BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Dito & Feito - O primeiro compromisso de Arthur Virgílio ao sair da Prefeitura: Voltar a ler Fernando Pessoa


Em sua última entrevista como prefeito, concedida com exclusividade a Blog do Mário Adolfo,  Arthur Virgílio contou que Ao deixar o cargo, neste 1º de janeiro de 2021, vai fazer o que há muito tempo não faz:

—  Ler uns bons livros. Estou com tantos livros bons para ler! –, adianta o tucano da Amazônia.

Ele também  revela que, às vezes, o pessoal me mostra alguma “coisa nojenta que sai em “alguns desses blogs aí, pagos para fazer o mal”.

— Não dou bola. Quando alguém me pergunta: “Leu”? Eu digo: “Não”! Não estou tendo tempo nem de ler Fernando Pessoa, como vou ler um cara desses. Não tem perigo (risos).

— E amanhã, o senhor vai começar a reler Fernando Pessoa -, pergunta o jornalista.

— Vou sim. Imediatamente. Eu preciso ler Fernando Pessoa.

Entrevista

Leia a entrevista concendida por Arthur Virgílio Neto ao Blog do Mário Adolfo, a última como prefeito de Manaus.

Arthur sente falta de ler

Braga acerta em umas...

O senador Eduardo Braga (MDB) fez uma reflexão de 2020. Acertou em cheio em algumas coisas. Disse que, na  área política, o ano também foi de aprendizado.

— Radicalismo e intolerância deixaram um rastro de desacertos Brasil afora. Não há caminho fora do equilíbrio, do bom senso e da maturidade política”.

...e se contradiz em outras!

Tudo bem, é a opinião do senador. No entanto, ele se contradiz ao afirmar que “intolerância e radicalismo”  são desacertos e se aproximar “simpaticamente” do presidente Jair Bolsonaro (sem partido)  e de suas ideias.  Afinal, querem alguém  mais radical que o capitão?

Driblando divergências

Dudu também avalia que o Senado Federal conseguiu demonstrar, equilíbrio “driblando divergências partidárias na busca de soluções para a crise sanitária e econômica que sacudiu a nação”.

— O auxílio emergencial aos mais vulneráveis e o programa de apoio aos  pequenos negócios ( Pronampe), são apenas algumas das muitas matérias aprovadas para amenizar o impacto da pandemia no dia a dia de cidadãos e empresas – disse o líder do MDB.

Omissão na vacina

Isso também é verdade.

Mas o item “busca de soluções para a crise sanitária” não pode ser classificada  como “demonstração de “equilíbrio”, na medida em que o  Senado se omite em não pressionar o governo Bolsonaro na queda de braço da vacina, tema que foi politizado irracionalmente em plena pandemia.

Brizola na cabeça

Em entrevista à Carta Capital,  Caetano Veloso (no traço de Brito) resgata a figura e a história de Leonel Brizola e sua importância para a democracia brasileira.

— Eu, ainda naquele tempo novinho fui brizolista e continuei admirador de Brizola e atraído politicamente até o fim. Fui muito mais brizolista do que lulista! – revelou o compositor baiano.

Lula lá!

Mas, logo em seguida, Caetano também assume que agora  votou em Lula contra Collor (1990) no segundo turno e votei em Lula quando ele se elegeu para presidente da República (2002).

—  E vou te dizer, eu votei com os olhos cheios d’água. Eu tinha dito em alguma entrevista de jornal que aquele era o momento de Lula, votei nele e não me arrependo.

Importância para o Brasil

Caetano analisa que Lula não fez um governo reestruturador. Mas sim um governo que Mangabeira Unger apelida de ‘nacional consumismo’.

— Mas foi e é de extrema importância no Brasil que Lula tenha chegado à presidência e tenha se reeleito! –, garantiu o “doce bárbaro”.

Novo mínimo

O presidente Jair Bolsonaro anunciou que assinará medida provisória nesta quarta-feira (30) elevando o salário mínimo de R$ 1.045 para R$ 1.100.

Está valendo

Em mensagem, nas redes sociais, o presidente afirmou que o novo valor, que representa um aumento de 5,26%, terá vigência a partir da sexta-feira (1º). "O valor de R$ 1.100,00 se refere ao salário mínimo nacional. O valor é aplicável a todos os trabalhadores, do setor público e privado, e também para as aposentadorias e pensões", escreveu

Arredondado

No dia 15, o Ministério da Economia havia projeto um salário mínimo para o próximo ano de R$ 1.088. Segundo relato feito ao jornal Folha de S.Paulo, o presidente pediu ao ministro da Economia, Paulo Guedes, que o valor fosse arredondado para R$ 1.100.

