Calendário

julho 2019
D S T Q Q S S
« jun    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Antes da disputa, Bumbás se unem em homenagem aos 30 anos do Bumbódromo


Parintins-AM –
A união dos contrários, Caprichoso e Garantido, antes do embate pelo título do 53º Festival Folclórico de Parintins, a 369 quilômetros de Manaus, marcou a homenagem aos 30 anos do Centro Cultural Bumbódromo, inaugurado em junho de 1988, a maior estrutura já construída para palco da festa folclórica mais conhecida da Amazônia. Foi a primeira vez que os dois bumbás adentraram juntos ao palco da rivalidade das cores azul e vermelha.

A homenagem aconteceu na arena do Bumbódromo, antes do início da disputa. Em reconhecimento à importância do palco onde se desenvolve o maior espetáculo de cultura popular a céu aberto os dois Bumbás, acompanhados de dirigentes, integrantes da Batucada do garantido e da Marujada de Guerra do Caprichoso e alguns artistas das duas agremiações, além antigos protagonistas da festa parintinense, como o ex-apresentador do Boi caprichoso, Arlindo Júnior, o pop da Selva, e Chico da silva, consagrado compositor da Baixa de São José, que já tem suas criações nos dois grupos folclóricos.

Quem também esteve no palco da homenagem, armado no centro da arena, foi o compositor Emerson Maia que, além de compositor, foi Amo do Boi da Baixa de São José. Também se uniu ao grupo que homenageou o Bumbódromo a Miss Brasil Mayra Dias e o consagrado artista plástico, o mago do Boi Bumbá, Jair Mendes. Ao lado de Chico da Silva, Jair recebeu das mãos da Miss Brasil a medalha de honra ao mérito pelos trinta anos do centro cultural.

Com toadas antológicas, Chico da Silva, Arlindo Júnior, Tony Medeiros, David Assayag e Prince do Boi contagiaram as galeras azul e vermelha com o ritmo cadenciado da Batucada e da Marujada.

Antes da construção do Bumbódromo, o Festival Folclórico de Parintins teve vários palcos e vários pontos da cidade. Antecedeu ao Bumbódromo, já com esse nome, o Centro Cultural Messias Augusto, uma homenagem ao saudoso radialista da Rádio Alvorada de Parintins, primeira emissora a transmitir a festa do Boi de Pano ao vivo para toda a Amazônia.

Texto: Floriano Lins / Foto: Pitter Freitas

Deixe uma resposta