BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Base Arpão já apreendeu mais de R$ 100 milhões em ilícitos no AM



O combate à criminalidade, ao narcotráfico e à pirataria no rio Solimões, desenvolvido pela Base Fluvial Arpão, bateu o recorde de apreensão de drogas e outros materiais ilícitos, resultando em R$ 100 milhões de prejuízo ao crime organizado no Amazonas.

De acordo com a SSP-AM, em um ano, foram apreendidas quatro toneladas de drogas, 42 toneladas de pescado ilegal, 79 armas de fogo, 30 embarcações e R$ 239,26 mil. Foram ainda presas 192 pessoas durante as ações.

Lançada em agosto de 2020, a Base Arpão fica ancorada em uma comunidade próxima ao município de Coari (a 363 quilômetros de Manaus). É um projeto da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM) criado para reforçar a segurança em uma área sensível do estado, a chamada rota do rio Solimões, frequentemente utilizada para escoamento de grandes carregamentos de entorpecentes.

A operação conta com a atuação de policiais militares do Comando de Policiamento Especializado (CPE), treinados para atuar em missões de alto risco, além de policiais civis e mergulhadores do Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM).

“Há um ano a Base Arpão foi implantada com essa proposta: combater o crime naquelas imediações onde estava sendo atingida pelo narcotráfico e a pirataria, na região de Coari, que é uma região onde se afunilam os rios que vêm dos países vizinhos. Recentemente atingimos a meta de 100 milhões, e é emblemático para a gente porque é a primeira vez que isso acontece, com esse tipo de operação”, destacou o secretário Louismar Bonates.

Além de combater a criminalidade e aproximar a população ribeirinha dos policiais, a Base Arpão também reduziu o índice de crimes ambientais cometidos na localidade. “Fico satisfeito aqui em falar de dois grandes projetos a área da segurança. Primeiro a Base Arpão, que tem feito um combate excelente no Médio Solimões, um combate da criminalidade, trazendo um lucro negativo para o crime com mais de R$ 100 milhões em materiais apreendidos, como drogas, armamentos, munições e muito material de crimes ambientais. O outro é o aniversário da Rocam Motos, que nesse primeiro ano de atuação, já prendeu mais de 200 infratores e impôs prejuízo também em termos de drogas para a criminalidade da nossa cidade”, afirmou Bonates.

Fonte: Portal Em Tempo

Redação BMA

Redação BMA

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.