repassou para Guerra. Embora nunca tenha tido uma frequência das mais populares, a casa recebia clientes famosos com os  empresários de comunicação, Umberto Calderaro (A Crítica) e Hermengarda Junqueira (Em Tempo). Políticos como Amazonino Mendes, Eduardo Braga, Bernardo Cabral, Átila e Belarmino Lins também eram frequentadores assíduos, além de intelectuais como os poetas Luiz Bacelar (já falecido), Thiago de Melo.

Portucale

Rubens Bem-Te-Vi acredita que os frequentadores da Casa do Bacalhau devem migrar para o Portucale,porque o restaurante serve aos mesmas e pratos de bacalhau, mantém a fama de melhor bolinho de bacalhau da cidade e até a mão de obra foi absorvida pelo novo endereço.

Bem-Te-Vi (à esquerda) foi garçom do local por 27 anos

Mário Adolfo Filho

Mário Adolfo Filho

Jornalista, formado pela Universidade Federal do Amazonas. Com passagem por grandes jornais de Manaus, Prefeitura de Manaus, Câmara Municipal de Manaus e Câmara dos Deputados.