BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Amazonino Mendes e embaixador peruano discutem parcerias comerciais


Uma parceria comercial entre o Estado do Amazonas e o Peru, por meio de uma logística fluvial, foi a pauta do encontro entre o governador Amazonino Mendes e o embaixador peruano, Vicente Rojas Escalante, na tarde desta quarta-feira, 22, na sede do Governo, na zona oeste de Manaus. A reunião contou ainda com a presença de secretários e parlamentares do país vizinho.

Para o governador, a parceria visa o comércio de produtos no Polo Industrial de Manaus (PIM) no país vizinho. Em contrapartida, produtos de agronegócios e da construção civil poderiam entrar no Estado com custo competitivo. A logística fluvial favorece o fluxo comercial, por meio dos rios Amazonas, Marañón e Huallaga, no Peru.

“Eles compram televisores, produtos eletroeletrônicos, do México. Eles podem comprar perfeitamente daqui do nosso distrito industrial. É um termo para fazer uma ligação efetiva por vias fluviais, usando portos do (Oceano) Pacífico, para trazer produtos peruanos e até produtos importados. Isso poderá incrementar a atividade comercial entre os dois países, pode ajudar a baixar custos de produtos alimentícios (aqui em Manaus). O Peru é muito bom na indústria da construção civil: tem aço, cimento, tem muitos produtos”, comentou o governador.

Amazonino informou que será agendada uma reunião com os governadores dos Estados do Amazonas, Acre e de Loreto (Peru), visando a criação de uma câmara binacional para tratar a relação comercial entre o Peru e o Brasil. Ele ressaltou que o Amazonas e o Peru caminhavam “de costas” um para o outro na relação comercial.

De acordo com o embaixador do Peru, Vicente Rojas, além de produtos alimentícios a serem comercializados em Manaus, o consumidor local poderá contar com o cimento peruano. “Temos muitas possibilidades de ambos os lados. O comércio do Peru e de Manaus, Brasil. O cimento peruano é produzido muito perto de Yurimaguas (cidade com um porto recém-construído). E esse porto viria até Manaus, passando por Iquitos. E com isso uma infinidade de produtos. Há também questões turísticas, gastronômicas. O intercâmbio entre os dois países tem muitas possibilidades. Vamos trabalhar muito”, destacou o embaixador.

Mário Adolfo Filho

Mário Adolfo Filho

Jornalista, formado pela Universidade Federal do Amazonas. Com passagem por grandes jornais de Manaus, Prefeitura de Manaus, Câmara Municipal de Manaus e Câmara dos Deputados.