BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Belarmino Lins pede a ativação de portos federais no Estado


Em Moção de Apelo aprovada pela Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), o deputado estadual Belarmino Lins (PP) pede ao ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, e ao diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), general Antônio Leite dos Santos Filho, a urgente anulação do processo de desativação de sete portos federais no Estado.

Na Moção, também encaminhada aos membros da bancada federal amazonense no Congresso Nacional, Belarmino diz que o Amazonas, por sua reconhecida diferenciação geográfica em relação aos demais estados nacionais, deve ser tratado de forma especial pelo Governo Federal. Por isso, ele chama a atenção do ministro Tarcísio Freitas para o equívoco que foi a desativação dos portos.

A medida ministerial, de acordo com o líder progressista na Aleam, provocou a demissão de 60% dos servidores que operavam nos terminais hidroviários. “A medida penalizou duramente os municípios de Iranduba, Borba, Nova Olinda do Norte, Santa Isabel do Rio Negro, Canutama, Coari e Itacoatiara”, destaca o deputado, observando que o Porto de Itacoatiara, que custou R$ 65 milhões e foi inaugurado há quatro meses, é da maior importância estratégica para o transporte de grãos do Brasil para o mundo.

“Acredito que os nossos senadores e deputados no Congresso saberão mover gestões junto ao Ministério da Infraestrutura em favor da anulação da absurda medida que desativou os portos federais no interior do Estado, e além do mais, argumenta Belarmino, pedimos também especial atenção aos demais portos construídos no Estado. Ao todo, são 44 portos abandonados à própria sorte, carentes de manutenção e com funcionários sofrendo com o não pagamento de seus salários”.

Mário Adolfo Filho

Mário Adolfo Filho

Jornalista, formado pela Universidade Federal do Amazonas. Com passagem por grandes jornais de Manaus, Prefeitura de Manaus, Câmara Municipal de Manaus e Câmara dos Deputados.