BLOG DO MÁRIO ADOLFO
Você gostaria de receber notificações em tempo real e não perder nenhuma notícia importante?
Cancelar
Aceitar

Bookmarks

You haven't yet saved any bookmarks. To bookmark a post, just click .

'A Benzedeira': curta amazonense é selecionado para Festival de Cinema de Caruaru, em Pernambuco


Concorrendo com mais de 500 produções cinematográficas brasileiras, o inédito curta-metragem amazonense 'A Benzedeira', da Cacique Produções, é uma das obras selecionadas para integrar a programação da oitava edição do Festival de Cinema de Caruaru, em Pernambuco, que este ano, por conta da pandemia de Covid-19, será realizado em formato virtual. A lista dos selecionados foi divulgada na manhã deste sábado (20) e o filme é a única produção da região Norte selecionada para o evento.

O festival acontecerá de 15 a 30 de março e as produções selecionadas poderão ser assistidas por meio de links que serão disponibilizados no site do evento (www.festivaldecararu.com.br). "A Benzedeira" integra a Mostra Brasil de Curta-metragem, concorrendo aos principais prêmios do festival, entre eles Melhor Filme, Melhor Direção, Melhor Roteiro, Melhor Fotografia, Melhor Direção de Arte, Melhor Desenho de Som, Melhor Ator, Melhor Atriz e Melhor Pôster.

O diretor e roteirista Wallace Abreu explica que a exibição do filme no festival marcará a estreia da obra. "Finalizamos o filme em janeiro deste ano e esse é o primeiro festival para qual o filme é selecionado. Estamos muito felizes com essa notícia, principalmente por podermos levar nossa arte, nossa cultura, para outros lugares, mesmo em meio a esta pandemia que tem nos limitado enquanto artistas, enquanto realizadores e produtores culturais, já que temos sido diretamente afetados pelas restrições impostas na tentativa de frear a proliferação desse vírus", ressalta.

Na trama Rosa Malagueta dá vida à benzedeira Luiza Pereira, que é impedida pela Justiça de praticar suas orações para curar males do corpo e da alma. "A história que apresentamos é ficcional, mas está enraizada em uma das tradições mais bonitas e poderosas do povo brasileiro, que é a prática do benzimento, que na região amazônica encontrou o cenário perfeito para se desenvolver, embora esteja presente em diversas regiões do Brasil", ressalta a atriz.

"Eu ainda fico emocionada vendo o filme, mesmo já tendo assistido a obra tantas vezes. Tem uma magia especial nesse trabalho, e a gente sente isso desde o início do processo de construção desse curta. Fico muito honrada em poder estar levando pelo Brasil essa mensagem positiva, de fé e esperança que o filme transmite, e de fazer essa homenagem às benzedeiras, ou rezadeiras, como também são conhecidas", completa Malagueta.

A obra foi produzida com recursos oriundos da Lei Aldir Blanc, por meio de projeto aprovado no Edital Conexões Culturais, da Prefeitura de Manaus. Integram o elenco, além de Rosa Malagueta, os atores Hely Pinto, Paulo Altalegre, Jôce Mendes, Márcia Vinagre, Tony Ferreira, com participação de Juliana Malveira, Eduardo Gomes, Rafaela Martins, além dos atores mirins Joaquim Margarido e Milyanne Thaumaturgo.

Redação BMA

Redação BMA

As principais notícias do Amazonas, do Brasil e do mundo. Mais de 40 anos de jornalismo com credibilidade.