BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Avenida Mário Ypiranga é liberada antes do previsto


“Fizemos uma obra para durar. Cumprimos com o nosso dever”, resumiu o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, ao liberar para o trânsito neste sábado, 5/12, o trecho da avenida Mário Ypiranga Monteiro, em frente ao Fazendário Clube, bairro Parque 10, zona Centro-Sul, que recebeu obra emergencial para reconstrução da rede de drenagem profunda. Os trabalhos no local foram concluídos antes do prazo previsto de 20 dias, com a via pronta para o tráfego de veículos em apenas 12 dias após o início dos serviços.

“Eu havia falado 20 dias e entreguei em 12, poderia até ter entregue com 11 dias, mas ainda fizemos uma última limpeza e a obra está pronta, após um trabalho eficiente e feito com seriedade. Seria muito fácil e de mau gosto dar uma solução rápida e depois ela estouraria na mão de outro. Durante décadas não deram a Manaus a atenção que ela merece. Aqui poderia ter tido uma morte, desastre, mas saiu tudo certo. A nossa gestão deu a resposta certa e espero que, daqui para frente, isso seja uma prática dos próximos gestores”, declarou Arthur Neto.

A tubulação danificada, com aproximadamente 40 anos de instalação e sem manutenção periódica, já estava passando por um trabalho de recuperação pela Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) desde o mês de outubro, quando foi identificada a necessidade de troca da tubulação antiga.

Os trabalhos no local foram concluídos antes do prazo previsto de 20 dias

Devido ao aumento das chuvas, a rede antiga não suportou a pressão das águas e cedeu no último dia 24/11. Por medida de segurança, pela instabilidade do terreno, o prefeito Arthur Neto determinou a completa interdição da via e o trabalho, que seria subterrâneo, passou a ser feito com a abertura da via, sendo concluído em pouco mais da metade do tempo estipulado inicialmente.

Todo o material comprometido foi retirado e substituído por uma nova rede, com tubos de alumínio utilizando uma metodologia de Tunel Line, que trabalha uma canalização subterrânea, trocando cada peça, retirando a parte antiga e substituindo por uma nova. Foi retirado o enorme buraco que havia na pista, com riscos por acumular água e fiações elétricas. Antes de receber o asfalto, as máquinas da prefeitura espalharam pedra utilizada como reforço à estrutura de rolamento da pista.

Redação BMA

Redação BMA

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.