Vacina vem aí

Um levantamento sobre o custo da vacina AstraZeneca, que tem 100% de eficácia no combate ao Covid-19, foi divulgado pela Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam). O Governo do Estado precisará desembolsar R$ 75,25 milhões para a compra de 2,28 milhões de doses da vacina, o suficiente para imunizar a população com idade acima de 30 anos.

Tomara meu Deus, tomara!

O estudo foi divulgado no último dia 26 de dezembro e republicado nesta terça-feira (29) nas redes sociais do Parlamentar, após o Governo do Estado cogitar a compra da vacina (tomara!) durante uma reunião no Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM).

Fizeram sua parte

O presidente da Assembleia, Josué Neto, lembrou que os 24 deputados estaduais destinaram, no último dia 16 de dezembro, R$ 50 milhões através de uma emenda coletiva ao orçamento de 2021, que servirão para a compra das vacinas.

Temos pressa

De acordo com o parlamentar, o Poder Executivo precisa “tomar providências de forma técnica e imediata para viabilizar a compra dessas vacinas”, para que possa iniciar a vacinação dos grupos essenciais: idosos, profissionais da saúde, policiais militares, bombeiros, gestantes e indígenas.

Abro legalizado

O Senado da Argentina aprovou nesta quarta-feira 30 a legalização do aborto até a 14ª semana de gestação, uma decisão celebrada por milhares de ativistas feministas que aguardaram a votação durante mais de 12 horas nas proximidades do Congresso.

Mas lá na Argentina

A legalização do aborto, um projeto do presidente de centro-esquerda Alberto Fernández, já havia sido aprovado na Câmara dos Deputados em 11 de dezembro e nesta quarta-feira recebeu os votos favoráveis de 38 senadores, 29 votos contrários e uma abstenção, uma margem mais ampla que o previsto.

Legal e gratuito

Fernández celebrou o resultado no Twitter. “O aborto seguro, legal e gratuito é lei. Com isto me comprometi durante a campanha eleitoral. Hoje somos uma sociedade melhor que amplia direitos às mulheres e garante a saúde pública. Recuperar o valor da palavra empenhada. Compromisso da política”, escreveu o chefe de Estado.

Última Hora

O Antagonista meteu o dedo na ferida.

Publicou que  o “convertido ao bolsonarismo,   ex-collorido, ex-lulista e ex-temerista, mas sempre temerário”, Roberto Jefferson protagonizou diversos ataques à oposição ao governo e, principalmente, ao Supremo Tribunal Federal (STF). “No mais histriônico deles, direcionado a Celso de Mello (que, na ocasião, era o responsável por investigar a suposta interferência de Jair Bolsonaro na Polícia Federal).

Jefferson disse que o ministro queria “mostrar que a toga é mais forte do que o fuzil”, mas era o contrário:

— O poder não inicia na  toga. O poder inicia no cano de fuzil! – disparou Jefferson.

ORGULHO

Vejam que belo exemplo: do alto dos seus 97 anos, Elsa Soslowska,  uma  avó judia, alemã, sobrevivente do Holocausto, deu uma bronca, um puxão de orelhas nos netinhos e não netinhos do mundo inteiro que estão vacilando nesta pandemia. Um recado direto para os jovens – principalmente – que desrespeitando o isolamento e as  medidas de segurança impostas pela pandemia.  No vídeo, Elsa Soslowska começa contando o que fez para sobreviver ao Holocausto e deixa uma pergunta no ar para a juventude. “Fiquei escondida em um poço subterrâneo por três anos para que eles não me matassem e dois anos num gueto, sem tomar banho e quase sem comida, mas hoje as pessoas não podem aguentar duas semanas em suas casas?”, pergunta Elsa indignada com o que tem visto nesta pandemia.

VERGONHA

O Ministério Público informou nesta quinta-feira (31) que está investigando uma suposta mega festa de réveillon organizada por Neymar em sua mansão em Mangaratiba, no litoral do Rio de Janeiro, no auge da pandemia de coronavírus. A assessoria do craque nega a existência desse evento e para aumentar o mistério, o astro do PSG, que se mantém em silêncio, publicou uma foto na qual aparece com um amigo em um iate na praia de outro estado, Santa Catarina. O Ministério Público do Rio especificou em nota que abriu a investigação após receber "diversas denúncias, com base em informações divulgadas pela imprensa, sobre os eventos patrocinados pelo jogador Neymar". A realização dessa festa, com a presença de 150 a 500 convidados segundo as versões, desencadeou uma onda de críticas no momento em que especialistas defendem medidas de isolamento social para evitar o agravamento da pandemia que já deixou quase 194 mil mortos no Brasil.

Redação BMA

Redação BMA

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.