BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Anvisa autoriza vacina da Pfizer para crianças de cinco a 11 anos


A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou para uso emergencial em crianças a vacina contra a covid-19 da Pfizer. O imunizante que será usado no público de cinco a 11 anos terá um terço da fórmula já aplicada no Brasil para quem tem acima de 12 anos. Serão necessárias duas doses, com intervalo de 21 dias entre elas.

O anuncio foi feito na manhã desta quinta-feira (16) pelos diretores técnicos da agência reguladora, que apresentaram a análise do pedido da farmacêutica, feito no dia 12 de novembro. Após estudos, a Anvisa concluiu que a vacina da Pfizer, quando aplicada em duas doses, pode ser eficaz na prevenção de casos graves da covid-19 em crianças.

Chamada de dose pediátrica, o imunizante que será aplicado no público de cinco a 11 anos é diferente e, portanto, não poderá ser utilizado o de adultos de maneira diluída.

A vacina da Pfizer aplicada em adolescentes e adultos possui a dosagem alta, de 30 microgramas. Já a das crianças terá 10 microgramas. Além disso, o frasco possui características e cores diferentes, para que não haja confusão das equipes de saúde. A dos adultos e adolescentes é roxa, e a das crianças é com tampa laranja.

Ainda segundo a Anvisa, a criança que completar 12 anos entre a primeira e a segunda dose, deve manter a dose pediátrica.

Mesmo com a decisão da Anvisa, a vacinação em crianças não começa de imediato. Isso porque o Brasil não possui ainda essa vacina específica para a faixa etária de cinco a 11 anos. De acordo com a Pfizer, o contrato fechado com o Ministério da Saúde para a compra de mais vacinas em 2022 – 100 milhões de doses, podendo ser ampliado para 150 milhões – já engloba a disponibilização ao governo brasileiro dos imunizantes para crianças. Porém, o laboratório não confirmou ainda um cronograma de entrega.

O Ministério da Saúde, responsável pela operacionalização da vacinação, ainda não se manifestou oficialmente. Mas, ainda hoje, a resolução que autoriza a vacinação nessa faixa etária será publicada no Diário Oficial da União.

Para tomar a decisão, a Anvisa analisou a documentação entregue pela Pfizer, com estudos sobre a efetividade e segurança da vacina para esse público, e também consultou sociedades médicas brasileiras, como a de pediatria e de imunizações.

Fonte: Gaúcha ZH

Redação

Redação

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.

Manaus