BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Campanha de Rozenha e Eufrásio à FAF mostra força e recebe apoio de clubes profissionais do Amazonas


Em reunião na noite da última terça-feira (15/02), no Restaurante Coco Bambu, no Shopping Ponta Negra, em Manaus, a campanha de Ednaílson Rozenha e Eufrásio Assis para as eleições que vão apontar o novo comando da Federação Amazonense de Futebol (FAF) recebeu o apoio de dirigentes e representantes de clubes profissionais da capital e interior do estado.

Rozenha disse que a nova administração pretende dar atenção especial aos clubes filiados que disputam as competições oficiais da entidade, das categorias de base ao profissional. A mudança da sede da Avenida Constantino Nery está nos planos, assim como a profissionalização de todos os departamentos da entidade.

“Hoje a federação se comporta totalmente distante, não está nem aí se o clube tem alguma necessidade, não busca apoio para aquele clube. Isso tem que mudar, eu acho que chegou a hora de a gente ajudar de verdade, não só com palavras”, disse Rozenha, candidato à presidência da FAF.

Conhecido pelo suporte que sempre deu ao esporte amador nas mais diferentes modalidades, Rozenha definiu, para os dirigentes dos clubes presentes e imprensa, o perfil que sonha para o novo quadriênio do futebol amazonense. Ele acredita que é possível trabalhar, em parceria com as ligas municipais, a valorização do futebol do interior e a consequência disso será a revelação de talentos para os clubes profissionais.

“A gente quer que a federação se comporte como amiga, apoiadora e mantenedora e fiel depositária de todos esses clubes que precisam de apoio. A gente vai fazer uma revolução técnica na federação, a gente vai criar um corpo técnico, coisa que a gente não existe hoje, para termos num médio tempo um futebol muito mais pujante, com muita credibilidade. A federação carece de credibilidade e talvez a credibilidade seja o produto mais em falta hoje na federação”, concluiu Rozenha.

Força da oposição – Estiveram no encontro promovido pela chapa “A mudança vai chegar” presidentes, vice-presidentes e representantes do Rio Negro, Princesa do Solimões, Clipper, JC de Itacoatiara, CDC Manicoré, Penarol de Itacoatiara, Fast, Manauara, Tarumã, São Raimundo, e Amazonas FC. O Tribunal de Justiça do Amazonas (TJD-AM) também se fez presente institucionalmente. O Nacional, mesmo não representado no ato, reassumiu o compromisso com a chapa da mudança.

A palavra dos clubes

Falando em nome do interior, o diretor de futebol do Princesa do Solimões, empresário Raphael Maddy, disse que a mudança é necessária para oxigenar e dar nova vida à entidade máxima do futebol local. Para ele, é preciso consideração com quem ainda acredita e investe no esporte.

“A mudança já chegou. O futebol pede respeito e consideração. Os clubes e dirigentes mudam, mas a direção permanece a mesma. Hoje sinto um novo momento. Estou aqui honrando o nome da Princesa do Solimões e vejo que Itacoatiara e outras ligas estão distantes da essência do futebol. O amador precisa estar próximo do profissional. No amador conseguimos fazer o profissional amazonense. Valorizem o amador que o profissional vai responder e assim teremos nossa própria identidade. A mudança chegou”, declarou Maddy.

O centenário Atlético Rio Negro Clube também manifestou apoio irrestrito à chapa “A mudança vai chegar”. Em sua fala, o presidente Jefferson Oliveira disse acreditar na volta dos torcedores aos estádios, como acontecia nos anos 80 e 90.

“A mudança começa pela FAF, pelo incentivo aos clubes. Precisamos mostrar a garotada para o mundo, formar ídolos. Precisamos recriar nossa identidade. Confiamos em vocês, Rozenha e Eufrásio. Vocês têm a capacidade de mudar a forma de dirigir e transformar o nosso futebol”, afirmou Oliveira.

Pleito indefinido – De acordo com o Estatuto da FAF, as eleições devem acontecer 10 meses antes do término das gestões, ou seja, a data prevista para as eleições seria entre o fim de fevereiro e início de março.

Além da chapa de oposição, também já foram lançados os nomes do grupo da situação: Luis Mitoso, presidente de honra do Manaus FC, e Pedro Augusto Oliveira, vice-presidente na administração de Dissica Valério Tomaz, e ocupando provisoriamente o comando da entidade.

Redação

Redação

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.

Manaus