BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Botafoguenses invadem shopping de Manaus para festejar Túlio Maravilha


Em clima de Copa do Mundo, os botafoguenses de Manaus invadiram o shopping Manauara, na tarde de sábado, 23/06, para reverenciar um de seus maiores ídolos, Túlio Maravilha, que veio a Manaus para uma ação de marketing do centro comercial.

Portando bandeiras e a histórica camisa da campanha de 1995, quando o aleta foi campeão brasileiro com a camisa 7 do Botafogo de Futebol e Regatos, os torcedores se aglomeraram em uma das salas do piso inferior do shopping para ganhar autógrafos, posar para selfies e ouvir fragmentos da grande história de Túlio em suas passagem pelo Botafogo, Seleção Brasileira e pelo Fast Clube, time que também defendeu.

— Manaus sempre me deu sorte. Tanto com a camisa do Fast, quanto da seleção ou a do próprio Botafogo – comentou o artilheiro, lembrando que no último amistoso da seleção brasileira, em 1995, sob o comando do técnico Mário Lôbo Zagalo, ele fez dois gols no antigo Vivaldão – estádio demolido para a construção da Arena da Amazônia.

Afastado dos campos desde 2014 e aos 47 anos, Túlio não perdeu o bom humor. Está sempre disposto a devolver o carinho dos fãs, ri, conta histórias, autografa camisetas, bandeiras e faz mimo nas crianças trazidas pelos pais botafoguenses. Sobre o momento vivido pelo Brasil, na Copa da Rússia, o eterno craque do Botafogo diz que está otimista.

— Olha, eu estou muito otimista. Eu sabia que início de Copa do Mundo é tenso, é nervoso, principalmente em jogo de estreia. O Brasil não jogou bem contra a Suíça, nem no primeiro nem no segundo tempo e o Tite espertamente já notou a maneira que tem que se comportar numa Copa do Mundo. Tanto é que contra a Costa Rica já foi outra atitude, outra postura, principalmente no segundo tempo –, analisa, admitindo que no primeiro tempo “estava meio devagar”, mas no segundo as mecidas de Tite e o peso da caisa amarelinha da seleção foram preponderantes para a vitória por 2X0.

— Tite foi ousado, corajoso e por isso o Brasil conseguiu a vitória contra a Costa Rica. E agora espero que possa embalar no próximo jogo contra a Sérvia e o time, realmente consiga  entrar no clima da Copa do Mundo porque não existe jogo fácil. Todos os jogos são difíceis.


Gol “La Mano de Túlio”

Sobre a postura do atacante Neymar, que vem sendo muito criticado pelos brasileiros, Túlio disse que o jogador está vindo de lesão e por isso está “com muita gana, muita vontade de  querer de resolver sozinho”.

— Mas não é por aí. Ele tem que participar primeiro do coletivo e depois individualmente se sobressair. Com esse gol, com essa vitória, ele vai tirar aquele peso das costas e no próximo jogo contra a Sérvia ele já possa entrar com mais segurança, mais confiança para poder coletivamente sobressair e aí, sim, em jogadas individuais ele poder decidir as partidas para a seleção – acredita o matador.
Túlio também avaliou também a sua passagem pela Seleção Brasilera, em 1995, que considera “muito boa”, apesar de terem sido poucas convocações, em número de 13.

— Foram trezes jogos, mas uma média fantástica: 13 gols. A média de um gol por partida. Pena que meu auge foi 1994 e 1995, principalmente, e nesse período não tinha Copa do Mundo.  A de 1994  já tinha passado e a próxima foi só em 1998. E você sabe que Copa do Mundo é momento e eu não estava muito bem naquele ano.  Não estava sendo artilheiro e por isso no tive oportunidade de disputar a Copa do Mundo —, admitiu Túlio para logo em seguida lembrar que foi diferente na Copa América.

— Lá a gente deixou o nosso recado, fizemos o gol “La Mano de Tulio” contra a Argentino e isso está marcado na história.
Na hora em que fala de seu time do coracão, Túlio diz que o Botafogo está em fase de transição.  Reconhece que o time começou bem com o Valentim, foi campeão carioca, mas agora o técnico saiu e o Botafogo deve reencontrar um novo treinador.

— Então, o Botafogo está na fase de reformulação e espero que o time possa se encontrar e tentar buscar ao menos uma Libertadores, já que o título de Brasileiro está mais difícil para este ano.

VEJA A VIDEORREPORTAGEM:

Mário Adolfo Filho

Mário Adolfo Filho

Jornalista, formado pela Universidade Federal do Amazonas. Com passagem por grandes jornais de Manaus, Prefeitura de Manaus, Câmara Municipal de Manaus e Câmara dos Deputados.