BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

CAS aprova aporte de R$ 610 milhões ao PIM


A 303ª Reunião Ordinária do Conselho de Administração da Suframa (CAS), ocorrida nesta quinta-feira, 28/04, aprovou 34 projetos que preveem investimentos de aproximadamente R$ 610 milhões para o Polo Industrial de Manaus (PIM), e a geração de 1.048 novos postos de trabalho.

Entre os projetos constam 34 projetos industriais, de serviços e agroindustriais aprovados na 303ª Reunião do CAS, 13 são de implantação de novas produções e 21 de diversificação, ampliação ou atualização. Exemplo disso é a iniciativa da empresa Evadin Indústrias Amazônia Sociedade Anônima, para a produção de terminal e captura de dados (transações comerciais), com expectativa de investimentos da ordem de R$ 86 milhões.

Outro destaque é o da fabricante Brudden da Amazônia para a produção de motocicletas elétricas e investimentos previstos de R$ 4,6 milhões.

A empresa Flextronics da Amazônia prevê investimento de R$ 231 milhões e geração de 366 postos de trabalho, com a fabricação de placa de circuito impresso montada, de uso em informática.

A reunião foi presidida pela secretária especial de Produtividade e Competitividade do Ministério da Economia, Daniella Marques Consentino, e contou com a participação do superintendente da Suframa, Algacir Polsin.

Competitividade

Em sua primeira participação na reunião do CAS como secretário de Estado, Angelus Figueira afirmou que o Governo do Amazonas tem buscado uma solução junto ao Governo Federal para preservar a competitividade do modelo Zona Franca de Manaus e tranquilizar milhares de trabalhadores do Polo Industrial de Manaus.

“Acompanhamos a fala do presidente Jair Bolsonaro e acreditamos que possamos equacionar essa questão que angustia todo povo amazonense. O Estado do Amazonas mantém uma cobertura vegetal de mais de 97% e depende 100% deste modelo. Nós compreendemos que a geração de outras alternativas deva ocorrer, mas precisamos de mais tempo. A economia do Amazonas é centrada nesta questão. Este é um modelo exitoso do ponto de vista econômico-social, mas ambiental também”, disse Figueira.

Redação BMA

Redação BMA

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.