BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

Adolescente de 13 anos é morta a tiros na zona norte de Manaus



A família da adolescente Lorhana Vicente da Silva, de 13 anos, assassinada a tiros na noite de quinta-feira (12), está desolada com a perda da menina e releva detalhes do crime, além de apontar um suspeito. A vítima morreu na avenida Alphaville Norte, no bairro Novo Aleixo, na zona Norte de Manaus.

O principal suspeito do crime é um homem identificado como "Cleber", com quem Lorhana tinha um relacionamento amoroso. Ele é casado e a esposa também é suspeita de participação no homicídio.

Em entrevista a um portal local, o tio da vítima, que não quis se identificar, afirmou em frente ao Instituto Médico Legal (IML), que a menina era uma criança e teve os sonhos destruídos por ter se envolvido com um homem casado.

"Ela era uma criança de apenas 13 anos, que perdeu o direito de viver devido esse homem ter entrado na vida dela. Eles se conheceram no Facebook e ele havia prometido muitas coisas para ela. E como uma criança, estudava, tinha o grande sonho de ajudar a mãe dela. Viajar para Florianópolis. Ela falava para gente que um dia tudo isso ia acabar, que um dia ela ia terminar os estudos, ia se formar", conta o tio em lágrimas.

O tio ainda conta que a sobrinha havia passado minutos antes do crime em frente à casa dele, junto com "Cleber" e em seguida a fatalidade aconteceu. Lorhana iria tirar a carteira de identidade nesta sexta (13). Para ele, quem matou Lorhana foi Cleber e não um assalto, como foi informado inicialmente. A família acredita que ele tenha atraído a adolescente para uma emboscada, pedindo um beijo e atirando na boca da menina.

A esposa do acusado também é suspeita de ter participado do crime. Ela mandava mensagens ameaçando a vida da vítima. Uma vizinha teria alertado a mãe de Lorhana para que ela afastasse a filha do homem, pois a esposa era capaz de qualquer coisa para acabar com a relação extraconjugal dos dois.

"Ele é um covarde. Pediu um beijo e atirou na boca da minha sobrinha. A vizinha ainda avisou a minha irmã que a mulher dele era capaz de qualquer coisa, e ela não ouviu. Disse para tirar ela de lá. Os dois estão foragidos, nem deram as caras na casa deles hoje", afirma.

As circunstâncias da execução e motivação serão investigadas pela equipe da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

Fonte: Portal Em Tempo

Redação BMA

Redação BMA

As principais notícias do Amazonas.