Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Aldo precisa se reiventar no MMA. Ainda há tempo


José Aldo não é mais campeão peso-pena do UFC. Foi nocauteado por Max Holloway na noite deste sábado no Rio de Janeiro, frustrando a torcida que lotou a Arena da Barra à espera de uma vitória.

Assim como na luta contra McGregor, o amazonense voltou a cometer erros. Não soube conter o ímpeto do adversário, que era mais alto e, claro, optaria pela luta em pé. Faixa-preta de jiu-jítsu, Aldo poderia ter tentado derrubar o rival para barrar os ataques. Não o fez.

Aldo era o campeão e mesmo assim entrou no jogo da pancadaria no terceiro round, o que não era o ideal naquele momento. Em meio à briga de foice, sobrou um golpe desferido por Holloway, que levou Aldo à lona. Aí foi questão de tempo para acabar a luta.

O amazonense perdeu e precisa rever a carreira se quiser voltar a ser campeão. O MMA moderno está mais rápido do que nunca. Aldo tem que variar mais o estilo de luta no octógono. No UFC 212 abusou do boxe e teve poucas variações de muay thai. Pagou caro. Além do mais, ao fim do segundo round já estava ofegante.

O amazonense está na história do UFC e orgulha a todos nós, mas o sinal de alerta está piscando cada vez mais intensamente. Não está na hora de ter uma conversa definitiva com o treinador Dedé Pederneiras sobre os métodos? O tempo passa.

De qualquer forma, Aldo continua sendo um gigante. Respeito máximo ao Campeão do Povo.

O novo campeão

Por Mário Adolfo Filho, jornalista e fã de José Aldo desde quando ele ainda lutava no WEC

Mário Adolfo Filho

Mário Adolfo Filho

Jornalista, formado pela Universidade Federal do Amazonas. Com passagem por grandes jornais de Manaus, Prefeitura de Manaus, Câmara Municipal de Manaus e Câmara dos Deputados.