Calendário

Janeiro 2018
D S T Q Q S S
« dez    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Prefeitura vai revisar rede de drenagem da avenida Djalma Batista

O projeto para revisão da rede de drenagem profunda da avenida Djalma Batista, zona Centro-Sul, começou a ser elaborado pela Prefeitura de Manaus. A medida foi autorizada pelo prefeito Arthur Virgílio Neto para evitar problemas na infraestrutura da via e que venham a impactar no trânsito do local.

“Recentemente o fluxo da Djalma Batista foi bastante prejudicado pelo rompimento de uma rede de distribuição da Manaus Ambiental, que também prejudicou a drenagem da via. Para evitar que novas ocorrências assim aconteçam, realizaremos a revisão preventiva da tubulação mais profunda. Manaus têm muitos problemas emergenciais, mesmo assim nos planejamos para nos antecipar a muitos deles”, disse o prefeito.

As primeiras ações, que irão implicar na substituição dos tubos da rede de drenagem profunda, foram traçadas durante reunião na sede da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), nesta sexta-feira, 12/1. O vice-prefeito e secretário da pasta, Marcos Rotta, determinou, como medida inicial, a elaboração de um estudo topográfico da área.

“O prefeito Arthur autorizou a intervenção na avenida Djalma Batista e já arregaçamos as mangas. Vamos criar alternativas para resolver um problema de quase 30 anos naquela área. Estamos trabalhando de forma preventiva e emergencial, além de adotarmos uma série de medidas para dar uma solução de qualidade e definitiva àquela região”, destacou Rotta.

Ainda segundo o vice-prefeito, a atual rede de drenagem da Djalma Batista é feita de tubos armcos, antigos e que precisam ser substituídos. Os trabalhos devem ser iniciados em frente a uma rede de fast food e seguir para a avenida Rio Javari. Partindo desta, uma nova rede será executada até o igarapé do Mindu, situado nas proximidades do Parque dos Bilhares.

Por conta das particularidades da obra, o projeto está sendo elaborado conjuntamente por engenheiros da Seminf, do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans) e da Unidade Gestora de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário (UGPM Água).

 

Deixe uma resposta