Calendário

novembro 2019
D S T Q Q S S
« out    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Bolsonaro deve visitar Manaus em abril

Está pré-agendado para o dia 9 de abril a visita ao Polo Industrial de Manaus (PIM) do presidente da República, Jair Messias Bolsonaro. A confirmação foi feita pelo superintendente da Autarquia, Alfredo Menezes, em entrevista coletiva à imprensa local, realizada nesta sexta-feira (08), no auditório da SUFRAMA. Na programação também está prevista visita nas linhas de produção das fábricas Samsung e Moto Honda.

Conforme o superintendente, a vinda do chefe de Estado ao PIM foi acertada na última quarta-feira (06) durante sua viagem à Brasília e o planejamento é que Bolsonaro seja acompanhado pela equipe do Ministério da Economia. “Será uma visita do tipo bate-volta. Ele deverá chegar às 9h e retornar às 16h. Nossa sugestão é que terá uma entrevista coletiva do presidente e equipe ministerial e, depois, ele conhecerá o processo produtivo da Samsung e da Honda. São empresas altamente geradoras de empregos e com elevado nível tecnológico envolvido na produção”, salientou.

Alfredo Menezes explicou que a ideia inicial era que o presidente participasse da 287ª Reunião Ordinária Conselho de Administração da SUFRAMA (CAS), mas a nova composição do Conselho ainda está sendo definida pelo Ministério da Economia. “Para agilizar a presença do presidente em Manaus, entendemos que era melhor desvincular da realização do CAS, pois processo de nomeação dos novos conselheiros ainda está em evolução no ministério”, disse.

O superintendente destacou, ainda, que na viagem à capital federal, também ficou firmada a visita ao PIM do secretário Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade (Sepec), Carlos Alexandre da Costa, secretaria a qual a Autarquia está vinculada. O objetivo será anúncio de aperfeiçoamentos na metodologia de aprovação dos Processos Produtivos Básicos (PPBs). “Carlos Costa virá entre 30 e 45 dias para cá, para anunciar melhorias no PPB. Com as alterações, o processo será menos burocrático e a média de tempo que hoje é de nove meses deverá cair para 45 ou 60 dias, dependendo do produto. Será um avanço, pois a legislação determina que a definição ocorra em até 120 dias”, explicitou.

Deixe uma resposta