Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Cabines de desinfecção de pessoas são interditadas em Manaus


A Vigilância Sanitária da Prefeitura de Manaus interditou, nos últimos três dias, seis cabines de “desinfecção de pessoas” instaladas em comércios, indústrias, residências e órgãos públicos. O uso das cabines, que teria como objetivo evitar a disseminação do novo coronavírus, não está autorizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), órgão coordenador do Sistema Nacional de Vigilância Sanitária.

“Até o momento não há comprovação da eficácia do sistema de cabines, túneis e outras estruturas do tipo na eliminação dos vírus”, destacou a gerente de Vigilância de Serviços da Visa, Alessandra Fonseca, acrescentando que os produtos utilizados no processo podem oferecer riscos à saúde dos usuários. “Por isso, estamos determinando a suspensão imediata de todos que estiverem funcionando na capital”, explicou.

Dentre os autuados pela Visa Manaus pela instalação irregular das cabines estão dois supermercados, uma indústria, uma clínica veterinária, um condomínio residencial e um órgão público estadual. A disseminação das estruturas destinadas a desinfetar pessoas em ambientes públicos durante a pandemia em todo o país motivou a emissão de comunicados oficiais da Anvisa (Nota Técnica nº 51/2020), informando sobre a proibição.

A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM) também emitiu Nota Técnica (nº 22/2020), recomendando que as estruturas sejam desmontadas e que intenções e propostas sejam abandonadas. Nos documentos, a Anvisa ressalta que a não autorização se baseia na falta de comprovação, até o momento, da eficácia do método e dos riscos oferecidos à saúde pelos produtos utilizados na desinfecção.

Redação BMA

Redação BMA

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.